Curiosidades

Carro mais caro do mundo? Essa Mercedes teria custado R$ 723 milhões

0

Os carros se popularizaram em um nível global no século XX, e as economias foram desenvolvidas com bastante dependência deles. Foi em 1886, que o nascimento do carro moderno aconteceu. Nesse ano, Karl Benz patenteou seu Benz Patent-Motorwagen.

Um dos primeiros carros, que foram acessíveis às massas, foi o 1908 Model T,  um carro americano, fabricado pela Ford Motor Company. Desde então, os carros evoluíram para se adequarem a determinados públicos e bolsos.

Hoje em dia, dentre os mais variados tipos, o carro de luxo é um sonho para a maioria das pessoas e uma realidade para poucas. O mais impressionante é que além de toda a comodidade que um carro de luxo pode dar a quem o dirige, o preço que ele pode ser vendido também impressiona.

Mais caro

UOL

Esse foi o caso de um Mercedes Benz 300 SLR “Silver Arrow” 1955. Segundo a asseguradora norte-americana Hagerty, a venda recente desse carro pode ter sido a mais cara da história automotiva. Isso porque, o automóvel teria sido comprado por impressionantes 142 milhões de dólares, o que equivale a 723 milhões de reais, no dia seis de maio.

Antes da venda dessa Mercedes, a compra mais cara tinha sido de uma Ferrari 250 GTO 1962 por 48 milhões de dólares, equivalente a 243 milhões de reais.

Para a venda do Mercedes Benz 300 SLR “Silver Arrow” 1955, um número pequeno de colecionadores teria participado de um leilão fechado em Suttgart. Além disso, os colecionadores que participaram teriam feito a promessa de não revender os carros.

O que se acredita é que o carro, agora o mais caro vendido no mundo, seja uma das nove variantes de cupê legais para estrada dos W196 300 SLR. Essas variantes foram o marco do auge do domínio da Mercedes nas corridas de carros esportivos. Tanto que, em 1955, foram as versões de corrida que venceram Mille Miglia e Targa Florio que renderam à Mercedes o título Mundial de Carros Esportivos.

Carro

Motor biscuit

Dessas nove versões de estrada que a marca construiu, duas eram hardtops com portas de gaivota, conhecidas como cupês Uhlenhaut. O nome dos modelos vieram por conta do designer-chefe do carro, Rudolph Uhlenhaut.

No entanto, não foram somente boas lembranças que marcaram esse carro. Ele também é lembrado pelo acidente mais trágico da história do automobilismo, na 24 Horas de Le Mans em 1955.

Nesse corrida, o veículo colidiu com outro carro e foi parar em uma arquibancada. Com isso, o carro explodiu e as tentativas de apagar o fogo com água só pioraram a situação. Isso porque, o carro era construído com liga de magnésio e a água faz com que o incêndio fique ainda pior.

Como resultado, o acidente acabou matando 84 pessoas. Depois dele, a Mercedes saiu das corridas e produziu somente dois modelos hardtop com portas de asa de gaivota.

Por conta disso o preço exorbitante pelo qual o veículo foi comprado pode ser explicado. Até porque, ele é um modelo raríssimo e caracteriza o melhor momento vivido pela Mercedes no automobilismo no período pós-guerra.

Mais caros

Notícias automotivas

Além do Mercedes Benz 300 SLR “Silver Arrow” 1955, que é um carro de época e com valor quase inestimável, existem os carros de luxo atuais que também impressionam pelos seus preços.

O primeiro deles é o Bugatti La Voiture Noire, que é considerado o carro mais caro do mundo. Ele custa 18,7 milhões de dólares, que equivale a R$104.725.61o. Apenas uma unidade deste veículo foi produzida e, até hoje, ninguém sabe quem é o dono. Já houve especulações de que o jogador Cristiano Ronaldo teria adquirido o carro, mas nada foi confirmado. O La Voiture Noire possui seis saídas de escape, uma frente única e a logo da marca iluminada na traseira.

A Bugatti consegue se manter no topo do ranking dos carros mais caros do mundo por conta dos seus modelos produzidos de forma quase exclusiva. Tanto que o segundo carro mais caro também é da marca. O Centodieci que foi lançado em 2019, além de ser um dos mais caros, também é um dos veículos mais raros do mundo. Isso porque esta versão moderna do clássico Bugatti EB110 teve apenas 10 unidades produzidas, por conta da comemoração do aniversário de 110 anos da marca. Por ser um dos carros mais exclusivos já criado, o Centodieci foi vendido a quase nove milhões de dólares, ou R$ 50.402.700.

O terceiro lugar pertence à Mercedes, mostrando que os carros da marca mantiveram seu alto valor, prestígio e luxo ao longo dos anos. O Mercedes-Benz Maybach Exelero é um carro único. Ele foi feito sob encomenda em 2004 para a Fulda, uma subsidiária alemã da Goodyear, para testar seus novos pneus. O veículo chega a 350 km/h e, na época, custou oito milhões de dólares, o equivalente a R$ 44.802.400. Esses valores nos dias de hoje seriam mais de 10 milhões de dólares, ou seja R$ 56.003.000.

Fonte: UOL, Notícias automotivas

Imagens: UOL, Notícias automotivas, Motor biscuit

Piloto escreve mensagem curiosa no céu

Matéria anterior

Procon proíbe Coca-Cola de vender Del Valle Fresh por não ser suco

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos