No mês passado, durante do DC FanDome, foi anunciado que a Milestone Comics retornaria às atividades. Em suma, a Milestone é um selo da DC Comics que busca promover a diversidade racial e cultural. Sendo assim, as publicações da Milestone são dedicadas a personagens negros. Embora Super Choque seja o personagem mais popular do selo, também contamos com outros nomes cheios de potencial. Inclusive, dentre eles, podemos citar Ícone e Foguete. Então, aqueles que sentiram falta dessas figuras, podem se alegrar. Em fevereiro de 2021 a Milestone retornará oficialmente às atividades e republicará títulos antigos de seu catálogo. Além disso, todos os três personagens citados ganharão histórias inéditas. No entanto, essa não foi a única grande notícia relacionada ao Super Choque. Na verdade, o que parou a internet foi o anúncio da negociação para trazer o herói para a grande tela (via CBR).

Pois bem, enquanto seguimos aguardando novidades relacionadas ao projeto cinematográfico envolvendo o personagem, Virgil Hawkins ganhou uma nova origem nos quadrinhos. Criado pelos fundadores da Milestone em 1993, Super Choque se tornou o personagem principal da editora. De acordo com sua origem tradicional, Virgil é um colegial de 15 anos que mora em Dakota - cenário da maioria das histórias da Milestone. Ele conseguiu seus poderes eletrostáticos em um confronto de gangues que acabou criando uma geração de meta-humanos. Posteriormente, essa história foi adaptada para uma série animada que fez a alegria daqueles que cresceram nos anos 2000.

Bom, acontece que, recentemente, na edição especial Milestone Returns Zero, Super Choque teve sua história reinventada. Agora o herói conta com uma origem atualizada para os dias modernos.

Publicidade
continue a leitura

A nova origem do Super Choque

Publicidade
continue a leitura

Assim como resumimos acima, tradicionalmente nos quadrinhos, Virgil foi pego no meio de uma guerra de gangues, atraído por um dos valentões que o perseguia no colégio. Contudo, para interromper a violência, a polícia chegou e lançou o que acreditava ser gás lacrimogêneo normal. Mal sabiam eles que o material, na verdade continha um agente mutagênico experimental conhecido como Quantum Juice. Além de Virgil, os demais presentes também adquiriram habilidades meta-humanas. Todavia, nem todos as usaram para o bem.

Em contrapartida, Milestone Returns segue a mesma linha narrativa. Contudo, ao invés de uma guerra de gangues, Virgil e cia são abordados em um protesto em prol do movimento Vidas Negras Importam. Visto que a violência de gangues era uma grande preocupação da sociedade nos anos 90, a origem atualizada do Super Choque reflete questões sociais contemporâneas. A Milestone nunca se esquivou de abordar questões sociais oportunas, e a nova história de origem de herói torna o personagem mais relevante do que nunca e dá o tom para o próximo relançamento de Milestone em fevereiro. Essa é uma forma bastante significativa de mostrar ao mundo que histórias em quadrinhos são mais do que entretenimento e escapismo. Na verdade, HQs são um retrato social capaz de moldar opiniões e aguçar o senso crítico dos leitores.

Publicidade
continue a leitura

E então, o que achou da reformulação do Super Choque? Ansioso para a nova série do herói que será lançada em fevereiro de 2021? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 21/09/20 19h09