Recentemente, uma cena chamou a atenção nas redes sociais de todo o mundo. Em um vídeo, é possível ver o que os pombos estão fazendo com os moradores nas quarentenas na Europa. Ao andar pelas ruas com suas compras, pombos atacaram essa mulher.

Ainda no vídeo, é possível ver que a mulher tenta continuar andando, mas os pombos fazem de tudo para impedir sua passagem. Em cenas como essa, é possível ver como a pandemia está afetando os animais. Mas, afinal, por que os pombos atacaram a mulher que apenas tentava andar pelas ruas?

Uma cena bizarra que parece ter saído de um filme

Publicidade
continue a leitura

Em "Os Pássaros", filme de 1963, dirigido por Alfred Hitchcock, pássaros de diversas espécies se unem para atacar os seres humanos em um pequeno vilarejo. Contudo, o que mais chama a atenção nas cenas do filme, é o fato de terem usado pássaros reais, que, inclusive, chegaram a ferir a atriz Tippi Hedren, protagonista do filme. Mas para além disso, os ataques dos pássaros podem ser justificados das mais diversas maneiras. Entre as interpretações, podem citar as científicas, psicanalíticas, filosóficas e gnósticas. No entanto, décadas depois do lançamento do filme, podemos ver uma cena semelhante se repetindo, mas por maneiras diferentes.

No vídeo que circula nas redes sociais, gravado na cidade de Benidorm, na Espanha, uma mulher anda com seu carrinho de compras. Mas antes que ela possa terminar de atravessar a rua, ela é atacada por uma revoada de pombos. Isso aconteceu, porque a pandemia de coronavírus fez com que milhões de pessoas fossem obrigadas a ficar em suas casas. Assim, moradores locais, que sempre tiravam um tempinho para alimentar os animais, não puderam jogar migalhas para os pombos. Dessa forma, os pombos estavam apenas buscando uma forma de se alimentar.

Publicidade
continue a leitura

Na Europa, medidas drásticas já foram tomadas para restringir quem fica e sai de casa. Além da quarentena, universidades e escolas estão fechadas. Contudo, esse tipo de atitude já é comum em diversos países. Centros estão vazios. Metrôs e ônibus levam poucos passageiros. E as vagas estão se tornando fáceis de serem encontradas. Dessa forma, praças estão fechadas para visitantes e já é possível encontrar mais pombos do que pessoas. Com isso, não há quem sempre os alimentava.

Mais pombos do que pessoas

Publicidade
continue a leitura

Na praça em frente à Catedral de Milão, na Itália, não há pessoas, mas é possível encontrar uma imensidão de pombos. "Em tempos normais, isto aqui está cheio de gente", conta Sergio, um estudante da cidade de Milão. Não havia sinais de vendedores de bugigangas, lembrancinhas, ou aqueles que vendiam milho para que os turistas pudessem tirar fotos com os pombos.

Em meio a essa tragédia global, além dos pombos, outros animais também estão sofrendo com a situação. Da China à Espanha, animais que até ontem, nos ofereciam carinho estão sendo muitas das vezes atirados para fora das casas. Isso quando não são sacrificados. De fato, é um pânico que está tomando conta de diversos donos de animais. Além dos seres humanos, gatos, cachorros e até pombos também estão sofrendo as consequências dessa pandemia.

Publicado em: 25/03/20 14h05