Restaurações de obras de arte são trabalho fascinantes. Mas também, requerem muito conhecimento e habilidade. Por isso, não é muito difícil encontrar obras que de artes que viraram catástrofes em mãos erradas.

Restaurar uma pintura, estátua ou estrutura é um tipo de trabalho que engloba muitas técnicas, além de química, arquitetura e outros assuntos. Portanto, quando é bem feito, o público não fica sabendo que a obra foi restaurada. Porém, quando a restauração é feita por profissionais não qualificados, logo percebemos que há algo de errado. Pensando nisso, separamos 7 vezes que restaurações de obras de arte viraram catástrofes.

1 - Ecce Homo (Espanha)

Para se ter uma ideia do estrago dessa restauração, muitos acreditam que esta seja a imagem de um macaco. No entanto, Ecce Homo, de Elías García Martínez, significa "Eis o Homem". Ou seja, aqui, estamos falando de Jesus Cristo. Porém, o trabalho de restauração de Cecilia Giménez tornou a imagem menos reconhecível. De toda forma, a tragédia aumentou o turismo no museu onde se encontra a obra de arte.

2 - São Jorge e o Dragão (Espanha)

Publicidade
continue a leitura

Datada do século XVI, São Jorge e o Dragão era uma obra realmente incrível. No entanto, após a restauração, ela parece ter saído das páginas de uma história em quadrinhos. Isso acontece porque, a restauração foi feita com gesso e acrílico e custando surpreendentes 30 mil euros.

3 - Santa Bárbara (Brasil)

Em 2012, o Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, no Brasil, decidiu que era hora de restaurar uma imagem de madeira de Santa Bárbara. Essa imagem data do século XIX e está localizada na Fortaleza de Santa Cruz da Barra. Entretanto, após a restauração, ela mais parece uma Barbie do que uma santa. Além disso, a pior parte é que a imagem não precisava de uma restauração. No máximo, alguns retoques. Porém, ao invés disso, pintaram a imagem novamente, destruindo sua beleza original.

4 - Santo Antônio de Pádua (Colômbia)

Publicidade
continue a leitura

Com o tempo, a imagem de Santo Antônio de Pádua, feita no século XVII, perdeu as cores. Assim, em 2018, decidiram restaurá-la. Porém, ao final do processo, parecia que Santo Antônio começou a usar maquiagem. Muitos fieis ficaram chateados com o resultado, mas o estrago já estava feito.

5 - Castelo de Ocakli Ada (Turquia)

O Castelo de Ocakli Ada foi construído há cerca de 2.000 anos pelos genoveses, na cidade de Sile, na Turquia. Depois disso, o Império Otomano conquistou o local. Com o tempo, o local passou por várias reformas e restaurações, mas nenhuma havia sido tão ruim como a de 2015. Nesse ano, os envolvidos no projeto praticamente construíram um novo castelo.

Publicidade
continue a leitura

6 - Castelo de Matrera (Espanha)

Sendo construído no século IX, o Castelo de Matrera passou por altos e baixos ao longo dos séculos. Mas, boa parte de sua construção ainda estava de pé na última década. Dito isso, o castelo passou por um processo de restauração que durou de 2010 até 2015. Com o resultado, moradores afirmaram que o monumento nacional havia sido destruído e ninguém ficou satisfeito.

7 - A Virgem Maria e o Menino Jesus (Canadá)

Em 2016, uma escultura da A Virgem Maria e o Menino Jesus foi vandalizada no Canadá. Dessa forma, a cabeça de Jesus havia sumido. Com isso, para não deixar a imagem sem cabeça, uma artista chamada Heather Wise decidiu criar uma cabeça temporária. De toda maneira, podemos afirmar que a imagem não era nenhum pouco "santa". Ao invés disso, estava mais para um "diabinho".

Publicado em: 06/10/20 18h12