Você tem tatuagem? Saiba um risco que todo mundo que tem pode correr

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      17/08/17 às 13h57

Você possui ou tem vontade de fazer uma tatuagem? Bom, esse é o desejo de muita gente, mas uma boa porcentagem dessas pessoas acabam não tendo a coragem necessária para partir pra ação. Mas por que? Medo do julgamento social talvez, ou pior ainda, pelo medo de se arrepender futuramente. Realmente é preciso ter muita segurança para fazer desenhos pelo corpo, já que em casos de arrependimento, remover uma tatuagem não sai muito barato para seu bolso, e também pode ser "um pouquinho" doloroso. O melhor é que a tatuagem realmente faça parte de você como um todo, represente algo importante.

Mas o que poderia acontecer de diferente com alguém que possui uma tatuagem? Bom, de acordo com estudos realizados recentemente, pessoas que possuem seus belos desenhos na pele possuem o hábito de suar menos, e acredite, pode parecer algo realmente muito bom, mas é bem pelo contrário. O estudo foi encabeçado pelo Alma College, no estado americano de Michigan, e envolveu poucas pessoas, mas já foi o suficiente para levantar a questão.

A experiência contou com a ajuda de 10 homens saudáveis que tinham a idade aproximada de 21 anos, sendo que cada um deles possuía uma tatuagem na parte superior do corpo, um braço por exemplo, mas apenas isso. O objetivo dos pesquisadores envolvidos era estimular as glândulas sudoríparas dos voluntários utilizando nitrato de pilocarpina, que estimula a reação de sudorese. Usaram também alguns discos com a intenção de colher amostras do suor que escorria.

Após 20 minutos, os pesquisadores puderam notar uma diferença entre a parte da pele tatuada e a que não estava: a parte que continha os desenhos suava cerca de 50% a menos do que a pele normal, mesmo com a sudorese estimulada. A composição do suor também era diferente, apresentando cerca de duas vezes a mais de sódio do que a pele sem tatuagem. O resultados da pesquisa foram divulgados em uma revista de medicina e esportes, apresentando os mesmos resultados, independentemente da tatuagem ter sido feita recentemente, ou já estar na pele da pessoa há anos.

De acordo com Maurie Luetkemeier, que é o líder do estudo, esta foi a primeira pesquisa realizada que relaciona as mudanças da transpiração associadas às tatuagens, e é por isso que estão sendo bastante cautelosos com as respostas que encontraram, até porque, a forma utilizada por eles para estimular a transpiração foi bem diferente do processo natural do corpo, que primeiro aumenta suas temperaturas e logo após passa por um processo de resfriamento.

Porém, observaram que este pequeno estudo feito por eles pode fornecer base e informações para outras pesquisas no ramo que podem sugerir resultados mais concretos. A questão é que se essa alteração na transpiração estiver mesmo correta de acordo com os padrões normais do processo, uma pessoa tatuada pode ser mais propensa a ter ferimentos relacionados ao calor excessivo, já que seus corpos não serão capazes de se resfriar tão rápido quanto o normal.

Segundo a doutora Angela Smith, que não estava envolvida na pesquisa, se você é um maratonista, soldado, bombeiro, ou possui qualquer outra atividade que te faça elevar drasticamente sua temperatura corporal, certamente já tem uma quantidade máxima de suor que é capaz de expelir, e se de repente você diminui a capacidade de determinada região de sua pele de transpirar, isso pode representar maiores riscos.

Bom, o fato é que este foi um estudo relativamente pequeno e não se pode afirmar que isso seria definitivamente um problema, mas sem dúvidas, estudos futuros poderão concretizar melhor sore o que acontece durante o processo de transpiração na pele tatuada.

E então pessoal, o que acharam? Não deixe de compartilhar suas ideias e sugestões conosco, é sempre muito importante!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+