Curiosidades

Golpista é preso por namorar 20 mulheres ao mesmo tempo para extorquir dinheiro

0

Um chinês namorou 20 mulheres ao mesmo tempo, durante dois anos, para se aproveitar financeiramente das companheiras. O caso foi revelado recentemente pelos veículos de comunicação da China. A mídia do país relatou o ocorrido não só por conta do número de pessoas que foram envolvidas na situação, mas também para alertar os cidadãos sobre os cuidados que se devem ter antes de se relacionar com alguém.

O caso

As investigações, que colocaram a imagem Zhang Nan sob os holofotes da mídia chinesa, começaram no dia 20 de março, após uma mulher prestar queixa contra o chinês em uma delegacia de polícia no município de Zhengzhou, província chinesa de Henan. De acordo com o depoimento da vítima, o chinês extorquiu da mulher cerca de 9 milhões de yuans (US$ 1,3 milhão) entre 2019 e 2021.

Segundo uma reportagem publicada pelo portal de notícias Odditycentral, Nan, quando conheceu a vítima, alegou ser filho e neto de poderosos funcionários públicos. A mulher que apresentou a queixa, identificada pelos veículos de comunicação da China com o pseudônimo de Zhang Li, disse às autoridades que conheceu o golpista pelo aplicativo WeChat.

Após dias e dias trocando mensagens, ambos marcaram um encontro em um lava-jato. A vítima, que na época estava emocionalmente vulnerável, acabou se rendendo aos encantos de Nan, acreditando em tudo o que o rapaz dizia.

O chinês começou a extorquir dinheiro da vítima após dizer que o pai estava sendo acusado de corrupção. A vítima, que já estava envolvida, ofereceu dinheiro para ajudá-lo a resolver a situação. Nan, sem pestanejar, aceitou. O montante disponibilizado por Li, segundo expôs a reportagem do portal de notícias Odditycentral, foi utilizado para a aquisição de carros de luxo, como Ferrari, Lamborghini e Porsche.

Em outra ocasião, o golpista disse à namorada que considerava conquistar uma promoção em seu emprego, mas que para conseguir o cargo precisava presentear os chefes. A vítima, mais uma vez, disponibilizou a Nan outra quantia de dinheiro. Quando Li percebeu que havia sido enganada, o golpista já havia gastado o dinheiro com carros de luxo, viagens, jogos de azar e festas.

Investigações

De acordo com os veículos de comunicação da China que realizaram uma cobertura do caso, o modus operandi de Nan era impecável. Após investigar a queixa da primeira vítima, as autoridades descobriram mais 19 mulheres que caíram na lábia do golpista. Uma delas foi identificada como Li Min. O chinês também a conheceu em 2019, logo após se divorciar. Segundo Min, “Nan era afetuoso, um rapaz de sucesso e enchia-a de presentes”.

Diferente do relacionamento que manteve com Li, era Nan quem suportava financeiramente Min. Para conquistar a confiança da vítima, o chinês passou para o nome de Min dois dos carros que possuía, um Audi A8 e um Audi Q7 e, além disso, constantemente depositava dinheiro em sua conta bancária.

Depois de um tempo, Nan pediu que a vítima vendesse um dos carros e que transferisse o dinheiro para sua conta pessoal porque desejava investi-lo. Min disse à polícia que só percebeu que Nan era um vigarista em maio do ano passado, quando recebeu um telefonema de outra mulher, que também alegou ser namorada Nan, revelando como o chinês agia. O curioso aqui é a mulher que telefonou para Min morava no mesmo edifício.

As autoridades conseguiram deter Nan nesta semana. Após mantê-lo sob custódia, as autoridades emitiram um comunicado à imprensa alertando as mulheres. Até o momento, a polícia não soube informar quanto exatamente o chinês extorquiu das vítimas.

A história do pássaro cuco que cruzou o Saara 10 vezes em 5 anos

Matéria anterior

10 alimentos que reforçam o sistema imunológico

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.