Aumento do nível do mar será bem diferente se o aquecimento global for cotrolado
Tempo de leitura:3 Minutos, 18 Segundos

Aumento do nível do mar será bem diferente se o aquecimento global for cotrolado

A Terra já tem seu longo período de existência e já passou por várias mudanças. Uma delas, que os pesquisadores consideram uma das mais drásticas, é a mudança climática. Isso vem afetando o mundo de várias maneiras diferentes e talvez caminhe para um ponto onde se torne cada vez mais difícil a nossa existência.

Mesmo que a humanidade consiga se ater ao limite de aquecimento global em 1,5° Celsius, os mares vão subir nos próximos séculos. E com isso, as cidades que hoje são o lar de bilhões de pessoas vão ser “engolidas”.

O mundo atual está esquentando meio grau acima dessa referência, com isso, mais de 200 milhões de habitantes urbanos atuais se encontrariam com água do mar até os joelhos. Além de também estarem mais vulneráveis a tempestades devastadoras, como alertam os pesquisadores.

Dentre esses cenários, o pior está na Ásia. Ela corresponde a nove das dez megacidades que estão em risco. Até porque, as terras onde estão mais da metade da população de Bangladesh e do Vietnã iriam cair abaixo da linha da maré alta a longo prazo. Isso aconteceria mesmo com um aumento de 2° Celsius. Além desses lugares. áreas construídas da China, Indonésia e Índia também enfrentariam devastações.

Nível do mar

A maior parte das projeções a respeito do aumento do nível do mar e sua ameaça vão até o fim do século. E elas variam de meio metro a menos do que o dobro disso conforme a poluição de carbono é ou não diminuída.

Contudo, os oceanos irão continuar aumentando por centenas de anos depois de 2100. Esse aumento será alimentado pelo derretimento das camadas de gelo, pelo calor nos oceanos e também por conta da dinâmica do aquecimento da água. Tudo isso acontecerá não importa o quão agressivas as emissões de gases do efeito estufa estejam reduzidas.

“Aproximadamente 5% da população mundial hoje vive em terras abaixo de onde se espera que o nível da maré alta aumente com base no dióxido de carbono que a atividade humana já adicionou à atmosfera”, disse o autor Ben Strauss, CEO e cientista-chefe da Climate Central.

Atualmente, a concentração de CO2 é 50% maior do que em 1800. E a temperatura média da superfície do planeta já aumentou 1,1°C. Isso já é o suficiente para aumentar o nível do mar em quase dois metros, seja em dois séculos ou 10.

“A menos que os engenheiros descubram como remover rapidamente grandes quantidades de CO 2 da atmosfera, essa quantidade de aumento do nível do mar não é uma questão de ‘se’, mas de ‘quando'”, informou o estudo.

“A principal descoberta para mim é a grande diferença entre um mundo de 1,5 ° C após cortes bruscos de poluição e um mundo após 3 ° C ou 4 ° C de aquecimento. Em Glasgow e pelo resto desta década, temos a chance de ajudar ou trair uma centena de gerações vindouras”, ressaltou Strauss.

Previsões

O Acordo de Paris de 2015 fez as nações prometerem cortar o carbono para que, se as metas foram respeitadas, a Terra aquecer 2,7°C até 2100. Mas se esses esforços não derem certo, a temperatura pode subir em até 4°C ou mais.

Com esse aquecimento, o nível do mar aumentaria entre seis a nove metros. Isso faria com que as cidades que hoje tem quase um bilhão de pessoas montassem defesas maciças contra uma futura elevação do nível do mar, ou então a se reconstruírem em lugares mais altos.

“1,5 ° C de aquecimento ainda levará a um aumento devastador do nível do mar, mas as alternativas mais quentes são muito piores. Estamos mal, mas nunca é tarde para fazer melhor e a diferença que podemos fazer é enorme. É quase certo que os mares vão subir mais lentamente em um mundo 1,5 ° C ou 2 ° C mais quente”, concluiu Strauss.

Fonte: https://www.sciencealert.com/oceans-will-rise-for-centuries-even-if-global-warming-ends-scientists-warn