Black Knight: A história do satélite alienígena que a NASA não quer que você saiba

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      07/10/14 às 20h49

Estamos ou não sozinhos nesse imenso universo? Esse é um dos enigmas que mais intrigam a humanidade há muitos anos. E, apesar de não termos uma resposta conclusiva sobre o assunto, há inúmeros indícios e pessoas que garantem a existência de seres vivos e pensantes fora de nosso planeta. (Clique para ver também 12 imagens bizarras que a Ciência não consegue explicar).

Uma das evidências mais antigas sobre isso, segundo contam, é o chamado Black Knight ou Cavaleiro Negro, um satélite supostamente alienígena que estaria orbitando a Terra há, pelo menos, 13 mil anos! O objeto teria sido detectado pela primeira vez em 1899, por ninguém menos que Nikola Tesla (o pai da eletricidade).

1

O cientista, conforme relatos da história, interceptou sinais do satélite por meio de um dispositivo que ele mesmo havia acabado de inventar. Claro que na época o fato foi logo atribuído a alguma civilização extraterrestre, até porque a astronomia do período não estava tão avançada ao ponto de enviar satélites ao espaço. Aliás, a primeira vez que alcançamos essa façanha foi em 1951 - durante a Guerra Fria -, quando foi enviado para nossa órbita o satélite Sputnik 1.

Já no século 20, o mistério do Black Knight voltou a "perturbar" a paz dos cientistas. Isso porque, em 1920, sinais desse satélite foram captados por operadores de rádio. A existência do objeto foi relatada muitas outras vezes, até que em 1960, tanto Estados Unidos quanto a Rússia (as duas únicas potências que tinham tecnologia e recursos para esse tipo de coisa) garantiram que não eram os responsáveis pelo objeto.

3

Em 1963, o Black Knight chegou a ser visto pelo astronauta Gordon Cooper, que estava a bordo do Mercury 9. Outras 100 pessoas também presenciaram o fato, uma vez que a NASA estava acompanhando a missão através de radares em uma base na Austrália. Mas logo uma explicação oficial foi criada informando que, após problemas com os equipamentos eletrônicos do foguete, o astronauta Cooper teria inalado muito CO2 e sofrido alucinações!

Já, em 1973, um escritor escocês, chamado Duncan Lunan, resolveu investigar o caso como base nos registros feitos até então. Ele descobriu que os sinais do Black Knigh formavam uma espécie de mapa estelar, que apontava para Epsilon Boötis, uma estrela binária localizada na direção da Constelação de Bootes, onde supostamente existiria uma civilização inteligente o suficiente para interpretar as informações.

2

Em 1998, inúmeras imagens do objeto foram feitas por astronautas, durante o primeiro voo do Endeavour até a Estação Espacial Internacional. As fotos, inclusive, ficaram disponíveis no site da NASA por um bom tempo.

Calando bocas

Bom, que toda essa história é misteriosa demais, isso não precisa nem falar. Mas o que mais tem por aí é gente interessada em abafar o "burburinho" sobre ela. Há quem diga, por exemplo, que os sinais captados por Tesla, no século 19, tenham sido emitidos por pulsares, uma espécie de estrelas minúsculas de nêutrons, cheias de radiação eletromagnética (que só foram descobertas no final da década de 1960).

4

Já sobre o ocorrido nos anos 60 - quando nem Estados Unidos nem União Soviética assumiram ter enviado o satélite ao espaço - os especialistas dizem que é preciso levar em consideração o fato de que os países estavam em guerra. Sendo assim, esse poderia sim ser um "truque" de espionagem por parte de alguma das duas potências, coisa que nenhuma delas jamais admitiria.

5

Até mesmo Duncan Lunan, o escocês que resolveu pesquisar sobre o assunto, retirou suas afirmações após "descobrir" que havia feito sua análise com base em dados incorretos. Ele chegou a afirmar que nunca relacionaria sua teoria com objetos não identificados na órbita da Terra. Além disso, as fotos que estavam publicadas no site da NASA simplesmente desapareceram e os especialistas americanos disseram que tudo não passava de um pedaço de lixo espacial.

E agora, em que acreditar? A única certeza disso tudo é que a história do Black Knight continua mal contada...

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+