Entretenimento

Defesa acusa ex-goleiro Bruno de fazer vaquinha para pagar pensão e ‘sumir’ com dinheiro

0

Existem alguns atos que, a princípio, parecem ser para uma boa ação, mas depois é visto que não passa de uma armação. É isso que a defesa do filho de Eliza Samudio com o ex-goleiro Bruno, Bruninho, acusa o ex-goleiro de ter feito. De acordo com eles, ele fez uma vaquinha e “sumiu” com o dinheiro que seria usado para quitar  parte do débito de pensão.

Segundo informações do G1, os oficiais de justiça tentaram intimar Bruno três vezes nas últimas semanas, mas não encontraram o ex-goleiro nenhuma vez no endereço que foi informado no cartório de execução penal.

De acordo com Maria do Carmo Santos, madrinha de Bruninho, os oficiais de justiça tentaram cumprir os mandados nos dias 23, 25 e 27 de agosto. Contudo, em todas as tentativas, Bruno não respondeu aos chamados feitos na portaria do condomínio em Cabo Frio, Rio de Janeiro.

Sumiu com o dinheiro

G1

Alguns meses atrás, Bruno fez uma vaquinha online dizendo que o dinheiro arrecadado nela iria para o seu filho. No entanto, o valor de mais de 20 mil reais não chegou até Sônia Moura, avó e responsável legal de Bruninho. E durante todos seus anos de vida, Bruninho, que mora em Campo Grande, nunca recebeu pensão alimentícia.

O ex-goleiro tentou diminuir, em um pedido de acordo com a justiça, de R$ 90 mil para R$ 30 mil a dívida de pensão que tem com o filho. Esse montante total foi determinado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul. E por não ter pagado a pensão ao filho, a Justiça do Rio de Janeiro expediu ordem de prisão para Bruno.

Os argumentos da defesa da família de Bruninho dizem que não se trata de uma dívida, mas sim de um direito que nunca foi cumprido. “A Justiça determinou que ele pague a dívida 90 mil, ele apresentou uma proposta no valor de R$ 30 mil, mas isso não existe. É um direito do menor esse valor, que não é pago desde 2012. Dona Sônia não tem como aceitar menos. Temos que trabalhar em respeito à lei, esse valor de R$ 90 mil é o que a Justiça determinou”, disse a advogada Maria Lúcia Gomes.

Ainda de acordo com o G1, o ex-goleiro entrou em contato com a defesa de Bruninho e disse que não tinha condições de pagar o valor da dívida em pensão alimentícia. Nesse ponto foi oferecido a possibilidade do pagamento da dívida em parcelas, mas não na diminuição do valor.

Vaquinha

G1

Não foi apenas o goleiro Bruno que “sumiu” com o dinheiro da vaquinha feita, teoricamente, para outra pessoa. Essa mulher também criou uma vaquinha online para ajudar um morador de rua e acabou embolsando o dinheiro.

Por conta disso, a Justiça dos Estados Unidos condenou Katelyn McClure, uma americana de 32 anos, a um ano e um dia de prisão justamente por ter feito a vaquinha, teoricamente, para o morador de rua, mas ter ela mesma gastado o dinheiro.

Em 2017, a mulher e o seu ex-namorado, Mark D’Amico, abriram uma campanha de vaquinha virtual para, na teoria, ajudar o morador de rua Johnny Bobbitt. De acordo com Katelyn, um dia ela estava dirigindo em uma estrada e ficou sem gasolina. Nesse momento, Bobbitt teria a ajudado com 20 dólares que ele tinha em seu bolso, e era todo o seu dinheiro.

Depois desse ocorrido, o casal abriu uma vaquinha virtual chamada Pagando para Frente para ajudar Bobbitt. Teoricamente, todas as doações iriam para o morador de rua. A meta era chegar a 10 mil dólares. Contudo, eles conseguiram arrecadar 40 vezes mais, totalizando 400 mil dólares doados para Bobbitt. Ao todo, mais de 14 mil pessoas doaram dinheiro.

Mesmo a intenção sendo boa, segundo a Justiça dos EUA, tudo era mentira. A mulher não ficou sem gasolina e o morador de rua não gastou todo seu dinheiro para ajudá-la. Tudo não passava de uma história para sensibilizar as pessoas para que elas doassem dinheiro.

O casal transferiu todo o dinheiro arrecadado na vaquinha para suas próprias conta. Com o valor, eles compraram joias, foram para Las Vegas e compraram uma BMW.

O morador de rua realmente existia. No entanto, ele só ficou sabendo da campanha quando ainda tinha pouco dinheiro arrecadado. Tanto que o casal abriu uma conta para ele e depositou 25 mil dólares.

A mulher se declarou culpada. E por conta da condenação, a Justiça ordenou que Katelyn vai ter que restituir os 400 mil dólares. O seu ex-namorado, Mark D’Amico, também admitiu ser culpado e está cumprindo pena de dois anos e três meses.

Fonte: G1

Imagens: G1

Nasa encontra sinal de possível vida microbiana antiga em Marte

Previous article

Dicas legais de museus em Nova York

Next article

Comments

Comments are closed.