Curiosidades

Um famoso sanduíche do McDonald’s vai mudar depois de quase 40 anos

0
A McDonald's Big Mac value meal a arranged for a photo in New York, U.S., on Friday, July 23, 2010. McDonald's Corp., the world's largest restaurant chain, posted a 12 percent gain in second- quarter profit after attracting more customers with its frappes and smoothies. Photographer: Jin Lee/Bloomberg via Getty Images

Nunca foi tão comum encontrar pessoas que se preocupam com a saúde. Parece que a onda do momento é realmente buscar por métodos que nos garantam uma vida mais saudável e livre de problemas futuros. Em contrapartida, é claro que nem todos seguem esse caminho… Na outra ponta do iceberg podemos encontrar os fast-foods, que ainda são uma verdadeira tentação na vida de muita gente.

Muito conhecidos por apresentarem um cardápio repleto de alimentos nada saudáveis, mas que fazem o gosto de boa parcela da população. Recentemente, o McDonald’s, uma das mais famosas e apreciadas redes no segmento, anunciou que vai trabalhar em mudanças em um dos seus mais tradicionais sanduíches: o McLanche Feliz. Após mais de 40 anos no mercado, a intenção é reformular o sanduíche para que apresente uma alternativa mais saudável e nutritiva para crianças.

Estima-se que essa nova medida afete diretamente o mercado de 20 países, incluindo o brasileiro. Segundo informações cedidas pela assessoria da rede, a intenção é que até o ano de 2022, seus objetivos já tenham sido concluídos de forma global.

Versão mais nutritiva

McDonald's

A ideia do McDonald’s é fazer com que o sanduíche infantil não ultrapasse as 600 calorias. Até mesmo o cheeseburger será retirado do cardápio voltado para crianças. De acordo com Steve Easterbrook, CEO da empresa: “Esperamos que essas ações ofereçam mais opções aos consumidores. Que beneficiem exclusivamente milhões de famílias, pois são passos importantes à medida que construímos um McDonald’s melhor“.

A meta adotada pela empresa estipula os seguintes critérios nutricionais: O lanche deverá conter no máximo, 600 calorias; somente 10% das calorias vindas de gordura saturada; no máximo, 650 mg de sódio; até 10% das calorias vindas devido a adição de açúcar.

Segundo David Grinberg, diretor de comunicação do McDonald’s no Brasil, a rede fez um acordo com uma ONG sem fins lucrativos. A intenção é estimular que as crianças consumam mais vegetais, frutas e laticínios com baixos teores de gordura.

A medida vem sendo adotada desde 2011, no entanto, somente agora foi divulgada. Apesar de o prazo ser encerrado apenas em 2022, já é possível observar algumas mudanças no lanche.

Por que esta pode ser uma ação importante?

McDonald's

Muitos não acreditam na verdadeira eficácia que tais medidas podem trazer. No entanto, é válido lembrar que o consumo excessivo de açúcar e gordura, a longo prazo, pode levar uma pessoa ao sobrepeso e ainda à obesidade. Muita gente tem o hábito frequente de fazer lanches em fast-foods, o que está diretamente associado a maiores problemas cardiovasculares. Embora esta não seja a real solução para o problema, é uma ação que ao menos é capaz de reduzir os agravantes.

E então pessoal, o que acharam? Apoiam a atitude do McDonald’s? Acham que algo a mais poderia ser feito? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Fotógrafa faz ensaio chocante mostrando como alguns reagem vendo pessoas obesas

Matéria anterior

11 imagens impressionantes que provam que mães são verdadeiras guerreiras

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.