Curiosidades

Maior peixe ósseo já registrado pela ciência é encontrado por portugueses

0

O reino animal nunca cansa de surpreender os humanos. A todo momento existe uma nova descoberta ou encontro que nos deixa bastante surpresos. Como no caso desse peixe-lua que foi encontrado morto perto da ilha do Faial, em Portugal, em dezembro de 2021. Ele é o maior peixe ósseo já registrado pela ciência, com mais de 2.700 quilos.

Por mais que o peixe tenha sido encontrado ano passado, o estudo que descreve o animal foi publicado somente no começo desse mês. Os peixes em geral podem ser divididos em dois grupos: aqueles que têm cartilagem, como os tubarões e arraias; e aqueles que têm ossos, os peixes “tradicionais”.

O maior peixe que se conhece é o do tipo cartilaginoso, que é o tubarão-baleia. Ele chega a pesar 30 toneladas. Entretanto, de acordo com os cientistas portugueses, entre os peixes ósseos, esse peixe-lua é o maior já registrado.

Peixe

Segundo o biólogo português José Nuno Gomes-Pereira, da associação Atlantic Naturalist, esse peixe-lua que foi encontrado em Portugal “não é um indivíduo anormal cujo tamanho extremo se deve a uma mutação genética”.

Essa espécie realmente pode chegar a ter esse tamanho. O biólogo também pontua que finalmente um grupo de cientistas conseguiu pesar e medir um deles.“Há mais desses monstros por aí”, disse Gomes-Pereira.

De acordo com o “New York Times”, em 1996, uma fêmea dessa mesma espécie foi encontrada no Japão. Ela pesava aproximadamente 2.300 quilos.

Aparência

Aventuras na história

As criaturas marinhas geralmente causam estranheza nas pessoas. Isso porque ninguém sabe ao certo tudo que as águas do planeta escondem. E por mais que peixes sejam animais conhecidos, eles podem também chocar as pessoas, seja por seu tamanho, como o peixe-lua, ou então por conta de sua aparência.

Foi justamente o segundo caso que aconteceu com o “peixe-frankestein” encontrado pelo pescador norueguês Roman Fedorstov. Ele publicou o registro do animal em sua conta no Instagram depois que o estranho bicho foi capturado em uma rede de pesca na cidade russa de Murmansk.

A aparência estranha do animal, com textura “gelatinosa” e linhas no corpo que parecem de costura chamou a atenção dos mais de 600 mil seguidores do norueguês na rede social. Fedorstov já era conhecido por compartilhar fotos de outras espécies inusitadas ao redor do mundo.

Mesmo que a aparência seja similar à de um monstro da literatura, especialistas apontaram que se trata de um peixe quimeriforme, ou seja, um tipo de quimera. O “peixe-frankestein”, também conhecido como tubarão-fantasma, faz parte da família Chimaera, de acordo com o jornal New York Post.

O tubarão-fantasma é um animal cartilaginoso extremamente raro. Esse peixe costuma viver em águas profundas, chegando a habitar áreas que estão entre 182 e 2,5 mil metros de profundidade. Por causa disso, a espécie quase nunca é vista pelo ser humano. Foi apenas em 2016 que o primeiro registro em fotografia do peixe foi feito, segundo o National Geographic.

Claro que por ser um registro raro, ele provocou diversos tipos de reações nos milhares de comentários que Fedorstov recebeu em seu perfil no Instagram. Muitas pessoas ficaram chocadas com a aparência do peixe e compararam o animal com coisas que já conheciam.

“Parece um Pokémon”, comentou um dos usuários. Outro apontou que os olhos dele pareciam com os observados em anime, as famosas animações japonesas. “Deus deu tudo de si no orçamento dos olhos”, disse um terceiro.

No entanto, outras pessoas lamentaram a publicação do pescador afirmando que ele estava documentando a “matança da beleza da natureza”. “É triste que a sua conta no Instagram documente a destruição dos oceanos”, disse um dos internautas. Outra pessoa ainda pediu que ele deixasse o peixe “em paz”.

Fonte: G1, Aventuras na História

Imagens: Aventuras na História, YouTube

Afinal, quem tem o maior número de pessoas ao vivo em uma live?

Artigo anterior

Vasily Arkhipov, o homem que salvou o mundo de uma guerra nuclear

Próximo artigo