Curiosidades

​7​ ​festivais​ ​religiosos​ ​mais​ ​assustadores​ ​do​ ​mundo

0

A religião é uma parte muito importante na vida de algumas pessoas. A fé que eles sentem, independentemente de suas crenças, é basicamente o que os move todos os dias. Ela é o conjunto de sistemas culturais que aproximam a humanidade com a espiritualidade e seus valores morais.

Em algumas culturas acontecem as tão famosas festividades religiosas. Elas são comemorações de acontecimentos que manifestam aquela religião publicamente, mostrando suas convicções para um grupo social. O fato é que existem alguns festivais que são até difíceis de acreditar, pelo fato de serem sangrentos e dolorosos. Tudo em nome das crenças. Nós da Fatos Desconhecidos trouxemos para nossos leitores os 7 festivais​ ​religiosos​ ​mais​ ​assustadores​ ​do​ ​mundo. Confira:

1 – Dieta vegetariana (Tailândia)

Na Tailândia existem diversas crenças e costumes, o que faz surgir vários tipos de rituais e festas religiosas estranhas. Esses rituais ocorrem durante o festival vegetariano que acontece na cidade de Phoket. Nesse festival, os devotos religiosos furam suas bochechas com objetos cortantes, armas e facas. Como se não fosse suficiente, eles também aparecem andando sobre brasas e subindo escadas feitas de lâminas afiadas, com o objetivo de se purificar. Essas ações tem como objetivo levar embora os pecados da comunidade.

Segundo informações locais, o festival tem sua origem em um grupo chinês, que decidiu aderir uma dieta vegetariana e rezar para os nove deuses para garantir a purificação do corpo e da mente. Os participantes fazem uma dieta de 10 dias antes de realizar os rituais brutais.

2 – Sacrifício de animais (Nepal)

Durante dois dias inteiros no Nepal, uma cerimônia hindu sacrificou cerca de 200 mil animais, em um sangrento festival em honra para a deusa Gadhimai. A cerimônia começa com orações em um templo onde se encontravam dezenas de milhares de hindus. Logo após, os fiéis foram ao curral mais próximo, onde açougueiros começaram a decapitar os animais. Entres os animais mortos estão: bois, cordeiros, frangos e búfalos.

3 – Passagem (Brasil)

Na Amazônia, existem uma tribo chamada Satere Mawe, onde todos os meninos que chegam a uma certa idade precisam passar por um ritual para se tornarem homens: usar uma luva cheia de formigas bala. Essas formigas contém neurotoxinas que são 30 vezes mais dolorosas do que uma picada de vespa comum. Mas não é somente colocar as luvas, eles precisam usá-las por 10 minutos sem derramar nenhuma lágrima, provando que estão prontos para as dificuldades da vida.

4 – Caninos (Bali)

Em Bali, as pessoas devem se submeter a uma cerimônia de apresentação de dentes nomeada: mesangih. Os balineses acreditam que o depósito dos caninos simbolizam forças do mal em torno de uma pessoa, para eles, os dentes representam os seis males humanos: ganância, ciúme, confusão, desejo, fortes emoções e raiva. A cerimônia é dita ser bastante indolor, mas nada confirmado ainda.

5 – Pentecostes (Vanuatu)

Na ilha de Pentecostes, em Vanuatu, entre os meses de abril e junho, todos os anos, os homens da tribo local, saltam de torres de 20 a 30 metros com amarrados por videiras. Esse festival é chamado de Naghol, e significa fertilidade para os homens. O objetivo é tocar a terra com a parte superior da cabeça. Fazendo isso o homem abençoa o solo para uma boa colheita.

6 – Culto do urso (Japão)

O povo indígena Ainu,  que vivem em algumas partes do Japão e da Rússia, tem o costume de celebrar festividades sacrificando ursos. Os sacrifícios são de natureza religiosa. Eles acreditam que os ursos são deuses que caminham entre os seres humanos, e os sacrifícios são tidos para abençoar a alma da humanidade. É normal ver os aldeões bebendo o sangue do animal sacrificado, comendo sua carne e colocando o crânio em cima de uma lança.

7 – Autoflagelação

Os muçulmanos xiitas são bem conhecidos por seus festivais dolorosos e assustadores que envolvem sua crença, e Ashura não é uma exceção. Ashura é um evento em comemoração da morte de Imam Hussein, um neto do profeta Muhammad, na batalha do século 7 de Karbala. Hussein, junto de seus companheiros, foram atingidos na cabeça por uma adaga.

Os rituais selecionam alguns homens que se juntam e se flagelam com adagas na cabeça, para pagar seus pecados. As pessoas derramam o próprio sangue e o de seus parentes para lamentar o fato de que eles não estavam presentes para salvar Hussein.

E aí, o que acharam da matéria? Sugerimos também 8 mitos e verdades sobre a religião Wicca. Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

7 coisas que você nunca imaginou sobre filmes de sucesso dos anos 2000

Matéria anterior

15 imagens das séries animadas de X-Men que nunca foram usadas

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.