Curiosidades

Como funciona o banheiro de um avião?

0

Você já teve dúvidas sobre o funcionamento dos banheiros de um avião? E sobre o destino que os dejetos têm, você já se perguntou? Até 1950 toda a sujeira gerada pelos passageiros nos toaletes era lançada para fora da cabine em pleno voo. Atualmente, sabemos que não é possível simplesmente jogar os dejetos sanitários no ar, como ocorria antigamente. Se você está curioso sobre o processo a ser seguido nos dias atuais, nós te explicaremos melhor.

Airbus

O processo de descarga

No vaso sanitário dos aviões, não há água no fundo. Essa é uma característica que se difere das tradicionais privadas que temos em casa. No caso dos aviões, isso ocorre porque o mecanismo que leva embora o cocô e o xixi foi desenvolvido para evitar vazamentos em pleno voo. Assim, a descarga funciona sem água ou com bem pouco desse líquido.

Logo após o passageiro terminar de usar a privada, é hora de acionar a descarga. Ao ser acionada, um barulho alto costuma ser emitido. Esses sons são produzidos por um aspirador a vácuo que suga tudo o que está ali. A válvula do aspirador fica aberta por apenas quatro segundos, tempo suficiente para limpar todo o vaso sanitário. Dessa forma, não há a necessidade de esvaziar e encher o vaso sanitário de água.

banheiro

KLM

Nos aviões em que usa-se água no processo, a quantidade utilizada não ultrapassa um copo. De qualquer forma, a descarga ocorre praticamente sem água. Ao mesmo tempo em que os resíduos vão embora, gotículas de desinfetante são liberadas, para perfumar o ambiente e garantir uma viagem agradável para todos os tripulantes. Esses banheiros utilizados hoje em aeronaves, com descarga a vácuo, foram adotados somente a partir de 1982.

Para onde vão os dejetos depois que saem dali?

Depois de ser sugada, a sujeira passa por canos que ficam embaixo do piso do avião, até chegar a um reservatório bem longe dos passageiros. O reservatório armazena até 250 litros. Aviões que fazem trajetos intercontinentais têm dois (ou mais) desses reservatórios, já que as viagens costumam ser mais longas e com mais passageiros. Em um Airbus A330 são dois tanques, enquanto o Boeing 777 possui três e o Boeing 747 carrega quatro reservatórios.

A quantidade de detritos nos tanques de armazenamento e o estado das válvulas aparecem em um mostrador no painel da tripulação de cabine, localizado atrás da cabine de comando dos pilotos. Ou seja, a tarefa de monitorar a situação dos toaletes é dos comissários de bordo. Em caso de falha, os tripulantes podem travar o sistema para impedir vazamentos.

Quando o avião pousa, um caminhão vai até ele para esvaziar o reservatório. Isso é feito com uma mangueira que suga tudo o que está lá. O caminhão segue para outra área do aeroporto, onde despeja o conteúdo em uma buraco ligado à rede de esgoto da cidade.

KLM

Assim, todos os resíduos que vieram do avião têm o mesmo destino que aqueles produzidos em nossas casas: o esgoto. Os profissionais que lidam com esses dejetos nos aeroportos recebem pagamentos adicionais por insalubridade.

Outras características do banheiro de um avião

Banheiros de avião têm outros equipamentos feitos especialmente para estar ali. As pias, por exemplo, são feitas de materiais leves para não causar excesso de peso na aeronave. Já as lixeiras evitam a propagação de fogo: o material de que são feitas (geralmente aço inox) é à prova de fogo e as tampas têm molas que evitam a entrada de oxigênio, uma das substâncias necessárias para que o fogo exista.

Fonte: Recreio UOL

Pai tatua cicatriz que imita marca de cirurgias cardíacas da filha

Matéria anterior

Homem é internado depois de enfiar fio de nylon em órgão íntimo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos