Curiosidades

SpaceX, de Elon Musk, está avaliada em US$ 137 bilhões

0

O espaço sempre foi um marco a ser alcançado pelos humanos. Nos últimos anos, temos visto várias empresas realmente se dedicarem a fazer a exploração e o turismo espacial ser uma realidade o quanto antes. Uma delas é a SpaceX, do bilionário Elon Musk.

Com o passar do tempo, a SpaceX parece estar cada vez mais forte e valiosa no mercado. Prova disso é que a empresa conseguiu levantar 750 milhões de dólares, equivalente a 4,03 bilhões de reais, em uma rodada nova de financiamento, que por sua vez avaliou a empresa de foguetes e satélites em 137 bilhões de dólares.

Em novembro do ano passado, a agência de notícias Reuters tinha relatado que a SpaceX já estava com negociações sendo feita para que ofertas de ações fossem realizadas, principalmente as secundárias. Apenas isso já poderia fazer com que a empresa fosse avaliada em até 150 bilhões de dólares, valor que equivaleria a um aumento de 20% na avaliação dela.

Avaliação

Over clocker

De acordo com a CNBC, essa rodada nova de investimentos teve investidores como Andreessen Horowitz. Dentre os investidores da SpaceX estão Alphabet, a controladora do Google, e a Fidelity Investments. Em junho do ano passado, a empresa conseguiu levantar aproximadamente 1,68 bilhão de dólares, ou nove bilhões de reais, através de um financiamento de capital.

Até o momento, a empresa de foguetes e satélites já lançou várias cargas úteis e até astronautas para a Estação Espacial Internacional como trabalho para a NASA, a Agência Nacional de Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos.

Além disso, a empresa também possui a Starlink, que são satélites de internet que têm o objetivo de oferecer um serviço de internet de alta velocidade para as companhias aéreas comerciais.

Mesmo que a empresa tenha tido esse aumento em sua avaliação, isso não quer dizer que ela está sozinha nesse mercado espacial. Suas principais concorrentes são Blue Origin, de Jeff Bezos, fundador da Amazon.com, e com a Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson.

SpaceX

DHL

O turismo espacial sempre rodeou a mente da maioria das pessoas e de grandes empresas, como a SpaceX. Através dele, as pessoa não astronautas que puderem e quiserem pagar pela viagem ao espaço terão um momento inesquecível em suas vidas. Felizmente, com todos os avanços feitos na tecnologia, o momento dessas pessoas fazerem as malas para viajar parece estar mais perto do que nunca. Além disso, o desenvolvimento de espaçonaves que possam fazer esse tipo de turismo não para.

Os primeiros voos feitos para o espaço foram com animais a bordo. Depois que eles foram bem sucedidos, e os animais retornaram com vida ao nosso planeta, um ano depois pessoas já foram mandadas ao espaço. Contudo, o intervalo de tempo entre esses voos e a primeira viagem de turismo espacial foi bem maior: 40 anos. É esse tempo que separa a viagem de Gagarin do engenheiro multimilionário norte-americano Dennis Anthony Tito, que foi a primeira pessoa a pagar para visitar o espaço.

O multimilionário pagou 20 milhões de dólares, cerca de 106 milhões de reais, para embarcar na nave russa Soyuz TM-32 rumo à Estação Espacial Internacional (ISS). A decolagem aconteceu no dia 28 de abril de 2001. Ao todo, Tito ficou oito dias em órbita a bordo da ISS como membro da missão ISS EP-1. Junto com ele estavam o cosmonauta russo Yuri Baturin e o astronauta canadense Chris Hadfield.

Depois de mais de duas décadas dessa viagem, no dia 12 de outubro do ano passado, Tito fez o anúncio de que voltaria ao espaço com a Starship da SpaceX. No entanto, ele não iria sozinho. Junto com ele estaria sua esposa, Akiko, e o destino também seria outro. Dessa vez eles iriam para a lua.

“Nós tivemos nossa primeira conversa com a SpaceX há pouco mais de um ano, e isso veio em um momento em que estávamos fazendo um tour pelas instalações da empresa. Nem estávamos pensando naquele momento sobre voar juntos”, disse Tito em entrevista ao site CollectSPACE.

Em meados de 2021, o casal assinou um contrato com a SpaceX. De acordo com o planejamento, a viagem será feita com mais 10 passageiros que ainda se inscreverão. Ao todo, eles ficarão uma semana no espaço e chegarão perto da superfície da lua.

Esse lançamento irá acontecer depois de uma outra missão turística da Starship, também para a lua, chamada de #dearMoon. Se tudo isso realmente acontecer, Tito, que tem 82 anos, pode se tornar a pessoa mais velha a voar em órbita e a ir para a Lua.

Fonte: Forbes, Olhar Digital

Imagens: Over clocker, DHL 

Adolescente de 13 anos morre afogada vendo o mar pela primeira vez

Previous article

JBL lança vitrola e vários eletrônicos hi-fi prometendo uma ”experiência auditiva incomparável”

Next article

Comments

Comments are closed.