Curiosidades

Seis irmãos albinos entram para o Guinness

0

Na Inglaterra, uma família foi considerada, pelo Guinness World Records (livro dos recordes), como o conjunto familiar com o maior número de irmãos albinos. Este recorde foi registrado em maio de 2021. Ao todo, são seis irmãos afetados por essa condição genética.

Os irmãos recordistas são Naseem Akhtar, Ghulam Ali, Haider Ali, Muqadas Bibi, Musarat Begum e Mohammed Rafi. Eles são parte da família Coventry. De acordo com o Guinness, eles trabalham juntos em seu coroado para educar as pessoas em relação ao albinismo.

Albinismo

Guinness World Records

O Albinismo é um distúrbio genético provocado pela ausência total ou parcial da melanina, pigmento responsável pela coloração de áreas do corpo. A falta dele faz com que as pessoas albinas tenham a pele muito branca, quase translúcida, assim como cabelos, cílios e demais pelos serem muitos claros.

A melanina também está presente no desenvolvimento do nervo óptico, podendo ser responsável por problemas de visão. No caso dos seis irmãos, o albinismo veio de uma condição hereditária de seus pais, o casal paquistanês Aslam Parvez e Shameem Akhtar.

As pessoas que possuem albinismo precisam iniciar um tratamento com especialista de saúde logo que o problema for detectado. Além disso, uma terapia visual ajudará na prevenção de problemas nos olhos e na visão.

Entre as principais complicações do albinismo estão o câncer de pele e a cegueira. Por isso, as pessoas albinas precisam evitar a exposição solar direta e indireta e usar protetor solar o tempo todo, assim como o uso de óculos com proteção solar.

Preconceito sofrido pelos irmãos albinos

Naseem em foto para o Guinness World Records

A irmã mais velha, Naseem Akhtar, foi uma representação materna e um exemplo para os seus outros irmãos. Ela conta que “foi uma benção” que o albinismo tenha tornado a família mais próxima. Ainda de acordo com ela, na infância e na adolescência eles sofreram devido ao estigma que cerca essa condição genética.

“Durante a escola e a faculdade, quando éramos bem jovens, sempre meio que ficamos juntos. Nós passamos por bullying ou xingamentos”, disse Ghulam Ali, um dos irmãos, em comunicado oficial.

Ghulam ali explica que para enfrentar o ódio, ele e os irmãos educam os outros e recebem apoio e amor da família. “As pessoas intimidam porque não têm educação e nós realmente tentamos educá-las”, declarou Ali.

Deficiência visual

Rafi para o Guinness World Records

Os seis irmãos albinos possuem deficiência visual por causa da condição genética. “Nossa visão não é tão boa, mas sempre soubemos que, se ficarmos juntos, ninguém pode nos fazer mal”, afirmou Rafi, o irmão mais novo.

Para ele, o Albinismo o destaca, por isso ele gosta da condição. Inclusive, relata que recebe elogios em relação aos seus olhos. “Você se destaca um pouco dos outros. Meus olhos mudam de cor, ficam vermelhos, ficam azuis, ficam roxos ou rosados, então são quatro cores!”, disse Rafi.

Essa impressão de que os olhos trocam de cor ocorre com os albinos devido à falta de pigmento na íris. Com isso, elas se tornam translúcidas e geram diversas colorações dependendo da luz que reflete nos olhos.

Albinismo nas próximas gerações

Guinness World Records

Apesar dos seus irmãos terem Albinismo, a nova geração da família, incluindo a sobrinha e o sobrinho de Rafi, não possuem a alteração genética. 

Eles se candidataram ao Guinness após se encontrarem em um dia comum. A ideia foi de Naseem.

Além disso, a irmã mais velha contou que o recorde deu uma autoestima que ela sempre desejou que os irmãos tivessem. Ela também deseja que a jornada da família ajude outras pessoas a se aceitarem.

“Não importa se você tem uma deficiência ou se é fisicamente capaz, ou quem você é, apenas seja você. Tenha orgulho de si mesmo e ame-se por quem você é. Descubra quem você é”, expressou a irmã.

Fonte: Guinness World Records

O dilúvio de cerveja em Londres

Matéria anterior

Gaia: a cadela brasileira considerada “genial”

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos