Maior sistema de cavernas do mundo ficou ainda maior
Tempo de leitura:2 Minutos, 54 Segundos

Maior sistema de cavernas do mundo ficou ainda maior

Caverna, gruta ou furna são todas as cavidades rochosas com dimensões que podem ser acessadas pelos seres humanos. Ademais, as maravilhas subterrâneas espalhadas pelo mundo são destino de muitos turistas. Em suma, as cavernas possuem aspectos únicos formados pela natureza. É possível encontrar uma grande variedade biológica como lagos, praias, geleiras, animais e florestas.

Às vezes, as cavernas podem estar conectadas formando um grande sistema. Agora, o mais longo sistema de cavernas conhecido acabou de quebrar o seu próprio recorde. Os topógrafos mapearam mais 13 quilômetros de passagem nele, que está localizado no Parque Nacional de Mammoth Cave em Kentucky.

Quilometragem

As passagens em Mammoth Cave agora medem inacreditáveis 676 quilômetros de comprimento. Para se ter uma noção, essa quilometragem é a distância entre a cidade de Nova York e Raleigh, na Carolina do Norte.

Se engana quem pensa que mapear esse conjunto de cavernas é uma coisa fácil. Quem fez esse trabalho foram voluntários da Cave Research Foundation (CRF). Ele é um grupo sem fins lucrativos, com sede em Kentucky.

“Muitas das viagens às cavernas são longas e árduas, envolvendo escalada, exposição vertical, squeezes, crawlways, água e lama. Após a viagem, os cartógrafos transformam os dados coletados na viagem à caverna em um mapa. Outros voluntários fornecem suporte de superfície. É um esforço de primeira classe para uma caverna de classe mundial, e estamos orgulhosos de fazer parte dela”, explicou Karen Willmes, gerente de operações para o leste da CRF.

Crescimento

 

No entanto, essa não foi a primeira vez que esse sistema de cavernas “cresceu”. Em 1969, o Mammoth Cave entrou para o livro dos recordes com um total de 105 quilômetros de comprimento documentados.

Em 1972, durante uma pesquisa de 14 horas, os exploradores da CRF descobriram uma ligação entre o sistema Mammoth Cave e o sistema Flint Ridge. Isso fez com que os quilômetros do sistema aumentassem para 232.

Desde então, a CRF vem fazendo levantamentos adicionais que acrescentam mais quilômetros ao Mammoth Cave. Eles veem da descoberta de conexões com cavernas menores. Como por exemplo, com a Proctor Cave, Roppel Cave e Morrison Cave.

“Quando se trata de descobertas na Caverna Mammoth, realmente não há fim à vista!”, postaram funcionários do Parque Nacional de Mammoth Cave em sua página do Facebook.

Sistema

O sistema Mammoth Cave é um labirinto gigante que se formou através da erosão do calcário. Se conhece esse fenômeno como topografia cárstica. Ele também é visto em outras rochas solúveis, como por exemplo, no mármore e no geso.

A topografia cárstica acontece quando a água da chuva e dos rios se infiltram no subsolo através das rachaduras, fraturas ou buracos. Depois disso, elas viajam até o subsolo e vão dissolvendo lentamente e moldando o leito rochoso subterrâneo em cavernas e outras características geológicas.

Esse sistema é uma grande atração turística. Anualmente, ele recebe mais de dois milhões de pessoas. Além das cavernas, o lugar abriga 130 espécies de vida selvagem.

O Parque Nacional de Mammoth também é um dos únicos 13 sítios naturais dos EUA que é reconhecido como Patrimônio Mundial pelas Nações Unidas. Ela até elogia as cavernas e diz que elas são “longas passagens com câmaras enormes, eixos verticais, estalagmites e estalactites, formas esplêndidas de belas flores de gesso, delicadas agulhas de gesso e raras flores de mirabilita. Nenhum outro sistema de cavernas conhecido no mundo oferece uma maior variedade de minerais de sulfato”.

Fonte: https://www.sciencealert.com/explores-have-mapped-even-more-hidden-passages-in-the-mammoth-cave-system