Esse parasita do mar se parece muito com um sushi
Tempo de leitura:2 Minutos, 26 Segundos

Esse parasita do mar se parece muito com um sushi

O nosso mundo não é apenas grande, mas também muito interessante e com uma enorme diversidade. Temos a oportunidade de aprender coisas novas diariamente, em todos os meios. Para se ter uma noção, segundo os órgãos estudiosos, temos catalogadas cerca de 950 mil espécies animais em todo o mundo. Parece muito, mas não perto da estimativa total, que é de 7 milhões.

É claro que temos muito mais a aprender sobre os animais do que qualquer coisa no mundo. Tanto que cientistas dedicam suas vidas em buscas de novos tipos sejam em terra ou nos oceanos. Cada espécie possui detalhes únicos e que podem nos surpreender.

Como por exemplo, esse animal marinho. Ele realmente existe, está vivo e respirando e está exposto em um aquário japonês. O animal chama atenção das pessoas por conta da sua semelhança com um pedaço de sushi.

Animal

O animal que se parece com o popular lanche é um dos mais populares do Aquamarine Fukushima, um grande aquário na costa leste do Japão. A equipe do aquário usou seu Twitter para informar que a criatura é um isópode. Ou seja, uma ordem de crustáceos longos, planos e blindados que são bem abundantes na terra e no mar.

“Provavelmente, esse isópode no formato de um sushi pertence ao gênero Rocinela, que inclui mais de 40 espécies”, disse Mai Hibino, zeladora do aquário.

Vários isópodes comem animais mortos ou que estão em decomposição. Mas os isópodes Rocinela tendem a ser parasitas que fazem casas bem aconchegantes nas costas ou então entre os órgãos internos de outras criaturas marinhas.

Gênero

https://platform.twitter.com/widgets.js
A maior parte dos membros desse gênero parece ser opaca e marrom. Contudo, é possível que esse famoso isópode sushi de Fukushima tenha ingerido mais do que somente uma refeição dos seus hospedeiros antigos. “Por serem parasitas, achamos que talvez a cor do peixe de que se alimentava foi transferida para o isópode”, pontuou Hibino.

Os pescadores perto da cidade costeira de Rausu em Hokkaido, a ilha mais ao norte do Japão, capturaram o isópode. O “sushi” foi capturado a uma profundidade de entre 800 a 1.200 metros. E no momento em que ele foi capturado, o isópode parecia estar de barriga cheia.

Infelizmente, não existe como saber exatamente como esse isópode se alimento para conseguir ter a coloração que lembra um salmão cru.  E por conta do seu tamanho de três centímetros de comprimento, ele poderia facilmente ter se alojado em qualquer criatura marinha maior.

Essa diversidade e estranheza é uma coisa normal para os isópodes. Isso porque já foram descritas mais de 10 mil espécies de isópodes até hoje. E elas diferem em dietas, habitats e tamanhos.

Fonte: https://www.sciencealert.com/either-a-sushi-or-a-bloodsucking-sea-parasite-is-on-display-at-the-fukushima-aquarium