• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Confira 4 descobertas científicas bizarras relacionadas com o sexo

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      06/01/15 às 18h45

A ciência tem feito muitas descobertas inovadoras por meio de pesquisa e experimentação (e às vezes por adivinhação e sorte). Mas às vezes nos perguntamos como certos experimentos bizarros são colocados em prática. Com isso em mente, encontramos alguns estudos relacionados ao sexo que são bastante estranhos.

1. Perfumes que repelem

20

Colônias masculinas, na verdade, reduzem o fluxo de sangue vaginal. Para chegar a esta conclusão, o diretor da fundação Al Hirsch fez um experimento com mulheres que usavam máscaras cirúrgicas perfumadas com 10 aromas masculinos diferentes. O resultado foi a redução do fluxo, que também reduzia a excitação. Um detalhe interessante é que o cheiro de alcaçuz e pepino acabaram atraindo as mulheres.

2. Orgasmo pós-morte

21

Um outro estudo bizarro descobriu que se você estimular a raiz do nervo central de uma pessoa com morte cerebral que ainda respira com auxílio de aparelhos, a pessoa terá o chamado reflexo de Lázaro, que é um movimento em que a pessoa legalmente morta vai cruzar seus braços sobre seu peito.

Da mesma maneira, através do estímulo do nervo central também seria possível desencadear um orgasmo. Bizarro, não?

3. Sexo Mortal

22

Uma equipe de pesquisadores alemães analisou mais de 21.000 relatórios de autópsia para concluir que o sexo muito raramente leva à morte. Sexo causou um ataque cardíaco fatal em 39 indivíduos dos relatórios. Os pesquisadores estimam que 11.250 mortes podem estar relacionadas ao sexo nos EUA a cada ano, o mesmo número de morte por intoxicação alimentar no país.

4. Perus Necrófilos

23

Não sei como eles tiveram a ideia de fazer esse tipo de pesquisa. Os pesquisadores Martin Schein e Edgar Hale da Universidade da Pensilvânia, tiveram a bizarra ideia de descobrir qual seria o mínimo estímulo necessário para excitar um peru. O resultado encontrado foi mais bizarro do que o tema da pesquisa.

Os perus machos continuavam interessados em copular mesmo com a parceira sem asas, pernas e corpo. Os pesquisadores colocaram apenas a cabeça da perua em um palito de madeira e, mesmo assim, o peru demonstrou um grande interesse por aquilo. O estudo concluiu que a ave prefere a cabeça no palito a um corpo sem cabeça. Credo.

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+