• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 vezes que Game of Thrones nos avisou do destino de Daenerys

POR Letícia Dias    EM Fatos Nerd      14/05/19 às 16h47

O penúltimo episódio de Game of Thrones apresentou uma batalha que todos esperavam, de uma forma que poucos imaginavam. Daenerys Targaryen transformando Porto Real em cinzas foi um choque para muitos. Se você entrou no Twitter após o episódio, pôde ver os fãs reclamando dos criadores e roteiristas David Benioff e Dan Weiss. Grande parte dos espectadores acredita que a decisão da mãe dos dragões de aniquilar diversas vidas inocentes vai contra toda a narrativa da personagem. O debate a respeito do que provocou a súbita loucura de Daenerys se mantém em alta. No entanto, o momento de insanidade pode não ter sido tão repentino assim. De acordo com a Entertainment Weekly, GOT vem preparando o terreno para essa jogada por anos.

No decorrer da série, aparentemente, foram apontadas algumas evidências do destino de Dany. Incendiar a cidade e governar através do medo, pode não ser algo fora de sua zona de conforto. Agora que concluiu o objetivo de seu pai, o Rei Louco, ela pode adicionar Rainha das Cinzas ao seu longo título. Para tentar entender como a Targaryen foi de quebradora de correntes à incendiária genocida, selecionamos 7 momentos em que Game of Thrones nos deu pistas do futuro de Daenerys.

1 - A profecia

Na segunda temporada, Dany tem uma visão enquanto está na Casa dos Mortos. Na sala do Trono de Ferro, o teto está quebrado e partículas brancas caiam sobre o recinto. Até então, todos presumiam que a profecia se tratava de um sinal de ameaça do Rei da Noite à Westeros, e que o que caía diante do trono era neve. Todavia, pudemos ver no último episódio, que as partículas provavelmente representavam as cinzas proporcionadas por Targaryen e seu dragão.

2 - Crucificação em massa

Na quarta temporada, enquanto caminha pela estrada de Meereen, Daenerys encontra 163 crianças escravizadas crucificadas. Em retaliação, ela decidiu crucificar 163 mestres. Ao realizar a condenação, a rainha não levou em conta a singularidade de alguns indivíduos, talvez até houvesse inocentes. Mais tarde, o filho de um dos homens crucificados insiste que seu pai na verdade lutava contra a escravidão e que não merecia esse destino.

3 - Vingança por Sor Barristan

Ainda na quarta temporada, após Sor Barristan ser morto pelos Filhos da Harpia, Daenerys apresenta três mestres ao seu dragão. Embora, todos jurem não ter relação com o grupo terrorista, ela queima um deles vivo para que possa servir como mensagem. Se o homem era culpado ou inocente, nunca saberemos.

4 - Incineração coletiva

Na sexta temporada, em Vaes Dothrak, como punição por seu aprisionamento e desrespeito por parte dos khals, Dany queima todos os líderes vivos. Assim a rainha consegue incontáveis guerreiros Dothraki para ampliar seu exército e partir rumo à Westeros.

5 - Plano de Vingança de Meereen

Também na sexta temporada, Dany retorna a Meereen e encontra a cidade sob ataque. O primeiro instinto da nascida da tormenta é crucificar os mestres e queimar suas frotas. No entanto, ela é alertada por Tyrion de que essa seria uma má ideia.

6 - Queimar os Tarlys

Na sétima temporada, a Targaryen tem a escolha de matar Lord Tarly e seu filho Dickon, ou apenas mantê-los prisioneiros. Após a batalha, e a insistente recusa de ambos em dobrarem o joelho, a rainha vai contra os conselhos de Tyrion e executa os dois familiares de Sam.

7 - Planos de Batalha de Porto Real

Na oitava temporada, Daenerys é continuamente aconselhada a não atacar Porto real para derrubar Cersei. A própria Targaryen foge dessa ideia o máximo possível. No entanto, após a morte de Missandei e a traição de seus conselheiros, ela decide pôr tudo abaixo.

Game of Thrones sempre se destacou por suas narrativas imprevisíveis. Quem não se chocou com a morte de Ned Stark ou com a cena do Casamento Vermelho? Entretanto, a abordagem dos eventos nessa oitava temporada passou de intrigante à decepcionante. Não sentimos mais a presença daquele jogo político e de um objetivo maior por trás de cada ação. Enquanto os roteiristas podiam se apoiar nos livros, cada diálogo parecia minimamente planejado. Atualmente, tudo o que percebemos é pressa e incoerência na maioria das decisões.

Embora "Os Sinos" tenha sido de longe o episódio mais característico da série nessa temporada, não foi o suficiente para alcançar as expectativas. Daenerys se tornando a "Rainha Louca" que tantos especulavam, era algo que até podia estar dentro do domínio da lógica. No entanto, essa lista serve pra mostrar que se esses sinais estavam lá, eles não foram transmitidos adequadamente para o público. Desde a primeira temporada existiram várias pistas da verdadeira origem de Jon Snow. Os fãs passaram boa parte da série esperando ele descobrir suas próprias raízes. O principal questionamento após esse episódio não foi Daenerys ter sucumbido à tirania. O problema é a deficiência dos próprios roteiristas em apresentarem uma justificativa plausível ou explícita para tal ação.

Com apenas um episódio faltando para o encerramento oficial da série, como estão suas expectativas? Compartilhe sua opinião com a gente.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   SR     EW  
Imagens HBO
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+