O Google possui um mecanismo de entrevista de emprego secreto

POR Eduardo Coelho    EM Ciência e Tecnologia      27/08/15 às 14h33

O Google é majoritariamente e indiscutivelmente, o maior mecanismo de buscas de todo o mundo. Estamos carecas de saber que a empresa, é a maior referência quando precisamos pesquisar sobre algo que não tenhamos certeza, sendo um 'quebra-galho' perfeito, para a nossa falta de conhecimento em algum quesito ou área.

Mas e quando o Google precisa de um ou outro programador novo? O que será que ele faz?

Vamos contar para vocês hoje uma história real envolvendo o grandioso Google e uma de suas formas de contratação que foi extremamente perspicaz, inteligente e que deu uma oportunidade preciosa a quem de fato faz questão de que isso ocorresse mesmo sem perceber. Confira conosco o relato:

Max Rosett, é o mais novo funcionário do gigante mundial de buscas na internet, Google.  E  um depoimento para o The Hustle,  o mais jovem programador do Google afirmou que nunca chegou a entrar em contato com a empresa, mas que ela de um modo extremamente peculiar, foi procurá-lo. Rosett, que é mestrando na Universidade da Georgia, nos Estados Unidos relatou que digitou no campo de pesquisa do Google, a expressão: "python lambda function list comprehension", e enquanto procurava pelas opções que brotavam, foi surpreendido com os dizeres na tela de seu PC:  "Você está falando a nossa língua. Que tal um desafio?"

google-recrutamento-1024x537

Rosett de prontidão, aceitou o desafio e foi direcionado para uma página à parte, onde lhe foram colocados seis desafios diversos que ele deveria resolver com um tempo cronometrado para cada um deles. Após a conclusão dos seis enigmas, ele enfim, pode colocar seus dados pessoais, endereço, email pessoal, nome completo e telefone. O que começou como uma aparente brincadeira surpreendente do Google, resultou em alguns dias, no emprego fixo de Rosett.

google-foobar

A página Foo.bar ao qual ele foi direcionado para o desafio proposto pelo Google, aparentemente é um dos motins pelo qual o Google entraria em contato com as pessoas que almejariam ser programadores da gigante norte-americana. Rosett ainda concluiu dizendo que a empresa foi extremamente correta, e que só entrou em contato com ele posteriormente para falar do emprego, através dos dados que ele deixou no banco de dados, que não houve qualquer atitude anti-ética ou desrespeitosa do Google, quanto à quebra de sigilo ou invasão de privacidade.

Já pensou? Começar a trabalhar no Google, simplesmente por procurar o termo  "python lambda function list comprehension" na opção de busca?

Eduardo Coelho
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+