Mundo Animal

A boca da maior tartaruga do mundo é bizarra e assustadora

0

A tartaruga é um réptil que tem o corpo coberto por um casco e que já está nesse planeta há muito tempo. No mundo, existem aproximadamente 250 espécies, ou tipos, de tartarugas. Elas também estão presentes em quase todos os tipos de habitat.

Quando pensamos nesses animais, logo nos remetemos à lentidão e quase nunca pensamos neles como grandes predadores. Contudo, assim como qualquer outro animal, a tartaruga tem que se alimentar para viver. Dependendo da espécie, a boca de uma tartaruga pode ser verdadeiramente bizarra, assustadora e digna de um filme de terror.

Temos como exemplo a tartaruga-de-couro, que é a maior tartaruga do mundo. Ela tem, em média, dois metros de comprimento e pesa 500 quilos. Embora seu tamanho logo chame atenção, quando comparada com outras tartarugas, o que mais se destaca nessa espécie é sua boca.

Tartaruga

R7

A tartaruga-de-couro vive toda sua vida em alto-mar, e só aparece no litoral para fazer sua desova. Por conta disso, a dieta dela é composta, principalmente, de águas-vivas e criaturas parecidas. Além disso, a cabeça dessa tartaruga praticamente não é retrátil, o que mostra que se esconder ou fugir não faz parte do comportamento dela.

Tudo isso são fatores que também ajudam a explicar o motivo da boca dessa tartaruga ser tão bizarra e assustadora. A boca da tartaruga-de-couro tem papilas que existem especialmente para não deixar que as águas-vivas escapem. Ainda assim, essas presas não são as mais nutritivas. Por isso, a tartaruga não pode deixar que nenhum pedaço da presa fique para trás.

Ao que tudo indica, a boca desse animal faz o seu trabalho bem feito. De acordo com os relatórios das autoridades de administração oceânica e atmosférica dos Estados Unidos, a taxa de sucesso da caça dessa espécie de tartaruga é de 100%. Além disso, essa boca consegue devorar dezenas de águas-vivas em sequência.

Boca

R7

O objetivo da engenharia da boca dessa tartaruga é evitar que as águas-vivas, que devem ser bem escorregadias, escapem de volta depois de uma mordida do animal. Embora a boca possa ser bastante assustadora, as papilas presentes nela, e que vão o estômago, são na realidade pelos bem grossos e um pouco pegajosos.

São essas papilas que ajudam a levar o alimento para o sistema digestivo da tartaruga e evitam também que as presas fujam da boca. Uma outra função é proteger o animal das possíveis picadas das águas-vivas.

Para se ter uma ideia, no verão, que é a época em que a comida fica mais farta, a tartaruga-de-couro come aproximadamente 73% do seu peso corporal todos os dias. Essa quantidade é cerca de cinco vezes a mais do que ela precisa para sobreviver.

Caça

Além da boca bizarra dessa espécie, os pesquisadores conseguiram filmar, no ano passado, pela primeira vez, uma tartaruga gigante se aproximando da presa para matar. E tudo de forma lenta, bem lenta.

O encontro foi entre uma tartaruga gigante, um pouco desajeitada, e uma ave que estava presa no chão. O vídeo pode ser bem horrível de assistir, mas ao mesmo tempo é bem fascinante. Até porque, nunca foi visto uma tartaruga “caçando” uma presa antes.

A cena capturada em vídeo aconteceu na Ilha Frégate, no arquipélago de Seychelles. No vídeo, é possível ver uma tartaruga gigante fêmea perseguindo lentamente um filhote de andorinha-do-mar que não voa.

“Eu não conseguia acreditar no que estava vendo. Foi horrível e incrível ao mesmo tempo”, disse o biólogo Justin Gerlach, da Universidade de Cambridge.

Quem fez o vídeo foi Anna Zora, vice-gerente de conservação e sustentabilidade da Frégate Island Foundation. Por mais que ele dure somente uma fração de todo o tempo da caçada, ele já é suficiente para mostrar um ataque deliberado e calculado por parte da tartaruga.

“Ele estava olhando diretamente para a andorinha-do-mar e caminhando propositalmente em sua direção. Isso foi muito, muito estranho e totalmente diferente do comportamento normal das tartarugas”, pontuou Gerlach.

Por mais que esses animais, como a tartaruga gigante Aldabra, sejam principalmente herbíoras, de acordo com os pesquisadores, já existiram relatos delas esmagando caranguejos com suas carapaças. Ou então, relatos que não foram filmados delas comendo pássaros ou então carniças. Contudo, os estudos anteriores nunca mostraram qualquer evidência real disso até esse momento.

Fonte: R7

Imagens: R7, YouTube

Conheça Maye Musk, a nutricionista e modelo que é mãe de Elon Musk

Matéria anterior

Arthur Aguiar fala sobre rejeição de ex-colegas do BBB

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications