Essa seria a primeira vítima de assassinato da história da humanidade?

POR Rafael Miranda    EM Curiosidades      01/06/15 às 20h14

A caverna onde o crânio com sinais de homicídio foi encontrado é chamada de Sima de los Huesos. Ela fica localizada nas montanhas Atapuerca da Espanha. Dentro dela, existe outros restos de nossos ancestrais mas o que realmente chamou a atenção dos cientistas foi esse crânio de um ancestral Neandertal que viveu a há aproximadamente 430.000 anos no período Pleistoceno Médio.

Em 2013, os cientistas anunciaram que tinham encontrado os restos de 30 esqueletos humanos enterrados dentro de uma caverna espanhola apelidada de "Sima de los Huesos". Muitos se perguntaram como os corpos acabaram em uma localização tão inacessível, já que não havia nenhuma evidência de que a caverna serviu como uma habitação.

Os pesquisadores acreditam que os restos podem ter sido colocados lá depois de mortos por colegas de tribo. Depois de montar os 52 fragmentos de ossos de um crânio, os pesquisadores escreveram um artigo para a revista PLoS One concluindo que o dono do crânio era um jovem adulto que viveu há cerca de 430 mil anos atrás, durante a época do Pleistoceno Médio.

Eles não foram capazes de determinar se o indivíduo era homem ou mulher, mas o que eles conseguiram encontrar foi impressionante: Duas fraturas cranianas, localizadas no lado esquerdo da testa acima do olho, cada uma medindo cerca de uma polegada de largura. Os cientistas não encontraram nenhuma indicação de que qualquer das fraturas tinha começado a se curar antes da morte do indivíduo, ou que predadores comeram os restos mortais da vítima.

Primeiro Assassinato?

24

Eles também não acreditam que os danos ambientais poderiam ter causado os ferimentos. O paleontólogo Nohemi Sala, que liderou a análise por meio do Instituto de Saúde Carlos III em Madrid, disse à Reuters: "Com base nas semelhanças na forma e tamanho de ambos os ferimentos, acreditamos que eles são o resultado de repetidos golpes com o mesmo objeto. Os ferimentos foram feitos por outro indivíduo em um encontro cara-a-cara".

De acordo com as conclusões, o dono do crânio foi provavelmente espancado até a morte com algum objeto, talvez uma lança de madeira dura ou uma pedra. O atacante foi, provavelmente destro, de acordo com a localização das feridas, mas a sua identidade e motivo para o assassinato nunca será conhecido.

O Cranium 17 (como o crânio foi identificado) poderia explicar, por outro lado, por que cerca de 30 corpos foram encontrados juntos no fundo de uma caverna espanhola. "A violência é um comportamento muito habitual para os animais. Não é surpreendente que a violência interpessoal estava presente entre os primeiros seres humanos."

 

Rafael Miranda
Jornalista viciado em memes e amante da cultura pop.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+