Ciência e TecnologiaCuriosidades

Fator D: cientistas identificam ‘força sombria’ por trás de personalidades macabras

0

Você já leu sobre as personalidades mais macabras que já viveram nesse mundo? Poderíamos passar um dia inteiro falando dos horrores que já foram cometidos por pessoas que têm, digamos assim, uma personalidade diferente das pessoas normais. Estamos falando sobre psicopatia, narcisismo e maquiavelismo, por exemplo, as características que são chamadas de “tríade sombria” na Psicologia.

Pessoas com tais características têm tendência a fazerem coisas muito bizarras. Mas será que existe uma relação entre todas as personalidades macabras como Richard Ramirez, Fritz Haarmann, Charles Manson, Albert Fish ou Ted Bundy? Segundo um estudo realizado recentemente, existe sim e nós mostramos para vocês que relação é essa.

Fator D

Uma nova pesquisa feita na Alemanha e na Dinamarca sugere que as tendências malévolas da natureza humana e outros traços de personalidade (egoísmo, sadismo, maldade) podem estar ligadas com o fator D, do inglês dark factor of personality (fator sombrio de personalidade).

Para os pesquisadores do estudo, essas características são uma forma de expressar uma mesma tendência. Foram feitos quatro estudos diferentes com mais de 2,5 mil participantes. Foi avaliado o nível de nove traços de personalidade sombria. Os traços eram: egoísmo, maquiavelismo, desobrigação moral, narcisismo, crença de excesso de merecimento (psychological entitlement), psicopatia, sadismo, interesse próprio e maldade. O resultado do estudo indicou que, mesmo que as características sejam diferentes, elas se sobrepõe graças ao fator D.

O psicólogo Ingo Zettler, da Universidade de Copenhague, e um dos pesquisadores do estudo, afirmou que: “Em uma determinada pessoa, o fator D pode se manifestar como narcisismo, psicopatia ou outro traço sombrio, ou uma combinação deles. Mas com o nosso mapeamento do denominador comum dos diferentes traços sombrios de personalidade, é possível afirmar que a pessoa tem um fator D alto ou baixo. Isso porque o fator D indica o quão propensa uma pessoa é a ter um comportamento associado a um ou mais desses traços”.

Como saber se temos o fator D

Mas como diabos podemos saber se temos ou não esse tal fator D? Para a nossa alegria (ou não), os pesquisadores disponibilizaram um teste online (em inglês) onde é possível medir a presença do fator D em você. Os estudiosos acham que entender melhor sobre o fator D pode ajudar nas novas descobertas em psicologia e terapia, deixando o nosso conhecimento de como interpretar ações de pessoas más bem melhor. Essa também é uma forma de identificar a probabilidade de um indivíduo voltar a ter comportamentos perigosos.

E aí, preparado para fazer o teste e descobrir qual a presença do fator D na sua personalidade? Não esqueça de comentar aqui o seu resultado.

Depois de 23 dias em coma, essa mulher acordou após ter o primeiro contato com o filho

Matéria anterior

DC responde piada de Deadpool em nova prévia de Titans

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.