Ciência e TecnologiaCuriosidades

Cientistas canadenses descobrem técnica simples para se lembrar de tudo

0

Todos nós sabemos que com o tempo, o passar da idade, nossa memória se deteriora. Quem nunca viu a avó chamando pelo nome de todos os filhos para então conseguir chamar quem ela realmente queria, que na verdade, era algum dos netos? Com o tempo, nossa memória tende a ser mais falha. Não que ela vá desaparecer completamente, mas se torna ainda mais difícil recordar coisas de modo geral.

Em casos extremos, as pessoas se esquecem completamente de tudo. Não reconhecem os filhos ou parceiros da vida toda e muito menos todas as outras coisas que as cercam. É o que nós conhecemos como o mal de Alzheimer. Para combater esse tipo de doença, os cientistas têm realizado várias pesquisas e experimentos. Um deles revela que o desenho pode ser uma boa alternativa para tratar a memória.

Experimento

Para realizar o experimento, os pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, montaram um grupo com 48 voluntários. Metade deles, com cerca de 20 anos e a outra metade com cerca de 80 anos. Uma série de palavras foi apresentada para os participantes. Eles podiam escrever a palavra, os atributos físicos sugeridos por ela ou desenhar o que a palavra representava.

Depois de um intervalo, eles eram instigados a representar as palavras que viram. O jovens tiveram resultados melhores, no entanto, em ambos os grupos as palavras desenhadas foram lembradas mais do que aquelas que foram escritas.

Por que desenhar facilitou a memorização?

A teoria é de que quando desenhamos, exercitamos mais partes de nosso cérebro. Além disso, registramos uma única informação de várias formas. Para desenhar, realizamos o registro visual, espacial, verbal, semântico (o significado do que desenhamos). Quando precisamos nos lembrar de algo, se torna mais fácil, já que a informação foi registrada de jeitos variados.

A expectativa é de que a prática de desenhar possa ajudar pacientes com demência. O ato de desenhar pode se tornar uma terapia, já que com o desenho, o paciente pode trabalhar várias regiões do cérebro. Todo esse processo pode interferir na progressão da doença.

E você, tem o hábito de desenhar? Nos conte aqui nos comentários e aproveite para compartilhar com os amigos que vivem rabiscando alguma coisa.

7 coisas que você não sabia sobre as Valquírias da mitologia nórdica

Matéria anterior

7 teorias científicas totalmente loucas que já foram aceitas como verdadeiras

Próxima matéria

Você pode gostar