Notícias

Tiktoker precisa ser operada após vibrador ficar entalado em seu reto

0

Uma tiktoker contou ter passado por uma cirurgia para remover um vibrador que ficou entalado em seu reto, no Reino Unido. A usuária do perfil “sophzaloafs” na rede social, contou que ficou com o brinquedo sexual de 7 cm preso e precisou ser hospitalizada.

No vídeo publicado no TikTok, a mulher explicou como as coisas foram piorando após o incidente. De acordo com o site TMZ, ela relatou que, para não acordar os filhos, esperou amanhecer para ir ao hospital e tentou descansar um pouco por causa disso, mesmo com a vibração.

“Eu acordei, estava desligado. Então, alguém poderia supor que a bateria tinha acabado. Isso foi muito errado da minha parte, assumir isso”, revelou. 

No dia seguinte, a tiktoker procurou ajuda médica e realizou um raio-x. Ela revelou que os médicos falaram que a única opção era a cirurgia, depois de tentarem remover o vibrador manualmente por duas vezes.

Após a cirurgia, a mulher viu o brinquedo sexual em um saco plástico sobre a mesa. Para a surpresa da tiktoker, ainda estava funcionando, conforme informado pela TV americana E! News. 

“Eu acho que deve ter alguma tecnologia especial. Deve ter um temporizador automático, sabe? Ou eles pensaram: ‘Ela se divertiu tanto. Vamos substituir as baterias para ela completamente de graça'”, brincou a mulher.

Tiktoker desmaia após ficar com vibrador preso na vagina

Foto: Reprodução

Outra tiktoker já havia se acidentado com um vibrador. Em março de 2022 foi divulgado que uma norte-americana foi hospitalizada em estado grave depois que um brinquedo sexual em potência elevada ficou preso dentro dela e a levou ao desmaio.

Conhecida em seu perfíl no TikTok apenas como @_alashawn2, a oficial do Exército informou em um vídeo que desejava melhorar a vida sexual e a sua relação com o próprio corpo quando decidiu comprar um vibrador. A mulher escolheu um modelo de sugador, objeto que tem feito sucesso para estimulação clitoriana. 

Quando usou o brinquedo, a tiktoker se sentiu satisfeita e passou a configurá-lo para aumentar o seu desempenho. De acordo com o seu relato, ela também tentou inseri-lo na vagina. 

“O brinquedo tem 10 configurações diferentes. Então, um dia eu decidi experimentar todas as suas funções rapidamente”, disse ela, aos seus seguidores. 

“Mas eu não deveria ter feito isso, porque apenas os níveis um e dois já estavam me mandando para o céu todas as vezes em que experimentei. Eu aumentei a velocidade para o nível seis, que é uma vibração diferente com pequenas sucções”, descreveu a tiktoker. 

No entanto, a mulher disse que entrou em pânico quando o vibrador em sua configuração elevada começou a machucar e ela não conseguiu tirá-lo de seu corpo.

“Estava eufórica com aquele brinquedo, mas de repente percebo que não consigo tirá-lo de mim. Tentei puxá-lo e não saía de jeito nenhum, a ventosa não estava se movendo. Eu não consegui me levantar porque meu corpo está tão fraco e acabei no chão. Foi assim que desmaiei”. E acrescentou: “aquilo quase me matou”.

Cuidados com o vibrador

Foto: Pexels

O incidente reforça as orientações dos fabricantes para que as pessoas se atentem aos usos específicos de cada vibrador. É importante checar se o aparelho é feito para estimulação clitoriana ou para ser inserido na vagina.

A militar informou que quando recuperou a consciência estava em uma cama de hospital e que precisou ser temporariamente afastada de suas funções nas Forças Armadas, tudo por causa do acidente. 

Para a tiktoker, a compra foi uma maneira de manter a liberdade sobre seu corpo e sua vida particular. 

“Basicamente, estou no exército, estou longe de casa há quase um ano. Então, para mim, significava fazer o que tenho vontade. Por isso que comprei esse brinquedo.” 

No final, ao voltar ao seu alojamento, a militar jogou o vibrador fora.

Fonte: Universa, Uol

Frentista de Porto Alegre que bateu em assediador é convidada para evento de MMA

Matéria anterior

Gêmeas dão à luz no mesmo dia com filhos com as mesmas medidas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos