Curiosidades

Quanto um carro elétrico precisa rodar para ”se pagar”?

0

Os carros, pelo menos em algumas situações, são extremamente importantes na nossa sociedade. Eles são um dos bens de consumo mais desejados e ninguém pode negar que também é um item bastante útil. Afinal, as pessoas precisam se locomover. E quanto mais prático e confortável for, melhor. Por mais que o aumento de carros seja uma coisa ruim, novos modelos estão surgindo para minimizar esse dano, como por exemplo, o carro elétrico.

Um carro assim utiliza propulsão por meio de motores elétricos. Ele é composto por um sistema primário de energia, uma ou mais máquinas elétricas e um sistema de acionamento e controle de velocidade ou binário. Eles são chamados de veículos “zero emissões” por terem um meio de locomoção não poluente, além de não emitirem nenhum tipo de gás que possa ser nocivo ao meio ambiente.

Carro elétrico

Folha PE

Com o passar dos anos, a popularidade desse tipo de carro vem aumentando. Para se ter uma ideia, em 2014, o Brasil já tinha um automóvel para cada 4,4 habitantes. Claro que esse número cresceu e atualmente a frota de carros elétricos é maior não apenas no nosso país, mas no mundo inteiro.

Portanto, com mais pessoas tendo um carro elétrico, com certeza, a pergunta de quanto ele precisa rodar para “se pagar” é feita com mais frequência. Nesse sentido, um estudo feito pela Organização de Consumidores e Usuários (OCU) mostrou  que para um carro elétrico “se pagar” ele tem que ultrapassar os 100 mil quilômetros de uso.

Se pagar

Blue academy

Em seu estudo, a organização levou em conta a recarga dos automóveis, a bateria e o custo por quilômetro rodado, além de benefícios governamentais. Como resultado disso, as contas da OCU mostraram que um carro elétrico teria o seu custo extra compensado quando o veículo tivesse na casa dos 100 mil quilômetros rodados.

Agora, com relação aos carros híbridos plug-in, que são aqueles que conseguem andar até 50 quilômetros no modo elétrico, a distância que ele tem que rodar para “se pagar” é de 140 mil quilômetros.

Outros fatores levados em consideração pelo estudo foram os descontos tributários oferecidos pelo governo espanhol, e em outros países da Europa, para a compra de um carro elétrico. Até porque, para determinados modelos essa ajuda pode ser de até sete mil euros.

Carregamento

Mix auto

Além disso, o estudo da OCU levou em consideração outras modalidades de carregamento do carro elétrico, como por exemplo, os postos privados de alta velocidade espalhados pelas ruas da Espanha. Nesses lugares, cobra-se um valor para que os donos dos automóveis usem o carregamento, já que assim a recarga é muito mais rápida. Como resultado, a vida do dono do automóvel fica mais fácil.

Esse serviço, em alguns casos, pode custar 44 euros por cada 200 quilômetros. O que é bem mais caro do que o carregamento doméstico.

Fonte: Canaltech

Imagens: Folha PE, Blue academy, Mix auto

Papagaio rouba câmera de turistas e filma a fuga aérea. Assista ao vídeo

Previous article

O que é herpes: BBB levanta questão de saúde

Next article

Comments

Comments are closed.