10 pessoas geniais que se suicidaram tomando veneno
Tempo de leitura:6 Minutos, 33 Segundos

10 pessoas geniais que se suicidaram tomando veneno

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), nos últimos 45 anos a taxa de mortalidade por suicídio aumentou em 60% em todo o mundo. Tradicionalmente, a taxa de mortalidade por suicídio sempre foi maior entre adultos, principalmente homens idosos, no entanto nas últimas décadas evidenciou-se um aumento de casos em faixas etárias mais jovens, ocupando na atualidade o terceiro lugar entre as causas de mortalidade em indivíduos de 15 a 44 anos.
Enforcamento, tiro na cabeça ou na boca e envenenamento são um dos três métodos mais utilizados pelas pessoas para tirarem suas vidas e partirem dessa para um outro plano, espaço, lugar, seja lá qual for sua crença/fé.

Veja agora uma lista com as 10 pessoas mais notáveis na história que se mataram por envenenamento. As histórias são curiosas, confira:

 

1 – Erwin rommel

Bundesarchiv_Bild_183-J16362,_Erwin_Rommel
Um estrategista que se tornou uma lenda. Era conhecido como o marechal de campo alemão, chamado de a “raposa do deserto”.
Tinha esse apelido exatamente por sua perspicácia. O militar conspirou para assassinar Adolf Hitler e remodelar o modelo estratégico da Alemanha. Em 1944, enquanto se recuperava de graves ferimentos de batalha, oficiais alemães visitaram sua casa e mostraram a ele duas opções: se matar por conta de envenenamento e ser aclamado como herói ou ser executado como traidor e ter todos os membros de sua família perseguida. Bom, precisa nem dizer o que ele escolheu, não é mesmo ?

2 – Magda goebbels

tumblr_mjyznoyTMh1s8mhl4o1_500

Envenenou-se em maio de 1945. Magda era membro fiel do partido nazista e quase braço direito e aliada pessoal de Adolf Hitler. Era esposa do Ministro da Propaganda da Alemanha Nazista, Joseph Goebbels, e uma das mulheres mais famosas daquela época. Ela e seu esposo assassinaram seus seis filhos com veneno, e logo em seguida cometeram suicídio.

 

3 – Michael marin

 

18887572_BG4
Um cara que podia ter tudo que o dinheiro pudesse comprar. Casas, carros de luxo, avião etc. Porém, ficou à beira da falência com a crise do mercado imobiliário americano caindo. Ele havia comprado sua casa em 2008 e logo no ano seguinte não conseguia mais pagar a hipoteca.
Desesperado, decidiu queimar sua casa propositalmente e acionar o seguro. Usou uma escada de corda para descer de uma janela
do segundo andar e usando um tanque de oxigênio. Investigadores do Corpo de Bombeiros suspeitaram e a indenização pelo seguro foi negada. Marim foi condenado a 16 anos de prisão por incêndio criminoso. Em pleno júri, colocou uma cápsula de cianeto na boca, caiu ali mesmo no chão e foi declarado como morto logo na chegada ao hospital. Confira o vídeo:

4 – Bando mitsugoro VIII

 

2_bando_mitsugoro_viii

Bando mitsugoro VIII foi oficialmente designado como um “tesouro nacional” pelo governo japonês, em 1973. Acabou conhecido por ser um dos praticantes mais famosos de um tipo de teatro e dança no Japão que era considerado um negócio grande e de extremo valor, o kabuki. Mitsugoro veio a óbito após consumir conscientemente o fígado do peixe Fugu, ou, como é mais conhecido no Ocidente, o famoso baiacu. O veneno do fugu é mais letal que o cianeto, pois causa dormência ao redor da boca e em seguida paralisa aos poucos seu corpo e leva a pessoa à morte. Após se gabar que era imune aos efeitos do fugu, consumiu quatro porções do peixe e após sete horas de paralisia e convulsões, veio a falecer.

5 – Fumimaro konoe

 

Prince Fumimaro Koneo Reading Paper
O primeiro-Ministro Fumimaro Konoe foi alvo de uma anomalia entre o governo japonês agressivamente nacionalista no período de preparação para a segunda guerra mundial. Ocupou o lugar de primeiro-ministro do Japão de 2 de junho de 1937 a 4 de janeiro de 1939.
Após a vitória aliada na segunda guerra mundial, cometeu suicídio, também, engolindo cápsulas de cianeto.

6 – Thomas chatterton

 

6_Chatterton

Thomas Chatterton nasceu em Bristol, no ano de 1752.  Foi um poeta romântico que liderou o estilo de vida curta e trágica que os poetas geralmente preferem escrever sobre em vez de suportar, propriamente. Ele se apaixonou pela arte de escrever poesias e desejava que todo mundo também amasse seus escritos. Com apenas 17 anos de idade ainda, partiu para Londres com os famigerados sonhos de fama e fortuna. Ele conseguiu vender alguns poemas e obras satíricas, mas esse trabalho não foi o suficiente para se sustentar. Em um evento para aspirantes a escritores, Chatterton logo encontrou-se sozinho e com fome. Em vez de voltar para Bristol, o jovem poeta romântico escolheu cometer suicídio ingerindo arsênico. Somente após sua morte foi que o reconhecimento veio à tona e sua poesia recebeu admiração e o prestígio que sempre buscou.

7 – Hermann Goering

 

Goering-1935-a

Hermann Goering foi forçado a ir a julgamento, enquanto a maioria dos outros nazistas cometeu suicídio antes de serem descobertos.
Era viciado em morfina e foi também um dos homens mais poderosos do Terceiro Reich de Hitler. Era de alta periculosidade e sobre ele existiam acusações de assassinato e escravidão de civis, pilhagem de bens e vários crimes de guerra.

8 – Bill Haast

 

img.aspx_

Conhecido como o “homem das cobras”. Haast era um homem obcecado por répteis e devido a tamanha paixão abriu o seu serpentário, uma fazenda de cobras que funcionava como atração turística em Miami. O local abrigava mais de 500 cobras venenosas. A periculosidade era tanta que sua esposa teve que cortar seu dedo para evitar que o veneno espalhasse pelo corpo todo após levar uma mordida. Ele injetava o veneno desses répteis na tentativa de se tornar auto-imune, aumentando cada vez mais as doses. Seu serpentário foi fechado em 1984, após um trágico acidente em que um jovem foi atacado e morto por um crocodilo que era atração do evento. Mesmo assim, Haast continuou a trabalhar em estreita parceria com os répteis e os médicos foram capazes de usar seu sangue como antiveneno para salvar a vida de várias vítimas mordidas por cobras. O encantador de cobras viveu até os 100 anos de idade, e alguns atribuem sua longevidade ao veneno injetado nele mesmo.

9 – Madge oberholtzer

 

10_8390_136522090968

Madge oberholtzer, uma jovem professora que havia se envolvido com um dos homens mais condenáveis do Klu Klux Klan que se auto proclamava acima de tudo, todos e até da lei. Após ela decidir romper o namoro com o cara, ele ficou ensandecido e sequestrou Madge com uma arma. Ela foi levada por ele até um vagão de trem, foi estuprada e mordida tantas vezes e com vontade, no corpo, que os médicos disseram que as marcas pareciam as de uma mordida feita por um canibal. Mesmo depois do ataque inicial, Stephenson não tinha terminado e levou a professora para um hotel onde ela foi forçada a fazer check-in junto com ele como sua esposa. Madge mais tarde convenceu um dos capangas de Stephenson a acompanhá-la enquanto ela comprava algumas maquiagens, mas sua real intenção era adquirir alguns comprimidos de cloreto de mercúrio. Em seguida, ela ingeriu seis cápsulas e estava vomitando sangue, mas Stephenson ainda se recusou a levá-la para um hospital a menos que ela se casasse com ele. É mole?

10 – Mitrídates, o rei do veneno

 

IF

Mitrídates era descendente de Alexandre, o Grande, e um inimigo de Roma para rivalizar com os três melhores generais romanos da baixa república. A lenda diz que Mitrídates VI procurou ser um homem capaz de imunizar-se contra um eventual envenenamento, seja de cobra ou qualquer outro animal perigoso, tomando doses cada vez maiores (mas nunca letais) dos venenos de que tinha conhecimento, até que fosse capaz de tolerar até mesmo uma dose mortal. Após ser derrotado por Pompeu, Mitrídates tentou o suicídio por envenenamento, que descobriu não ter efeito devido sobre o corpo devido à sua imunidade. Não dando certo, forçou um de seus servos a matá-lo à golpe de espada.