Existem diversos tipos de rituais e atitudes religiosas capazes de surpreender o mundo. Um caso de 2010 chocou o mundo e continua chocando as pessoas até hoje. Cientistas indianos demonstraram um tremendo assombro após análise efetuada durante duas semanas. Eles estudaram a vida de um homem de 83 anos. Ele afirma que passou 70 anos de sua vida sem ingerir qualquer tipo de alimento. Seu jejum era tão intenso que, segundo ele, nem água tomava. Isso deixou todos bastante intrigados e discutindo se realmente era possível fazer uma coisa dessas, visto que o nosso corpo necessita de vários nutrientes e de hidratação para sobreviver.

O iogue de longas barbas Prahlad Jani resistiu sem beber ou comer. Sobretudo, sem urinar ou defecar durante esse período de observação, que terminou após um tempo. Cientistas fizeram declarações públicas a respeito do caso. “Seguimos sem entender como sobreviver sem urinar ou defecar. Este fenômeno é um mistério”, declarou Sudhir Shah. O médico é o neurologista da equipe de 30 médicos que observaram o ioge. As observações foram feitas em um hospital de Ahmedabad, no oeste do país.

Publicidade
continue a leitura

Prahlad Jani foi vigiado 24 horas por dia por câmeras pelo Organismo de Pesquisa e Desenvolvimento do Ministério da Defesa. Após isso, o iogue regressou à sua terra natal próximo a Ambaji, em Gujarat, no norte do país. No local, ele retomou suas atividades de meditação. O senhor de idade garante que uma deusa o abençoou quando ele tinha ainda 8 anos, assim permitindo que ele vivesse sem alimentos. Durante as duas semanas de observação, “o único contato de Jani com líquidos era quando fazia gargarejos ou se lavava”. Isso indicou em um comunicado o doutor G. Ilavazahagan, diretor do Instituto Nacional de Defesa, especializado em Fisiologia.

Iogue em Jejum

Publicidade
continue a leitura

“Se Jani não tira sua energia dos alimentos ou da água, deve fazê-lo de outras fontes que o cercam, e o Sol é uma delas”, indicou o doutor Sudhi Shah. “Nós, profissionais do setor médico, não podemos excluir hipóteses como a de uma fonte de energia das calorias”, disse. O iogue se submeteu a uma ressonância magnética. Seu cérebro e a atividade cardíaca foram medidos com eletrodos. Após isso, foram feitas análises de sangue. O resultado mais detalhado foi publicado nos meses seguintes e os cientistas buscaram aproveitar para aumentar a resistência dos militares. Se não isso, queriam ajudar as vítimas que sofriam com catástrofes naturais.

Publicidade
continue a leitura

De acordo com os biólogos, o iogue já deveria ter morrido por falta de água em seu corpo. Se ele de fato não bebia nada, seu sistema cardiovascular entraria em colapso. Quando exalados, as pessoas podem perder até dois litros de água por dia.

E aí, o que você achou dessa matéria e desse caso do homem? Acredita nisso? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos desde já. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento. Se você gosta de curiosidades no geral, aproveite para fazer um tour por nosso site e surpreenda-se. Aqui podemos encontrar dezenas de milhares de matérias sobre vários assuntos.

Publicado em: 24/04/19 17h56