Esqueletos misteriosos mudam a história dos ancestrais japoneses
Tempo de leitura:3 Minutos, 6 Segundos

Esqueletos misteriosos mudam a história dos ancestrais japoneses

Em suma, a arqueologia e ciência sempre andam juntas para descobrir nossas reais origens, como o mundo era antigamente, como era sua vegetação, como, porque e quando as espécies tiveram seu fim, entre outras coisas. Ademais, parece que sempre que se julga saber “com certeza” alguma coisa, uma nova descoberta surge e muda tudo.

Em suma, se sabe que o ser humano moderno teve vários ancestrais até chegar onde está hoje. Contudo, cada descoberta mostra que os arqueólogos não sabem tudo sobre o nosso passado.

Como por exemplo, essa descoberta de um terceiro e até então desconhecido grupo de ancestrais que migrou para o Japão aproximadamente dois mil anos atrás. Essa descoberta fez com que a história japonesa fosse reescrita.

Povos

Isso porque o Japão antigo pode ser dividido em três períodos-chave. O primeiro, período Jomon, de 13.000 a.C. a 300 a.C., época em que uma população pequena de caçadores-coletores vivia exclusivamente na ilha. O segundo, o período Yayoi, entre 900 a.C. e 300 d.C., onde os agricultores migraram do leste asiático para o Japão e desenvolveram a agricultura. E o terceiro período aconteceu entre 300 e 700 d.C., chamado período Kofun. Foi nele que o Japão moderno começou a se formar.

As pesquisas feitas anteriormente sugeriam que as origens genéticas das populações japonesas modernas vieram dos caçadores-coletores que viveram durante o período Jomon e dos fazendeiros que foram para o país no período Yayoi.

Entretanto, essa nova análise de DNA feita nesses ossos antigos descobertos mostrou uma terceira origem no período Kofun. De acordo com os pesquisadores, nesse período, um grupo de ancestrais até então desconhecidos migrou para o Japão.

“Estamos muito entusiasmados com nossas descobertas sobre a estrutura tripartida de três partes das populações japonesas. Acreditamos que nosso estudo demonstra claramente o poder da genômica antiga para descobrir novos componentes ancestrais que não podiam ser vistos apenas a partir de dados modernos”, disse Shigeki Nakagome, autor principal e professor assistente da Escola de Medicina do Trinity College Dublin, na Irlanda.

Estudo

Nesse novo estudo, Nakagome e sua equipe analisaram os genomas de 12 pessoas de todo o Japão. Deles, nove datavam do período Jomon e três do, Kofun. Isso fez com que ele fosse “o primeiro estudo que gerou dados de sequência do genoma completo de indivíduos Kofun”, explicou Nakagome.

Feito isso, os resultados mostraram que, assim como previsto por outros, um terceiro grupo geneticamente diferente de ancestrais japoneses migrou para o país no período Kofun.

“Provavelmente, esses ancestrais vieram do Leste Asiático, e provavelmente eram han da China antiga. Os han são geneticamente próximos dos antigos chineses do rio Amarelo ou do rio West Liao, bem como das populações modernas, incluindo Tujia, She e Miao. Achamos que esses imigrantes vieram de algum lugar dessas regiões”, pontuou Nakagome.

Contudo, essas descobertas não são surpreendentes para outros historiadores. Até porque, eles suspeitaram da existência desse terceiro grupo de ancestrais.

“Evidências arqueológicas há muito sugerem três estágios de migração, mas o último foi amplamente ignorado. Esta nova descoberta confirma o que muitos de nós sabíamos, mas é bom que agora obtenhamos evidências também da área médica”, ressaltou Mikael Adolphson, professor de história japonesa da Universidade de Cambridge que não fez parte do estudo.

Descobertas

Esse novo estudo mostrou que “”aproximadamente 13%, 16% e 71% dos ancestrais Jomon, Nordeste e Leste Asiático, respectivamente. Portanto, a ancestralidade do Leste Asiático é dominante nas populações modernas”, explicou Nagakome.

A equipe está bastante animada que seu estudo ajudou a confirmar um novo pedaço da história do Japão. Agora, eles esperam que as descobertas possam abrir as portas para novas descobertas.

Fonte: https://www.sciencealert.com/mysterious-skeletons-of-an-unknown-people-are-rewriting-the-history-of-japan-ancestry