Notícias

Justiça proíbe mãe de difamar salão que errou no cabelo de seu filho

0

Já pediu para um cabeleireiro cortar só as pontinhas e de repente ele quase te deixou careca? Pois é, às vezes o resultado de uma ida no salão pode não ser o esperado. E foi isso que aconteceu com o filho de cinco anos da influenciadora Thielly Souza.

Sendo assim, a produtora de conteúdo usou seu alcance para denunciar aquela situação que deixou a criança com a autoestima abalada. Em seguida, o vídeo viralizou, restando ao salão entrar com um pedido de liminar para que a mãe parasse de difamar o estabelecimento.

Com isso, a requisição teve sinal verde do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Agora, caso Thielly Souza volte a falar do estabelecimento, ela terá que pagar uma multa de 5 mil reais por publicação. Os advogados da influenciadora vão recorrer da decisão.

Fonte: Reprodução / Instagram

Motivo do pedido

Segundo a equipe que defende o salão, o pedido de liminar foi necessário para estancar as perdas que o negócio vinha tomando após a exposição do ocorrido. “Nós tomamos todas as medidas emergenciais para que cessassem os danos que vinham ocorrendo desde o momento em que a mãe do menino compareceu ao salão”, informa a equipe.

De acordo com os profissionais de Direito, a reputação do empreendimento sofreu um forte abalo. Como consequência, o número de clientes despencou após a ida de Thielly Souza nele.

A propósito, os advogados do salão defendem que não houve erro no corte: “Nós temos a nossa convicção também de que não houve falha no serviço, mas não é essa questão, a questão é que no nosso entendimento, pelas provas que nós temos, não ocorreu falha”.

No entanto, a defesa sustenta que mesmo que a falha ocorresse, ainda não há espaço jurídico para a exposição que a mãe gaúcha fez. Isso porque, segundo a equipe, há danos materiais atrelados à postagem da influenciadora, já que o negócio perdeu o seu movimento.

Fonte: Ekaterina Bolovtsova

Por outro lado, os advogados de Thielly Souza disseram que a reação pública dela não foi por conta apenas do corte de cabelo. De acordo com os profissionais, o salão não forneceu o CNPJ para que ela pudesse abrir um processo judicial contra os prestadores de serviço. Como consequência dessa recusa, ela teria aberto a câmera e manifestado sua indignação com a conduta do estabelecimento.

Expectativa x Realidade

Basicamente, o corte de cabelo do filho da influenciadora no dia 25 de maio era um momento muito esperado por ela e pelos seus seguidores. Isso porque a criança não cortava o cabelo há quatro anos, logo, a experiência tinha que ser boa para o garoto a fim de que ele não se traumatizasse.

Todavia, diferente do estilo de cabelo penteado para trás que a mãe pediu, o cabeleireiro de Porto Alegre decidiu produzir uma franja. Nesse processo, ele não consultou a responsável pela criança a fim de extrair a aprovação dela ou não.

Fonte: Reprodução / Instagram

Vendo que seu filho sentiu um incômodo com o resultado, Thielly Souza postou fotos e vídeos para expor a comparação entre o que ela pediu e o que foi entregue. Enquanto estava no ar no Tik Tok, o conteúdo teve 1,4 milhão de curtida e 35 mil comentários. Quanto às visualizações, 20 milhões de pessoas assistiram ao conteúdo.

Além disso, a influenciadora foi até uma delegacia e registrou um boletim de ocorrência. Isso porque o negócio não quis aceitar o pagamento pelo serviço e nem fornecer uma nota fiscal à cliente. Por essas e outras, Thielly Souza também tem em mente a entrada na justiça a fim de pedir indenização por danos morais. “Ele ficava na frente do espelho, dizendo ‘olha, eu acho que já cresceu um pouquinho”, relata a influenciadora.

Fonte: G1.

Motorista viraliza ao mandar áudios divertidos e informar localização do ônibus em Rio Branco

Matéria anterior

A ciência por trás do Mundo Invertido de ‘Stranger Things’

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos