Curiosidades

Por que a Apple mudou seus planos e irá lançar seu carro elétrico somente em 2028?

0

Os carros, pelo menos em algumas situações, são extremamente importantes na nossa sociedade. Eles são um dos bens de consumo mais desejados e ninguém pode negar que também são um item bastante útil. Afinal, as pessoas precisam se locomover. E quanto mais prático e confortável for, melhor. Por mais que o aumento de carros seja uma coisa ruim, novos modelos estão surgindo para minimizar esse dano, como por exemplo, o carro elétrico.

Um carro assim utiliza propulsão por meio de motores elétricos. Ele é composto por um sistema primário de energia, uma ou mais máquinas elétricas e um sistema de acionamento e controle de velocidade ou binário. Eles são chamados de veículos “zero emissões” por terem um meio de locomoção não poluente, além de não emitirem nenhum tipo de gás que possa ser nocivo ao meio ambiente.

Atualmente, existem modelos luxuosos desse tipo de carro. E um que está sendo bem aguardado é o chamado Apple car. Isso mesmo, um carro da empresa do iPhone. Contudo, mesmo que os rumores de lançamento circulem há um tempo, a empresa da Maçã mudou seus planos e deve lançar seu carro elétrico somente em 2028. Mas por quê?

Adiamento

UOL

De acordo com os rumores, o adiamento do lançamento tem relação com a assistência à condução. Isso porque a Apple desistiu de lançar um carro totalmente autônomo.

Por conta disso, a nova meta é que em 2028 venha o elétrico da multinacional operando com sistema Nível 2+. Esse recurso faz com que o automóvel fique na faixa, tenha controle de cruzeiro adaptativo e outros recursos. Inicialmente, os planos eram colocar o Nível 4, que consegue dirigir o carro de maneira autônoma.

Sabe-se que esse veículo está em desenvolvimento desde 2014, mas não existem informações precisas a respeito dos detalhes dele, como por exemplo, motorização, autonomia, especificações. E talvez por todo esse tempo em desenvolvimento, várias coisas já mudaram desde o projeto original.

A mudança da data de lançamento foi divulgada pela Bloomberg. E com a mudança na assistência à condução, o carro da Apple ficaria mais parecido com um Tesla, que já tem esses recursos. A Bloomberg também disse que a mudança de planos da Apple aconteceu durante reuniões do conselho de administração com o CEO Tim Cook e o gerente de projetos Kevin Lynch.

Segundo fontes deles, a Apple não desistiu completamente da ideia de um carro autônomo. O objetivo é que depois do lançamento inicial, o carro passe por uma atualização para o Nível 4 de condução independente.

Carro elétrico

Olhar digital

Por mais que a Apple não lance o seu veículo logo, o que não faltam são opções. Por exemplo, a Quantum Motors, uma startup da Bolívia, criou um minicarro elétrico que comporta três pessoas, que não tenham um porte grande, e chega a uma velocidade máxima de 56 quilômetros por hora.

O veículo tem o tamanho de um carrinho de golfe e consegue andar 95 quilômetros antes de ter que ser recarregado novamente. O seu tempo de recarga é entre seis a oito horas.

Esse carro elétrico da Quantum já está fazendo sucesso com as pessoas. “Foi amor à primeira vista”, disse Daniel Derenne, aposentado de 62 anos de Cochabamba. O homem comprou o carro em setembro de 2019, logo depois que ele foi lançado. Até hoje, ele já dirigiu 9,6 mil quilômetros no veículo. Segundo Derenne, no carro realmente cabem três pessoas, “mas não podem ser muito gordas”.

Segundo os fundadores da startup, eles acreditam que esse, que é o primeiro carro elétrico fabricado na Bolívia, é o futuro da indústria automotiva na América Latina. “Nas ruas congestionadas do mundo em desenvolvimento, carros em miniatura fazem mais sentido. E é muito mais barato de operar do que automóveis convencionais”, disse Carlos Soruco, um dos fundadores da Quantum.

Quem tem esse veículo conta que gasta em média sete dólares, aproximadamente 35 reais, por mês para recarregar o carro. Esse modelo pode ser conectado em qualquer tomada, ou seja, o dono não precisa fazer um investimento em estações de recarga. E por ele ser um automóvel pequeno, achar uma vaga para estacionar é fácil.

O preço desse carro é de 7,5 mil dólares, cerca de 38 mil reais. Por conta disso, ele é bem mais acessível do que os modelos de luxo das montadoras dos EUA e da Europa. “Estamos convencidos de que o desenvolvimento de veículos elétricos na América Latina não será com Teslas ou Volkswagens”, disse Soruco.

Até o momento já foram vendidos 370 carros elétricos da Quantum.

A ideia para esse veículo aconteceu em 2015, e quem a teve foi José Carlos Márquez, engenheiro e o outro fundador da Quantum, enquanto ele estava construindo um carrinho de mão elétrico para mineradores.

Na visão dele, essa mudança para os carros elétricos acontecerá, mas os veículos precisarão ser menores para que o desperdício de energia seja evitado.

Um dono desse carro é Edgar Roman, que comprou o modelo em 2020. Ele usa o veículo para trabalhar, já que tem que visitar escritórios do governo. De acordo com ele, o Quantum começa com um solavanco ao invés de ir acelerando de forma gradual. Além disso, o carro elétrico não tem calefação, o que faz com que ele fique bem frio no inverno. O dono do carro também pontuou que é estranho conversar com a esposa quando eles estão no carro porque ela fica sentada atrás dele. Isso porque a disposição de assentos é o motorista na frente e os outros dois lugares atrás.

Fonte: UOL, Olhar digital

Imagens: UOL, Olhar digital

Como a cor do seu cabelo pode influenciar você?

Previous article

Depois de 30 anos, relógio que Ayrton Senna usou antes do acidente é devolvido

Next article

Comments

Comments are closed.