Notícias

Veja o que a flor dessa planta mortal fez com uma criança nos EUA

0

Você é do tipo de pessoa que sai pelo jardim cheirando as flores? Cuidado, pois nem tudo é flor que se cheire. Um exemplo disso é a que sai da cicuta venenosa, uma planta que só pelo nome já dá para saber que o perigo a acompanha.

Nos Estados Unidos, uma criança de seis anos foi vítima dessa planta que parece uma erva-daninha. Como resultado disso, ela precisou de ajuda médica para tratar da forte reação alérgica que teve no contato com essa espécie vegetal.

Fonte: Facebook / Chavana Neuweg

A famosa flor que não se cheira

Desesperada, a mãe da garota, Chavana Neuweg, foi ao Facebook contar a situação em que sua filha se encontrava. “Esta é provavelmente a publicação mais importante que farei aqui. Especialmente porque pode salvar a vida da minha filha”, relata a tutora.

De início, conforme conta Chavana, a criança começou a manifestar algumas erupções em seu rosto. Em um primeiro momento, isso não assustou os pais, já que a garota costuma ter alergias a insetos e plantas (mesmo as não venenosas).

Porém, nessa situação, a alergia se espalhou em um nível nunca visto antes. “O olho, a orelha, o rosto inteiro da minha filha ficaram inchados, cobertos pelas erupções e cheios de bolhas”, descreve a mãe.

Nesse sentido, a coisa ficou grave de verdade quando a menina passou a ter dificuldades para respirar e a ficar letárgica. Neste estado, a pessoa fica em um certo de estado de inconsciência mas sem estar dormindo. Ou seja, ela está desperta mas sem conseguir responder aos estímulos externos.

Fonte: Andrea Piacquadio

Portanto, coube aos pais levar a criança até o hospital. Lá, os médicos aplicaram uma alta dose de corticoide na intenção de parar os efeitos do veneno. A propósito, Chavana ainda não tinha certeza de que a reação se deu por conta da planta cicuta venenosa, no entanto, a experiência médica falou mais alto na hora de identificar e agir na situação.

Recuperação lenta

Apesar de passar pelo tratamento com os corticoides, a garota não ficou bem imediatamente. Pelo contrário, sua volta para casa foi acompanhada de sintomas terríveis, como dificuldades em falar e sonos intermináveis.

Segundo a mãe, o resultado do contato de sua filha com a planta resultou em: “Paralisias nervosa e muscular, vômitos, náuseas, coma, dores musculares, convulsões, perda de fala, frequência cardíaca rápida e muito mais”, conforme ela apresenta no Facebook.

Inclusive, a curiosidade em saber o que causou esses problemas na criança levou Chavana a percorrer os arredores na casa à procura de uma elemento de risco. Foi aí que seu marido e ela encontraram as flores da cicuta venenosa: “Ela estava crescendo e se espalhando, não só pelo meu jardim, como pelas casas dos meus vizinhos”.

Fonte: Pixabay

Por isso, a mãe pediu na postagem que as pessoas nunca queimem essa planta quando encontrarem algum exemplar por aí. Isso porque a queima pode levar o veneno da cicuta para o ar, fazendo as substâncias tóxicas chegarem em pessoas a muitos metros de distância desse vegetal.

Além disso, caso haja o contato dessa planta com nariz, olhos ou boca, um médico precisa ser prontamente consultado. Foi isso que evitou maiores complicações com a filha de Chavana, a qual ainda se recupera dessa experiência assustadora para sua família e para ela.

Vale lembrar que não é só a flor da cicuta que causa situações graves como esta. Na verdade, qualquer parte da planta possui alcaloides tóxicos capazes de matar a pessoa por insuficiência respiratória.

A propósito, o filósofo grego Sócrates, enquanto preso por “corromper a mocidade”, foi obrigado a beber um copo de cicuta, o qual lhe retirou a vida em poucos minutos.

Fonte: R7.

Chance Black Casas Bahia: 40 milhões em desconto e cupons

Matéria anterior

Matemático calculou risco de existir alienígenas hostis no universo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos