icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Estudo conclui que gatos podem ser muito infectados por Covid-19

POR Diogo Quiareli EM Ciência e Tecnologia 14/09/20 às 14h52

capa do post Estudo conclui que gatos podem ser muito infectados por Covid-19

Ainda vivemos uma pandemia. O mundo luta, diariamente, contra a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Tudo começou em Wuhan, na China, no final de 2019. Desde então, a doença passou a se espalhar e logo alcançou todos os continentes do mundo. O número de mortes pela doença está chegando a 1 milhão e ainda assusta profissionais da saúde e cidadãos. Foi recomendado o distanciamento e isolamento social, no entanto, a força e resistência do vírus vão um pouco além. Não somente os humanos, mas os animais também podem portar o vírus. Nos assustamos quando uma tigresa do Zoológico de Nova York apresentou os sintomas.

A partir daí, começaram estudos para ver como o coronavírus atacava os animais em geral. Diante dessa realidade, várias pessoas passaram a temer animais de estimação que tiveram contato com pessoas infectadas. Cachorros e gatos até se tornaram alvos de algumas pessoas. Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Agricultural de Huazhong, na China, revelou que a Covid-19 pode infectar mais gatos do que a gente acreditava. Confira conosco mais detalhes sobre esse estudo e como os felinos são infectados pela doença.

Estudo comprova que a Covid-19 ataca mais os gatos do que acreditávamos

O artigo foi publicado no dia 1 de setembro no Emerging Microbes & Infections. Os cientistas consideraram amostras sanguíneas, nasais e anais de 102 gatos. Essas amostras foram recolhidas entre janeiro e março de 2020. Os estudiosos coletaram de 46 gatos abandonados em três abrigos de animais, 41 gatos em hospitais veterinários e 15 gatos de famílias com Covid-19. Segundo os especialistas, nenhum animal testou positivo para a doença ou apresentou sintomas óbvios da infecção. 15 das amostras de sangue indicaram a presença de anticorpos.

Do grupo, 11 animais tinham anticorpos neutralizantes, proteínas que se ligam ao vírus e bloqueiam a infecção. Os três gatos com os níveis elevados de anticorpos para o Sars-CoV-2 vivam em famílias em que pelo menos um dos integrantes foi diagnosticado com a doença.

"A infecção de gatos de rua não pode ser totalmente compreendida. É razoável especular que essas infecções são provavelmente devido ao contato com o ambiente poluído por Sars-CoV-2 ou pessoas com Covid-10 que os alimentem". Essa foi uma declaração de Meilin Jin, líder do estudo. "Portanto, devem ser consideradas medidas para manter uma distância adequada entre os pacientes com a doença e animais de estimação, como cães e gatos. Além, é claro, de medidas de higiene e quarentena para os animais de alto risco".

Os estudioso ainda notaram que a reação produzida pelo sistema imunológico dos gatos é parecida com as observadas em infecções sazonais por outro coronavírus. Isso sugere que os animais têm risco de reinfecção. Segundo os cientistas, essa é uma reação semelhante à observada em humanos. Por esse motivo, o estudo pode servir de referência para o tratamento clínico e prevenção da Covid-19.

E aí, o que você achou? Comente então pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos.


Próxima Matéria
Via   Revista Galileu  
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest