Ciência e TecnologiaNotícias

Quatro meses após anúncio de Elon Musk, uma escola do AM recebe internet por meio de Starlink

0

Elon Musk anunciou internet via Starlink para 19 mil escolas rurais do país há cerca de quatro meses. Agora, uma unidade de ensino do Amazonas recebeu a tecnologia inovadora. A ativação do sinal aconteceu na quinta-feira (22), em uma escola localizada na zona rural de Careiro da Várzea, na Região Metropolitana de Manaus.

Segundo o Ministério das Comunicações, outras duas unidades de ensino no Amazonas devem participar do projeto piloto do sistema Starlink, empresa do grupo SpaceX. No entanto, a pasta não deu detalhes sobre quando essas escolas receberão a internet via satélite.

Starlink

Fábio Faria, ministro das Comunicações, em visita ao estado, disse que investiu-se quase R$ 10 bilhões para instalação do gateway (porta de entrada) da Starlink em Manaus. As operações do satélite de baixa órbita irão levar uma conexão de internet mais rápida às escolas.

“É um investimento alto, mas que faz com que as pessoas possam se realizar. Eu me realizo como ministro ao saber que estão conectando as escolas e essas crianças que ontem não tinham nada, imagina pro dono da empresa, isso é algo extraordinário”, enfatizou o ministro das Comunicações.

Assim sendo, o ministro não esclareceu se o valor investido partiu de doações de Elon Musk ou de verbas do governo federal. Ainda de acordo com Fábio Faria, a velocidade do sinal de internet instalada na escola do Careiro da Várzea é maior do que a da rede de internet móvel 4G. No momento, a unidade educacional conta com 10 computadores, recebidos como doação do Instituto Descarte Correto. Com isso, a escola passou a ter um laboratório de informática para os 167 estudantes dos ensinos fundamental e médio.

Assim sendo, a instalação do Starlink acontece dois anos após outras comunidades ribeirinhas do Amazonas, situadas no Rio Negro, receberem acesso à rede por meio de outras instituições, usando outras tecnologias de acesso à rede. O Starlink prevê conectividade apenas para as escolas contempladas, ou seja, deixando de fora os moradores das comunidades onde elas estão instaladas.

De acordo com o Ministério das Comunicações, a instalação na escola do Amazonas faz parte do projeto “Brasil Conectado”. O ministro Fábio Faria visitou a unidade Careiro da Várzea em companhia da presidente da SpaceX, Gwynne Shotwell. Elon Musk participou do evento por chamada de vídeo.

Doação

starlink amazonas

Euzivaldo Queiroz / Seduc-AM

A Escola Estadual Antônio Ferreira Guedes está localizada na comunidade Boca do Gurupá, na Zona Rural do município de Careiro da Várzea, na Região Metropolitana de Manaus. Ainda de acordo com o ministro, a Starlink foi doada pelo próprio Elon Musk. Ele viu fotos da instituição de ensino e se interessou em investir no local.

“Esse satélite na escola foi uma doação da Starlink. Uma doação para três escolas para fazer o teste. Quando eu falei com Elon Musk pela primeira vez, ele disse que o que o move é isso, poder chegar em comunidades ribeirinhas, comunidades indígenas, levar conexão em lugares remotos. É um investimento alto, mas que faz com que as pessoas possam se realizar”, afirmou o ministro.

O ministro disse que o satélite da Starlink está sendo instalado em escolas onde não é possível levar internet por meio de fibra ótica. Ainda não se sabe se outras tecnologias de acesso à internet, como o 5G ou o 4G, seriam levadas para estes locais.

Adaptação

A Escola Estadual Antônio Ferreira Guedes, que tem 167 alunos, está localizada na Comunidade Boca do Gurupá, na Zona Rural do município de Careiro da Várzea. Para chegar ao local, partindo de Manaus, o transporte é fluvial. De acordo com a Secretaria de Educação do Amazonas, esta é a primeira escola do estado a receber internet por meio do Starlink.

Além dessa escola, outras duas unidades irão receber a tecnologia nos próximos dias, segundo a Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc-AM). São as escolas estaduais Januário Santana e Nossa Senhora do Rosário, situadas em Manacapuru, também na região metropolitana de Manaus.

O ministro afirmou que a instalação “seria um trabalho em conjunto com várias empresas de tecnologia”, inclusive, com a empresa americana ViaSat, operada pela Telebrás, com a qual o Brasil mantém parceria desde 2017 em um programa semelhante ao de Elon Musk.

Fonte: G1

Rede de academias é condenada por cobrar mensalidades mesmo fechada durante pandemia

Artigo anterior

Família do RJ não aguenta esperar chá revelação e resolve saber sexo de bebê dentro de mercado

Próximo artigo