• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 empresas famosas com origens bizarras

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      16/08/14 às 23h15

Hoje o Fatos Desconhecidos trás algumas informações que vão deixar você, no mínimo, intrigado. Isso porque reunimos alguns dados para lá de bizarros, garimpados no acervo da web, e conseguimos revelar a história de 7 das grandes marcas mais conhecidas pelo mundo a fora.

Confira, na lista, as origens mais controversas que elas tiveram:

1. NASCAR

1

Pouca gente conhece essa história, mas a associação automobilística norte-americana, que controla os campeonatos de Stock Car no país, foi uma criação de contrabandistas. Isso porque, na época da Lei Seca, nos Estados Unidos, o mercado negro fazia entrega noturnas de bebidas, especialmente uísques. Os caras que faziam esse serviço precisavam dominar muito bem os carros e ser muito rápidos para escapar dos agentes federais, se fosse o caso.

A verdade é que ninguém sabe, exatamente, quando esses motoristas começaram a competir entre si mesmos, mas logo todo mundo começou a falar sobre esses corredores noturnos. Em 1948, um dos motoristas, Bill France (Big Bill), reuniu o pessoal que conhecia - motoristas, proprietários de automóveis e mecânicos - para formar a NASCAR e o resto da história é conhecida pelos amantes do esporte.

2. Fanta

2

Não dá para imaginar, mas a Fanta foi criada durante a Segunda Guerra Mundial, na Alemanha Nazista, depois que a Coca-Cola parou de enviar seu xarope secreto para as fábricas germânicas. A suspensão do fornecimento, aliás, aconteceu depois do ataque a Pearl Harbor, no dia 7 de dezembro de 1941. Com isso, o chefe da Coca-Cola na Alemanha, Max Keith, não foi capaz de produzir a bebida efervescente favorita do mundo e a empresa começou a entrar em dificuldades.

Em desespero, ele reuniu alguns ingredientes aleatórios, incluindo as sobras dos produtos de uma fábrica de queijo, restos de maçã do processamento para cidra e uma montanha de açúcar artificial. O resultado foi a Fanta, uma bebida que rapidamente se popularizou no país nazista, especialmente por seu sabor diferenciado.

Quando a guerra terminou, a produção de Fanta foi interrompida, mas não por muito tempo. Ela foi inserida novamente no mercado, um pouco mais tarde e com ligeiras melhorias, para competir com a Pepsi.

3. Coca-Cola

3

Quem nunca quis saber por que bebida mais popular do mundo tem esse nome? Dizem que a fórmula super secreta da Coca-Cola pode ter algo a ver com isso, pelo menos tinha, na época em que a receita original era seguida à risca na produção da bebida. Isso porque a bebida tinha dois ingredientes principais, que garantiam seu sabor diferenciado: folhas de coca (a planta polêmica) e noz de cola.

Aliás, se voltarmos no tempo, é possível perceber que a cocaína já foi amplamente utilizada como medicação. O refrigerante, inclusive, seguiu essa mesma linha de raciocínio: quando foi desenvolvido, ele era divulgado como um tônico para os nervos.

Mas, quando os efeitos da substância foram finalmente descobertos, a Coca-Cola alterou sua fórmula e retirou seu "segredinho" da bebida. O teor alcoólico da bebida foi outra coisa que não demorou muito a ser tirada da receita original.

4. Cereais da Kellogg

4

Uma das origens mais bizarras que você vai ver nessa lista é a da Kellogg. Contam que seus cereais surgiram, na verdade, para controlar a masturbação. Isso porque, durante o início da década de 1900, tocar o próprio corpo era um grande tabu e as pessoas acreditavam que a prática poderia desencadear problemas mentais e físicos.

John Kellogg, o criador da empresa, que também era médico e nutricionista, era um grande entusiasta de medidas que impedissem as pessoas de se tocarem. Aliás, ele dizia que o consumo de carne teria o poder de despertar tais desejos nas pessoas, então a melhor maneira de controlar essa prática suja seria pelo incentivo da maior ingestão de cereais e nozes.

Foi assim que ele criou o cereal da Kellogg com seu irmão Will, que trabalhava como guarda-livros no sanatório onde John trabalhava. Mas, como Will não estava interessado na comercialização de flocos de milho como um suplemento anti-masturbação, ele acabou divulgando e vendendo os cereais cobertos de açúcar como uma alternativa de café da manhã.

5. Absorventes Kotex

5

Para contar a história dos primeiros absorventes femininos é preciso voltar à Primeira Guerra Mundial. Isso porque os absorventes, da forma como conhecemos hoje, foram desenvolvidos para parar ferimentos de bala e não para proteger as mulheres dos fluídos da menstruação. Segundo contam, em 1914, o fornecedor de papel Kimberly-Clark desenvolveu um produto exclusivo, o cellucotton, com capacidade de absorção 5 vezes maior que o algodão puro e que ficava pela metade do preço dos demais utensílios usados em ferimentos.

Não deu outra: o invento foi utilizado pelos militares dos Estados Unidos, durante a Guerra, para evitar que os soldados feridos sangrassem até a morte. Depois desse período, no entanto, a Kimberly-Clark decidiu repensar o uso do tal cellucotton, que agora seria vendido como absorventes higiênicos descartáveis.

Essa inovação foi um sucesso na época, uma vez que as mulheres tinham apenas trapos de algodão para usar nos períodos menstruais. E foi assim que o cellucotton se transformou em cellunap e, finalmente, em Kotex, que já havia se popularizado entre as mulheres em 1945.

6. Hollywood

6

Quando foi criada, em meados de 1850, Hollywood apresentava terra e clima propícios para a agricultura durante todo o ano. Assim, o que se tornaria o paraíso do cinema, foi uma próspera comunidade de agricultores até o início de 1900, quando os cineastas foram atraídos para a região pelas mesmas razões. O primeiro estúdio de cinema, o Nestor Company, se estabeleceu na região em 1911. Não demorou nada para que outros seguissem seu exemplo.

7. Red Bull

7

Lembra daquela lenda urbana de que a bebida energética teria esperma de boi? Pois é, isso não é verdade, claro. O que o Red Bull realmente contém é um aminoácido mais comumente encontrado na bile dos bovinos, a taurina. O cara que criou a bebida, Dietrich Mateschitz, ficou impressionado quando se deparou com um tônico rejuvenescedor, vendido na Tailândia, chamado "Krating Daeng" (ou Água Vermelha de Búfalos, em tradução livre).

Mateschitz descobriu que o tônico funcionava incrivelmente bem para controlar o efeito negativo que a diferença de fuso horário causava no seu corpo. Foi assim que ele teve a ideia brilhante de rebatizar o xarope, depois de mexer em sua receita original, e o colocar no mercado ocidental, tendo como principais componentes cafeína, açúcar artificial e a a taurina, a substância responsável por "te dar asas".

Mas, não se preocupe! O Red Bull sintetiza a taurina em laboratório e não a partir da urina ou do sêmen bovinos, como muita gente já cogitou por aí.

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+