Curiosidades

Por que comer cogumelos pode diminuir o risco de depressão?

0

Quando se pensa em cogumelos, logo se lembra dos chamados cogumelos mágicos, que são drogas psicodélicas. Mas o que muitas pessoas podem não saber é que nem sempre os cogumelos são relacionados a uma coisa vista como negativa. Como exemplo, segundo sugere uma análise em grande escala, as pessoas que comem cogumelos têm um risco menor de desenvolverem depressão.

Essa relação ainda é um mistério. Contudo, por enquanto, os pesquisadores disseram que os dados devem ser interceptados com devida cautela. Até porque, sempre existe uma chance de que os resultados sejam, na realidade, uma mera correlação, principalmente porque comer mais cogumelos não aparenta ser um dado que diminua as chances de depressão.

Mesmo assim, esse é um dos primeiros grandes estudos observacionais feitos a respeito do consumo geral de cogumelos e a depressão. Está incluso no estudo dados sobre a dieta e a saúde mental de mais de 24 mil adultos dos EUA, entre 2005 e 2016.

Cogumelos

UOL

Embora as descobertas do estudo não diferenciem os vários tipos de cogumelos, elas estão de acordo com vários estudos clínicos pequenos feitos com cogumelos crina de leão. Esses estudos clínicos descobriram que comer determinados tipos de fungos podem ajudar a diminuir tanto a depressão quanto a ansiedade.

“O estudo aumenta a lista crescente de possíveis benefícios para a saúde ao comer cogumelos”, disse o cientista de saúde pública Joshua Muscat, da Universidade Estadual da Pensilvânia.

Nesse sentido, qual elemento faz com que determinados cogumelos sejam bons para a saúde ainda é um mistério. Os vários tipos parecem ajudar nas mais variadas formas.

Os cogumelos de botão brancos, por exemplo, são os mais consumidos nos EUA e são cheios de potássio. Isso parece ajudar na diminuição da ansiedade. Ademais, outros cogumelos comestíveis, como por exemplo o juba de leão, se conhece por conta dos seus fatores neurológicos relacionados à saúde do cérebro. Sem contar o fato de eles também serem agentes anti-inflamatórios e ajudarem a aliviar os sintomas da depressão.

Relação

Tudo gostoso

Mesmo assim, a ciência da nutrição é bastante complicada. Isso porque, os cogumelos têm várias vitaminas, minerais e antioxidantes que podem ajudar para que eles provoquem esses efeitos antidepressivos. Portanto, para descobrir quais fatores estão em jogo irá exigir mais estudos moleculares, clínicos e epidemiológicos.

Entretanto, conhece-se a ergotioneína como um poderoso antioxidante. Ela é contida nos cogumelos e os cientistas estão investigando mais a fundo suas propriedades. Vale ressaltar que os humanos só podem consegui-la através da dieta.

Cientistas constataram em modelos animais recentes que esse antioxidante foi encontrado para cruzar a barreira da corrente sanguínea que separa o cérebro do resto do corpo. Como resultado, isso sugere que a ergotioneína pode ter algum efeito na saúde neurológica.

Além disso, outros modelos animais sugerem que ela também tem um papel na saúde intestinal, no órgão que também existem neurônios que podem afetar o humor de uma pessoa. Contudo, em humanos isso ainda precisa ser estudado.

“Os cogumelos são a maior fonte alimentar do aminoácido ergotioneína, um anti-inflamatório que não pode ser sintetizado por humanos. Ter altos níveis disso pode diminuir o risco de estresse oxidativo, o que também pode reduzir os sintomas de depressão”, disse o epidemiologista Djibril Ba, da Penn State.

Estudo

VIX

Assim, mais pesquisas com grupos de amostragem maiores serão necessárias para que se estude o que existe de diferente entre os cogumelos específicos. Além de possibilitar a análise de suas diferenças e como elas afetam a saúde humana.

A relação vista entre o consumo de cogumelos e a menor probabilidade de depressão foi independente de outros fatores, como por exemplo, status social, status econômico, fatores de risco de estilo de vida, doença autorreferida e uso de medicamentos.

Portanto, mesmo que não se saiba muito a respeito dessa relação, ela aparece com frequência. Isso leva a perceber que vale a pena explorar o assunto.

“Essas descobertas destacam a importância clínica e potencial para a saúde pública do consumo de cogumelos como meio de reduzir a depressão e prevenir doenças”, concluíram os pesquisadores.

Fonte: Science Alert

Imagens: Tudo gostoso, VIX, UOL

10 séries mais esperadas de 2022

Matéria anterior

Ossos de mamute gigante são encontrados na Flórida

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos