Notícias

Bode é encontrado com boca costurada no interior de Minas

0

Um bode foi encontrado após sofrer maus-tratos com a boca costurada com uma linha de nylon na zona rural de Porteirinha, no Norte de Minas Gerais. A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrência e o caso será investigado pela Polícia Civil.

Foi encontrado um bode no quintal de uma casa na última segunda-feira (3). De acordo com a Polícia Militar, o animal estava com a boca costurada e havia um cadeado trancado pendurado na linha.

A moradora da casa onde o animal foi encontrado disse à polícia que saiu de casa para resolver algumas pendências e, quando voltou, deparou-se com o bode em seu quintal. Então, ela percebeu que o animal estava com algo na boca e achou que ele estava comendo. Porém, ao se aproximar, viu que sua boca estava costurada.

Com a ajuda dos vizinhos, a mulher retirou a linha da boca do animal e ele ficou sob os cuidados de um morador. O presidente da ONG Proteção Animal de Porteirinha, que acompanha o caso, disse que o bode está bem, alimentando-se e permanece na zona rural com o morador que assumiu seus cuidados.

“Ele está se alimentando normal e ainda está amarrado porque fica assustado quando encontra gente. O sentimento agora é de alívio, é muito triste ver uma situação dessa. Não dá para imaginar o que passa na cabeça de uma pessoa para fazer uma coisa assim”, informou Fabrícia de Jesus Costa.

Revolta

bode maus-tratos

Reprodução/Redes sociais

Sendo assim, as fotos do animal com a boca costurada repercutiram nas redes sociais e causaram revolta entre os internautas. A produtora rural Marinalva Marcelina Aguiar, que mora na região, teve acesso às imagens do animal por meio de uma amiga. Ela contou que demorou a acreditar que aquele era um caso real.

“Não acreditei na hora que vi, nunca imaginei ver uma coisa dessa e espero não ver nunca mais. o sentimento é de indignação, eu compartilhei as imagens e muita gente também comentou. Quem faz isso com um animal que não tem maldade e não prejudica ninguém, imagina o que pode fazer com um ser humano, um inimigo dele?”.

Investigação

A Polícia Militar recolheu a linha de nylon e o cadeado. Então, os materiais foram entregues na delegacia. Durante o registro da ocorrência, os policiais não conseguiram localizar o suspeito do crime. A Polícia Civil afirmou que já recebeu o boletim e irá instaurar uma diligência preliminar para identificar a autoria.

Maus-tratos

Maus-tratos aos animais não diz respeito somente à violência física. No entanto, essa é a crença de muitas pessoas e, por essa razão, diversos casos não são noticiados. Podemos resumir o maus-tratos a alguma ação do indivíduo que coloca em risco a integridade física e/ou emocional do animal.

Apesar de alguns Estados e Municípios possuírem Leis específicas em relação a isso, no geral, são considerados maus-tratos aos animais domésticos, como cães e gatos:

  • Abandonar
  • Não oferecer assistência médica-veterinária
  • Não oferecer uma alimentação adequada e água à vontade
  • Agressões físicas
  • Manter o animal preso a correntes ou cordas
  • Deixar o animal exposto ao sol por longos períodos de tempo
  • Manter o animal em locais não-arejados (sem ventilação ou entrada de luz)
  • Manter os pets em lugares anti-higiênicos
  • Submeter o animal a tarefas exaustivas ou além de suas forças
  • Usar animais em espetáculos que possam submetê-los a pânico ou estresse

Para denunciar um caso de maus-tratos, em alguns municípios, existem delegacias que atendem assuntos que envolvem animais, exclusivamente, sejam eles domésticos ou não. Além disso, centros de Controle de Zoonoses, Vigilância Sanitária, a Promotoria de Justiça do Meio Ambiente, o Ministério Público e o IBAMA também podem te ajudar.

Caso presencie uma situação de maus-tratos, você pode denunciar anonimamente em algum destes canais:

  • Site do Ministério Público Federal
  • Polícia Militar (Disque 190)
  • Disque Denúncia (Pesquise o número da sua cidade)
  • Ibama Linha Verde (0800 61 8080)
  • Delegacias de Polícia na sua região
  • Disque Denúncia Animal – São Paulo (0800 600-6428)

Fonte: Petlove, G1

Como a mudança climática está afetando os ornamentos dos animais

Artigo anterior

Carina Pereira vence processo contra Globo em 2ª instância

Próximo artigo