Curiosidades

Anatel inaugura Laboratório Antipirataria que vai bloquear TVs boxes ilegais

0

No começo de fevereiro, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentou seu plano de bloqueio dos equipamentos de IPTV pirata no país todo. Com isso, as pessoas que usam TV Box que não são homologadas irão perder o acesso ao sinal que elas têm, de forma ilegal, mesmo com o aparelho já instalado na casa.

Agora, na última sexta-feira, a Anatel inaugurou o Laboratório Antipirataria. Ele é um escritório especializado em fazer a análise dos equipamentos de TV Box clandestinos. Para isso, o escritório tem 12 telas de monitoramento, seis postos de trabalho presencial, mas também pode ser acessado de forma remota.

Segundo a agência, é esse laboratório que irá fazer o acompanhamento e as analises técnicas dos equipamentos e formas ilegais que produções audiovisuais estão sendo oferecidas.

De acordo com Hermano Barros Tercius, superintendente de Fiscalização da Anatel, a tecnologia do laboratório consegue interromper o funcionamento das TVs Boxes piratas. Isso porque através das suas ferramentas, eles conseguem analisar, ao mesmo tempo, até 100 equipamentos ilegais.

“A Anatel possui o cadastro completo dos prestadores de banda larga do País. Sabe quais são os mais relevantes quanto à conectividade e à quantidade de acessos e tem contato constante com os prestadores de serviços de telecomunicações. Isso coloca a Agência em uma posição estratégica para a coordenação da execução de decisões de bloqueio, sejam administrativas ou judiciais”, disse Tercius.

Esse Laboratório Antipirataria é um feito da Anatel em parceria com a Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

Zero tolerância

Tecmundo

Ainda conforme a agência, o Laboratório Antipirataria é outra iniciativa que faz parte do Plano de Ação para Combate ao Uso de Decodificadores Clandestinos do Serviço de Acesso Condicionado (SeAC).

Também na última sexta-feira, Tercius pontuou que, desde fevereiro desse ano já foram feitas 29 operações que apreenderam 1,4 milhão de TVs Boxes e bloquearam mais de 1,4 mil endereços.

Essa tolerância zero da agência com relação à pirataria é porque, de acordo com a Anatel, equipamentos ilegais representam riscos para as pessoas. Tanto é que, segundo um relatório divulgado por eles no fim do ano passado, as TVs Boxes falsificadas têm softwares maliciosos que dão aos criminosos a possibilidade de assumir o controle do equipamento e capturar dados e informações pessoais dos usuários.

TV Box pirata

Tecmundo

Com o bloqueio das TV Box piratas já acontecendo, muitas pessoas que têm o aparelho em casa ficam com a dúvida se ele irá ou não ser bloqueado. Por conta disso, a Anatel colocou no seu site informações bem úteis para os consumidores conseguirem ver se o seu aparelho é ou não pirata.

Para ficar ainda mais fácil para as pessoas, a agência fez uma lista com as marcas e os modelos que são regulamentados no Brasil. Dentre as principais estão:

  • Apple TV
  • Google Chromecast
  • Xiaomi Mi TV Stick
  • Amazon Fire TV
  • Roku Express

No entanto, conforme a própria Anatel informou, é possível que produtos mais novos ainda não estejam colocados na lista. Pensando nisso, o órgão divulgou também outras maneiras de as pessoas saberem se sua TV Box é ou não pirata.

1 – Vem com adesivo

A primeira coisa que as pessoas devem observar em seu aparelho é que, se ele for legal, ele tem que ter o selo de homologação da Anatel. Esse adesivo tem que estar colado no aparelho e se ele não existir, a agência considera essa TV Box como sendo pirata.

2 – Pesquise

O segundo passo para essa verificação pode ser feito pesquisando. Isso porque o selo tem um número correspondente ao Certificado de Homologação do modelo do produto. Com esse código, a pessoa também consegue consultar na base de dados da Anatel, que é o sistema Mosaico/SCH, ou no Painel de Dados Anatel destinado à Certificação de Produto.

3 – Muitas regalias

A terceira forma de saber se a TV Box é ou não pirata é vendo o que ela promete. Se o produto disser que ele dá ao cliente acesso livre e irrestrito aos canais pagos e serviços de streaming, é provável que esse aparelho seja pirata, mesmo se ele tiver o adesivo de homologação. Se esse for o caso, além de ele ser pirata, esse código pode ser falso.

Resumindo, para um aparelho ser considerado ilegal, ele não tem homologação, e decodifica canais de televisão pagos através do IPTV sem ter autorização para isso.

Fonte: Tecmundo, UOL

Imagens: Tecmundo

Tesla está sob investigação por uso de fundos em projeto secreto para Elon Musk

Previous article

Maior transação já feita por Pix passou de R$ 1 bilhão, revela Banco Central

Next article

Comments

Comments are closed.