5 animais de estimação que ajudaram a encontrar os assassinos dos seus donos

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Curiosidades      24/02/15 às 20h08

Embora todo mundo saiba que os animais podem oferecer atenção e companheirismo aos seus donos, a lealdade dos bichos pode ir além do que se imagina.

Em alguns casos de assassinato, eles forneceram informações determinantes para a polícia, o que ajudou a encontrar os assassinos dos seus proprietários.

1. Cacatua Larry Bird

cacatua

O texano Kevin Butler era um grande fã de NBA e por isso deu o nome das sua cacatua de Larry Bird. Amigos disseram que o pássaro era muito devoto de Butler, e quando a casa do homem foi arrombado em 2001, o pássaro tentou afastar os assassinos de seu dono antes dele ter sido mortalmente ferido.

Um dos delinquentes, Daniel Torres, negou o envolvimento no crime até que promotores apresentassem provas ligando o DNA, recuperado de bico de pássaro, a Torres. Ele recebeu pena de prisão perpétua. Já o pássaro foi considerado um valente durante o julgamento.

2. Pit bull Chieff

pit

Um casal de Washington e seu cachorro foram encontrados mortos em 1998, aparentemente vítimas de uma invasão de domicílio. Durante o julgamento, os suspeitos Ken Leuluaialii e George Tuilefano ficaram surpresos ao saber que o Ministério Público pediu a inclusão de um exame de DNA do Chieff como prova.

O sangue do cão havia sido encontrado na roupa dos réus durante o inquérito. Em seu argumento inicial, o promotor Tim Bradshaw afirmou que "a ironia é que a testemunha que nunca poderia falar, mesmo quando estava vivo, vai apresentar a mais eloquente das provas."

3. Dois gatos

gatos

Quando a dona de um pet shop Lori Auker desapareceu em maio de 1989, a família pensou o pior. Infelizmente, as suas suspeitas estavam corretas. Depois de quase três semanas de buscas, o corpo de Lori foi descoberto perto de uma estrada de terra na Pensilvânia. A polícia suspeitou de seu ex-marido , Robert Auker, que estava seguindo a mulher nas semanas que antecederam a sua morte.

Apesar das análises, as únicas pistas encontradas com o suspeito foram vários pelos de gato, o que mais tarde se tornou uma prova crucial. Os pelos eram justamente dos dois felinos da vítima. Auker recebeu a pena de morte.

4. Papagaio Hira

papa

Hira foi a única testemunha do assassinato de Neelam Sharma em fevereiro de 2014, pois até o cão da família, que estava latindo durante o crime foi morto.

O viúvo da mulher, Vijay Sharma, editor de um jornal, foi incapaz de pensar em ligações sólidas para ajudar a polícia a encontrar o assassino de sua esposa, até que seu irmão notou que Hira ficava muito agitado sempre que o sobrinho de Sharma, Ashutosh, o visitava, ou mesmo quando o seu nome era mencionado nas conversas.

Vijay informou o fato à polícia e Ashutosh confessou o assassinato e entregou o seu cúmplice. Eles teriam entrado na casa com a intenção de roubar dinheiro e objetos de valor, mas Vijav ficou com medo da tia o reconhecer e a matou.

5. Gafanhoto

gafab

Gafanhotos não são exatamente animais de estimação, mas já ajudaram a desvendar crimes. Um homicídio ocorrido em 1985 no Texas deixou uma pequena e curiosa evidência: um gafanhoto sem uma pata foi encontrado na roupa da vítima. As investigações revelaram que a perna decepada do inseto estava presa nas calças do principal suspeito, que foi condenado.

 

 

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+