• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 procedimentos médicos totalmente inacreditáveis

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      17/09/18 às 19h38

Algumas pessoas precisam passar por procedimentos médicos muito complicados. São cirurgias que podem colocar a vida em risco, mas que o resultado pode os fazer viver mais do que o esperado. Esse é o caso de alguns que vamos mostrar nessa matéria. Eles tiveram que passar por situações complicadas, mas graças ao bom trabalho dos médicos, elas conseguiram sobreviver.

Por exemplo, que tal retirar metade do seu cérebro para que você não tenha mais convulsões ou mesmo separar duas irmãs gêmeas siamesas que eram unidas pela cabeça? São casos assim que vamos mostrar nessa matéria com os 7 procedimentos médicos totalmente inacreditáveis:

1 - Remoção de um tumor e reconstrução do rosto

Marlie Casseus é uma haitiana que tinha a vida normal até os 14 anos de idade. Por causa de uma estranha doença, seu rosto ficou completamente irreconhecível e assustador. Ela sofria dores e ficava angustiada emocionalmente por causa de sua aparência. Tudo isso era consequência de uma forma rara de displasia fibrosa poliostótica, uma doença genética que incha os ossos e os torna moles como gelatina.

Para a felicidade de Marlie, uma organização do Haiti resolveu ajudá-la, enviado-a para os EUA. A remoção do tumor durou 17 horas. Depois foi feita a reconstrução do seu nariz. As fotos mostram um pouco de como foi o caso de Marlie.

2 - O "homem árvore" que teve seis quilos de verrugas removidas

Esse cara é chamado de Dede e notou suas verrugas crescendo pela primeira vez depois de cortar seu joelho quando era adolescente. Com o passar dos anos as verrugas foram aumentando cada vez mais e cobrindo boa parte do seu corpo. Ele perdeu o emprego, foi abandonado pela esposa e era evitado por seus vizinhos. Ele ficou quase 20 anos vivendo com esse problema, até que passou por nove cirurgias que retirou 95% das verrugas. Bom, ele não pode ser 100% curado, mas as cirurgias melhoraram bastante sua qualidade de vida.

3 - Dr. Evan O'Neill Kane fez uma "auto-apendicectomia"

No ano de 1921, o médico Evan O'Neill Kane fez uma cirurgia em si mesmo. Acredita-se que ele tenha sido o primeiro cirurgião a fazer isso. No caso ele removeu seu apêndice com anestesia local, mas anos antes ele já tinha amputado seu próprio dedo. A cirurgia para retirar o apêndice foi feita com ajuda de espelhos para que ele pudesse ver sua "área de trabalho". Essa operação foi muito mais complicada do que as que são feitas hoje por causa das técnicas usadas na época.

4 - O bebê que nasceu duas vezes

Chad e Keri McCartney dizem que seu bebê nasceu duas vezes e isso realmente aconteceu. Quando Keri estava na 23ª semana de gravidez, ela foi ao consultório do seu obstetra para descobrir o sexo do seu bebê. Então, eles descobriram um enorme tumor saindo do cóccix de Macie. Ela teve que fazer uma cirurgia o mais rápido possível.

Macie então nasceu pela primeira vez quando os médicos pegaram o feto do útero de Keri para remover o tumor. No dia 3 de maio, dez semanas depois, Macie nasceu mais uma vez, só que dessa vez sem o tumor. Felizmente ela nasceu completamente saudável.

5 - A garota que teve metade do seu cérebro removido

Jessie Hall tinha apenas 6 anos de idade quando teve de remover metade do seu cérebro para interromper suas convulsões. Ela sofria da síndrome de Rasmussen, uma doença inflamatória progressiva que estava destruindo o lado direito de seu cérebro. Sua cirurgia foi feita no dia 11 de junho de 2008 pelo renomado neurocirurgião Ben Carson. O procedimento radical e perigoso obteve sucesso e Jessie ficou livre de suas convulsões.

6 - A garota com quatro membros removidos

Lakshmi é o nome dessa garotinha que nasceu com quatro braços, quatro pernas e órgãos internos extras. Ela foi operada com sucesso na Índia e sua cirurgia durou 27 horas. Para a felicidade de Lakshmi e da sua família a cirurgia deu certo. Os médicos afirmaram que Lakshmi não teria chance de passar da adolescência caso a cirurgia não tivesse sido feita.

7 - As gêmeas siamesas separadas por meio de uma cirurgia

As irmãs gêmeas siamesas Trishna e Krishna tiveram alta em um hospital cinco semanas depois de uma cirurgia de separação. Elas nasceram em Bangladesh e eram unidas pela cabeça. Depois da cirurgia, elas tiveram algumas dificuldades para andar, mas estavam se movimentando com a ajuda de andadores. Elas compartilhavam o mesmo tecido cerebral e vasos sanguíneos antes da separação. A cirurgia durou 30 horas e envolveu 16 especialistas. Como elas eram unidas pela parte de trás da cabeça, as duas irmãs nunca tinham se visto antes de operação.

Já conhecia todos esses procedimentos médicos, digamos assim, bizarros? Não esqueça de comentar aqui pra gente!

Próxima Matéria
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+