• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Homem transformou área em pomar com mais de mil espécies com exemplos raríssimos

POR Leticia Rocha    EM Natureza      11/03/19 às 19h23

As pessoas colecionam várias coisas. Jogos, CD's, brinquedos antigos, entre uma infinidade de objetos. Mas e plantas? Você já conheceu alguém que coleciona plantas? Então está na hora de conhecer Helton Josué, dono de um pomar com mais de mil espécies de frutas. Não, você não leu errado. O que hoje é uma grande coleção, começou com uma humilde horta.

Helton tinha 15 anos quando começou com a horta caseira. O objetivo era apenas ajudar no orçamento da família. No entanto, como não sabia nada sobre o assunto, precisou pesquisar para entender os métodos corretos e foi assim que se apaixonou pelo cultivo das frutas e começou sua coleção.

Um pomar

Foi estudando sobre, que Helton começou a se interessar por frutas raras e exóticas. A primeira que conheceu foi a saputá, uma fruta nativa do Brasil, comum na região Amazônica. Na região, a fruta também é conhecida como "gulosa". O sabor descrito é tão bom, que muitos comparam com o sabor de um caramelo. Mas essa não é a única planta de seu pomar.

Durante todos os anos de estudo, Helton aprendeu tanto que hoje é considerado um frutólogo de respeito na região. O que antes era uma horta, se tornou um pomar com 1,3 mil espécies. O talento é tanto que ele inclusive lançou um livro onde fala a respeito. No livro Colecionando frutas - 100 espécies de frutas nativas e exóticas, ele compartilha um pouco de seus conhecimentos e experiências. Além disso, ele também descreve os métodos de cultivo e as propriedades de algumas plantas.

Uso das hortas como terapia

Quem vê Helton e todo seu sucesso, não imagina as dificuldades que o homem enfrentou ainda na infância. O frutólogo nasceu com disfunção neuromotora e só aprendeu a andar na adolescência. Hoje, com 36 anos de idade, ele tem dificuldades em segurar sementes, mas isso não o impede de fazer o que ama.

E se você pensa que horta é coisa só de avó, está muito enganado, viu? Plantar faz tão bem que é inclusive visto como uma forma de terapia, é o que chamamos de hortoterapia. O método estimula as funções sociais, cognitivas, físicas e psicológicas. Reduz a ansiedade e melhora o humor e a qualidade de vida. Além de estimular a movimentação dos músculos, o que provavelmente foi muito benéfico para Helton.

E você, cultiva alguma planta em casa? Tem sua mini horta? Nos conte aqui nos comentários. Aproveita e compartilha com aquele amigo que adora frutas e sempre sonhou em ter uma horta.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+