Curiosidades

Influencer morre após fazer lipoaspiração

0

A influencer Liliane Amorim, de apenas 26 anos, morreu neste domingo, 17, por conta de uma série de complicações, que foram ocasionadas por uma cirurgia de lipoaspiração. A influencer, que até então tinha 112 mil seguidores em sua conta pessoal do Instagram, estava internada desde o dia 17 de janeiro na UTI do hospital Unimed de Juazeiro do Norte, Ceará.

De acordo com uma amiga que foi ouvida pelo portal de notícias UOL, a influencer teve um quadro de infecção generalizada – também conhecido no meio da saúde como sepse – e com o óbito acabou deixando um filho. A morte de Amorim despertou indignação, tanto com os padrões de beleza, quanto com a romantização das cirurgias plásticas.

A influencer, que também era empresária, realizou a cirurgia de lipoaspiração no dia 9 de janeiro e, seis dias após o procedimento, teve que ser hospitalizada.

Infecção generalizada

Conforme explicam os especialistas, a infecção generalizada é uma doença que origina-se de uma reação exagerada do corpo a uma infecção, que pode ser causada por vírus, bactéria ou fungo. Atualmente, a sepse é a principal causa de morte nas Unidades de Terapias Intensivas (UTIs). No Brasil, a média de mortes envolvendo este cenário é de 60%, enquanto a média de mortalidade mundial, abragendo a mesma causa, é de 30-40%.

Conforme apontam os especialistas, as causas mais comuns que podem desencadear uma infecção generalizada são: abscessos dentários, infecções urinárias, apendicite e infecções de pele, bem como também a pneumonia, pois o pulmão, por ser vascularizado, facilita o acesso da bactéria pneumococo ao sangue.

Caso a sepse não seja corrigida a tempo, o sistema circulatório acaba sendo prejudicado, impedindo, assim, o fluxo sanguíneo adequado para atender às necessidades de oxigênio e nutrientes. Nesse ínterim, a pressão arterial não se mantém e a perfusão sanguínea dos órgãos vitais acaba provocando uma disfunção única ou múltipla de órgãos e sistemas.

Quando o diagnóstico é rápido, os danos, na maioria das vezes, podem ser controlados e amenizados. A infecção generalizada é tratada com antibióticos e soro para hidratação e normalização da pressão.

Basicamente, os sintomas dependem principalmente da doença que gerou a sepse. No entanto, os sinais que mais requerem atenção são: alteração da consciência, aceleração da respiração – mais de 22 incursões respiratórias por minuto – e pressão baixa.

Lipoaspiração

A lipoaspiração não é, como muitos pensam, um procedimento simples. Assim como outras cirurgias, a lipo também oferece riscos. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), para diminuir qualquer chance de complicação, recomenda que os pacientes escolham cirurgiões plásticos que sejam especialistas e que também tenham registro na instituição.

De acordo com a SBCP, as complicações mais comuns que podem aparecer após a lipo são: “flacidez na região aspirada e irregularidades na pele, especialmente se o paciente já apresenta excesso do órgão; dor e inchaço; necrose – caso o sangue não circule normalmente; sangramentos; infecções; perfuração de vísceras, embora seja raro, pois os especialistas seguem as regras de segurança estipuladas pelo Conselho Federal de Medicina; e embolia pulmonar gordurosa – outra situação rara”.

Para que nenhuma situação ruim aconteça, os especialistas sugerem também que o procedimento sempre seja realizado em ambiente hospitalar. Além disso, é importante também que o cirurgião plástico explique, e detalhadamente, todos riscos que a cirurgia pode ocasionar.

11 trabalhadores são resgatados em uma mina de ouro na China

Matéria anterior

Nipah, o outro vírus que preocupa a Ásia e a OMS

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar