7 coisas que o Coringa pode fazer e o Batman não

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      11/04/18 às 18h53

O relacionamento entre o Coringa e o Batman é um dos mais antigos das histórias em quadrinhos. Por mais que a galeria de vilões do Cavaleiro das Trevas seja incrível, o Palhaço do Crime permanece como um destaque absoluto no meio. Por mais estrago que ele faça, por mais caos que ele provoque, Batman simplesmente não consegue colocar um fim em suas ações. Inclusive, existem várias teorias que discutem a profundidade dessa relação. Uma dependência entre os personagens. Assim como Coringa diz a Batman no filme Cavaleiro das Trevas que ele o completa, o herói também parece ter necessidade da existência do antagonista em sua vida.

Por mais que o vilão vá para o Asilo Arkham, ele sempre encontra um jeito de sair. E na maioria das vezes é pela porta da frente. Batman concede a Coringa mais liberdade do que muitas pessoas gostariam. Como bom anarquista que é, o Palhaço nunca desperdiçou as oportunidades. Como herói, Batman possui limitações devido ao seu código de conduta. Dessa forma, há situações em que o vilão fica em vantagem em relação ao seu adversário. Ele também tem mais autonomia para fazer coisas que o Batman jamais faria. A seguir, separamos alguns exemplos.

1 - Frases de efeito

O Batman precisa pensar com cuidado no que diz. Ele precisa ficar em vigília constante, pois qualquer palavra errada pode levar a má interpretação. Há também a preocupação de precisar ser levado a sério. Já Coringa se importa apenas como levará o caos para a cidade e o melhor jeito de chamar a atenção de Batman. Ele é um palhaço zoeiro e não tem vergonha de usar isso a seu favor. As melhores frases de efeito do personagem muitas vezes surgem em forma de piadas. Assim como suas verdades mais dolorosas.

2 - Estilo

Por mais alterações que o uniforme do Batman tenha, ele basicamente continua a mesma coisa. A vestimenta precisa ser preta para a camuflagem e necessita de lugares estratégicos para suas armas e acessórios. Por outro lado, o Coringa possui um guarda-roupa a sua disposição. Quantas roupas o Palhaço já não usou?! Apesar da cor roxa ser a mais utilizada, ele também já foi visto em branco, rosa e azul. O melhor de tudo é que para cada uma delas ele aplica uma persona diferente, eternizando cada um de seus trajes.

3 - Pode se dar ao luxo de ser insano

Qualquer diagnóstico que o Batman tenha, ele mantém em segredo, até mesmo de seus amigos. Já o Coringa, bem.... Em todos os seus julgamentos ele alega sempre a mesma coisa: a insanidade. No entanto, ele não apenas grita aos quatro ventos que é louco, como também abraça sua instabilidade mental. Seja em suas atitudes, seja em nas explicações por trás delas, Coringa nunca negou sua personalidade demente.

4 - Vive muito bem sem dinheiro

Batman seria tudo o que é se não fosse um bilionário? Pode ser que sim, pode ser que não. Entretanto, fato é que ele usa e abusa de sua verba para financiar suas atividades. Do outro lado, o Coringa mostra que tudo o que faz não é pelo dinheiro. Nunca foi, inclusive. Trata-se apenas de não ser esquecido e proporcionar um espetáculo caótico.

5 - Matar

Afinal, ele é um vilão! Matar algo ou alguém para o Coringa é algo tão corriqueiro que, caso ele decida ficar como um prisioneiro por mais algum tempo, é melhor rezar. Ácidos, explosivos, armas de fogo, armas brancas, toxinas, traições...  é possível fazer uma lista com os métodos mais absurdos já usados pelo personagem para matar outra pessoa. É extremamente difícil Batman abrir uma exceção ao seu código moral. Tanto que ele não o faz nem mesmo com seu maior inimigo.

6 - Não se importar

Batman pode até aparentar ser uma pessoa fria, porém ele se importa com todos. Até porque, caso contrário, ele não exerceria suas atividades heroicas pela cidade. Em contrapartida, o Coringa vive apenas para si mesmo. Há aqueles que ainda se iludam com seu "amor" por Arlequina. No entanto, se existir mesmo alguma pessoa no radar do vilão, já até sabemos quem possa ser. Ele pode se dar ao luxo de ter indivíduos descartáveis e não se preocupar em salvar ninguém a não ser sua própria pele.

7 - Rir por último

Coringa não tem apenas a risada mais icônica dos quadrinhos, como também sempre ri por último. Até mesmo quando ele perde, o vilão encontra um jeito de pregar uma peça com consequências devastadoras. Nos quadrinhos O Cavaleiro das Trevas, ele quebra o próprio pescoço, mas não antes de fazer muito mal. No final ele morre rindo. Assim como todas as outras vezes. Nem Batman consegue apagar seu sorriso. E com Heath Ledger, sua gargalhada foi eternizada também no cinema.

Via   CBR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+