Curiosidades

Quantas vezes o sol deu a volta na Via Láctea?

0

sistema solar é formado pelo sol e mais 1.700 corpos celestes menores, entre cometas, asteroides e os planetas com seus satélites. O sol é a estrela central do nosso sistema, que está se movendo pelo espaço há 4,6 bilhões de anos, e todos os outros corpos giram em torno dele.

Ele é um dos grandes responsáveis pela existência de vida em nosso planeta. Além de nos manter aquecidos, existem várias vantagens relacionadas com a exposição dos raios solares. Mas existem vários mistérios e dúvidas sobre a nossa estrela. Por exemplo, quantas vezes o sol deu a volta na Via Láctea?

Por mais que essa pergunta pareça fácil de ser respondida, há uma dificuldade bem grande em se fazer esse cálculo. Isso porque se as órbitas dos outros planetas forem comparadas, a trajetória que o sol faz através da Via Láctea é bem mais longa e menos estável.

Então, para tentar entender quantas vezes o sol deu a volta na Via Láctea, a matemática simples pode ajudar. Mesmo assim, ela não é capaz de determinar um número exato de quantas vezes que essa órbita aconteceu.

Segundo o site Space.com, hoje em dia, o sistema solar viaja a uma velocidade de 720 mil quilômetros por hora através da nossa galáxia. Isso pode parecer rápido, mas existem algumas estrelas na Via Láctea que são bem mais rápidas e atravessam a galáxia, chegando a 8,2 milhões de quilômetros por hora.

Viagens pela Via Láctea

Olhar digital

Em uma velocidade estimada, o sol demora cerca de 230 milhões de anos para dar a volta na Via Láctea. Além disso, sabe-se que ele tem 4,6 bilhões de anos, e de acordo com a Sociedade Planetária, a Terra nasceu aproximadamente 100 milhões de anos depois.

Portanto, se o sol viajasse de forma constante em todo esse período, seria possível afirmar que ele teria feito por volta de 20 viagens pela Via Láctea, e nosso planeta teria sido levado em mais ou menos 98% das vezes.

No entanto, a trajetória dele não é bem essa e não foi constante no passar do tempo. De acordo com Victor Debattista, astrofísico da Universidade de Central Lancashire, no Reino Unido, hoje em dia estamos aproximadamente 26.100 anos-luz do centro da galáxia. Contudo, a metalicidade, ou química do sol, mostra que no momento em que ele nasceu, estava a 16.300 anos-luz no núcleo galáctico.

Esse movimento é conhecido como migração radial e tem o envolvimento de estrelas que são empurradas ao longo dos braços espirais de galáxias, como a Via Láctea, pelo impulso dos membros giratórios.

Ainda conforme Debattista, o sol deve ter levado cerca de 125 milhões de anos para completar uma viagem de ida e volta. Até porque, com a migração dele, o período orbital aumentou. O que quer dizer que o sol passou pela Via Láctea mais vezes do que as 20 propostas anteriormente. Entretanto, o número exato de vezes ainda não é sabido.

Sol

Mundo educação

Além do número de vezes que nossa estrela viajou pela Via Láctea, outros pontos interessantes a serem sabidos sobre ela é quantos anos ela tem e quando será o seu fim.

Mesmo que o sol esteja com os dias contados, felizmente são vários dias para contar. E claro que saber com exatidão quanto tempo a estrela central do nosso sistema tem sempre foi um ponto de estudo. Um levantamento feito por um grupo de astrônomos, trabalhando com dados do telescópio espacial Gaia, conseguiu determinar não apenas a idade do sol, mas também em quanto tempo ele vai morrer, o que consequentemente significa o fim da Terra.

Esse estudo feito analisou, de forma precisa, dados de 5.863 estrelas de nossa galáxia com massa e composição parecidas que foram capturadas pelo telescópio lançado pela Agência Espacial Europeia. Os astrônomos fizeram isso para conseguirem prever o passado e o futuro do sol. Como resultado, eles estimaram a idade do astro em 4,57 bilhões de anos.

Entretanto, mais importante do que saber quantos anos o sol tem, o estudo também estimou quanto tempo ele ainda brilhará e será a fonte de vida, energia e luz do nosso planeta. A resposta que eles encontraram foi 3,5 bilhões de anos.

Segundo o estudo, o sol seguirá com sua força e tamanho atual por aproximadamente oito bilhões de anos. Depois desse tempo, a falta de hidrogênio para fusão nuclear irá fazer a estrela esfriar e aumentar seu tamanho até que ela se transforme em uma gigante vermelha. Isso irá acontecer entre 10 e 11 bilhões de anos. O fim da vida do sol chegará quando sua atmosfera diminuir até que ele se torne uma estrela anã branca.

No entanto, bem antes do sol morrer, ele irá levar parte dos planetas ao seu redor, inclusive a Terra. Quando os oito bilhões de anos estiverem completos, e ele se tornar uma gigante vermelha, ele engolirá Mercúrio, Vênus e provavelmente nosso planeta. E mesmo que a Terra escape, por conta da mudança de tamanho do sol, toda a vida no planeta irá acabar.

Imagens: Olhar digital, Mundo educação

“Tempestade solar pode desligar a internet em 2024”. Não é bem assim…

Artigo anterior

Carro automático pega no tranco? Saiba por que essa prática pode acabar mal

Próximo artigo