Você tem um terceiro olho e nem sabia disso. Duvida? A gente te explica

POR Eduardo Coelho    EM Ciência e Tecnologia      03/07/15 às 16h07

Título bacana, né? Eu sei. Eu sei que você quis parar pra ver isso e já pensou em zoeira. Afinal, somos todos grandes alunos da Escola Fatos Desconhecidos de Zoeira. Mas relaxa que dessa vez o papo é instrutivo.

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que pode imaginar nossa vã filosofia", já dizia o genial e consagrado dramaturgo e escritor inglês. E essa frase faz todo sentido no que se diz respeito a assuntos ligados a espiritualidade e aos fatores que a ciência está começando a conseguir explicar. A cada nova descoberta, maior é a sensação de desconhecimento perante a gama de informações que o universo ainda nos oculta. O bom que o desconhecido gera uma fome e uma sede pelo saber, pela descoberta.

Confira logo abaixo a explicação da frase: "Você tem um terceiro olho e nem sabia disso". Conheça a glândula pineal:

 

Localizada no cérebro humano, a glândula pineal tem a estrutura similar a de um olho. As suas células funcionam como receptores oficiais de luz, funcionalidade similar a da retina presente nos olhos. A glândula também tem uma estrutura semelhante com a do vítreo, que é uma substância nos moldes de um gel localizada entre a retina e a lente ocular, tendo então uma funcionalidade muito parecida com a dessa lente em questão.

brain-and-pineal-gland-jpg

Até mesmo os próprios cientistas ainda estão aprendendo bastante sobre a glândula pineal, ainda há muito o que se descobrir, ainda mais levando em consideração, que a glândula é conhecida como uma grande sede da consciência existencial humana tanto no espiritualismo oriental quanto na filosofia ocidental. Essas crenças orientais também reproduzem essa concepção de que  em outros planos de existência, os olhos podem ser visualizados por todo corpo, além de associar a glândula pineal ao chakra frontal diretamente ligado à visão e ao contato com planos conscienciais e existenciais diferentes. E mesmo a  ciência ocidental que é pautada no ceticismo e no tangível está gradualmente interpretando a glândula pineal como um terceiro olho de fato.

artworks-000058989030-956rtl-original

Na história recente da medicina e das tradições esotéricas, estão havendo muitos avanços à respeito desse entendimento. Na década de 50, pesquisadores detectaram a habilidade da glândula pineal de produzir melatonina de modo diretamente proporcional a quantidade de luz detectada pela glândula, ou seja, controlando  o funcionamento de alguns ritmos importantes do nosso organismo, afetando diretamente os sistemas de reprodução e do sistema imunológico. O que fez cair por terra a teoria de que ela era um mecanismo vestigial de primórdios da nossa evolução, e construindo o conceito de que ela tem funções específicas e úteis para o nosso corpo dentro do nosso nível de evolução atual.

No ano de 2013, especificamente no mês de maio, ocorreu uma grande descoberta que começou a mudar ainda mais as diretrizes do conceito de glândula pineal.

chakracover

Foram realizados alguns testes com ratos. E foi detectada a presença de N-Dimethyltryptamine (DMT) na glândula pineal dos roedores. O DMT que ainda não é muito bem é bem compreendido, mas está diretamente associado à experiências psicodélicas, principalmente, pautadas na espiritualidade.

O médico pela Universidade do Novo México Dr. Rick Strassman elaborou uma pesquisa clínica aprovada pelo governo dos EUA na década de 90, e injetou o DMT em voluntários humanos, e o caracterizou como "molécula do espírito".

dmt_eye_by_rogdog

E ai leitor bacanex da Fatos: Vocês já ouviram falar disso antes?

Queremos saber as opiniões de vocês todos.

spin

 

Eduardo Coelho
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+