Curiosidades

Mulher pede para não ser multada ao estacionar carro antes do parto

0

Ter um filho pode ser um momento bastante esperado e imaginado. Contudo, nem toda gestante tem um parto como esperava, ou seja, tranquilo de um modo geral. Tanto é que alguns casos ganham uma relevância por conta do ocorrido fora do comum.

Esse foi o caso do parto da argentina Jessica Ferreyra Gomez. O momento de trazer seu filho ao mundo se pareceu muito com um roteiro de cinema. O caso aconteceu no último domingo na cidade de Corrientes, que fica na província de mesmo nome no país.

A mulher estava prestes a dar à luz e dirigiu mais de 200 quilômetros até chegar ao hospital. Quando chegou, Jessica parou em um lugar onde não era permitido, até porque ela não tinha tempo de procurar um lugar para estacionar. Seu filho precisava nascer.

Parto

Bhaz

De acordo com o que a mulher contou em suas redes sociais, como ela estava sem tempo de procurar uma vaga porque estava em trabalho de parto, ela decidiu escrever uma mensagem e deixar no para-brisa do carro.

“Não me multem, nem levem o carro. Estou quase parindo e estou sozinha. Piedade”, escreveu. Além da mensagem, ela também desenhou um rostinho triste e um coração no bilhete.

Pós nascimento

Instagram

A mensagem parece ter dado certo, porque o carro de Jéssica ficou em frente ao hospital enquanto ela estava internada. Ela não contou se o pedido para não ser multada foi atendido. No entanto, ela compartilhou com seus seguidores uma foto do protagonista da história, seu filho.

Inusitado

Twitter

O parto pode acontecer de duas formas. O chamado parto normal, que se considera a forma natural de dar à luz, é quando o bebê passa pelo canal vaginal, e a cesárea é a forma feita através de uma cirurgia por um obstetra, em que ele faz um corte na região abdominal para permitir o nascimento do bebê.

Claro que essas duas opções de nascimento são bem diferentes e têm seus prós e contras. Mas existem casos em que a futura mãe não tem nem tempo de escolher onde terá seu filho, e ele acaba nascendo fora de um hospital.

Como foi o caso da engenheira civil Giselle Soares, de 29 anos, que deu à luz o segundo filho na porta de casa no fim de agosto. Quem ajudou a gestante no momento do parto foi sua amiga Ienny Fontelle, 29, que estava hospedada na residência quando as contrações começaram.

“Diziam que o bebê ia ‘descer de tobogã’…Quando fechei a mala e ia para a maternidade não passei da porta”, disse ela em uma publicação no Instagram.

O parto de Giselle viralizou nas redes sociais depois do relato de Dienny, de Belém, que estava em Curitiba fazendo uma visita. No Twitter, ela contou que a amiga não esperava que o bebê fosse nascer nesta semana, mas começou a sentir contrações.

“Eu sempre brincava que ele iria nascer quando a gente fosse visita-los e que, se bobeasse, ela ainda ia parir na sala e a gente ia fazer o parto. Ela começou a arrumar a mala para ir à maternidade, muito calma, achava que iria nascer só pela parte da tarde”, contou ela no Twitter.

A gestante decidiu ir para maternidade antes porque suas dores começaram a ficar mais fortes. Entretanto, ela não conseguiu passar da porta de sua casa. “As malas já estavam no carro, quando ela colocou o pé para fora do apartamento, a bolsa estourou, e gritou ‘vai nascer’. Ela só se colocou de quatro e empurrou”, lembrou Dienny.

Quando isso aconteceu, o pai do bebê solicitou atendimento médico enquanto a amiga correu para pegar uma toalha. Dienny até pesquisou como cortar o cordão umbilical e o que fazer quando dá a luz em casa.

“Depois de um tempo a equipe médica chegou, fizeram todos os procedimentos e levaram eles para o hospital, o neném foi atendido na mesa na qual a gente tinha acabado de tomar café. Agostinho Queiroz Soares Neto, nasceu de parto normal na porta de casa. Que Deus os abençoe!!!”, contou na publicação.

Fonte: Bhaz, G1

Imagens: Instagram, Twitter

Pele de estadunidense escurece após uso de antidepressivo

Previous article

Tsutomu Yamaguchi, o homem que sobreviveu às duas bombas atômicas da Segunda Guerra Mundial

Next article

Comments

Comments are closed.