• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 formas incríveis que o ser humano já tentou controlar o tempo

POR Natália Pereira    EM Natureza      22/05/18 às 19h00

Os seres humanos sempre usaram e abusaram do meio ambiente mas, ainda assim, o controle desse era algo fora de cogitação. E, apesar da habilidade de controlar o tempo ser frequentemente designada a super-heróis, por exemplo, elas são mais mundanas do que a maioria se quer poderia imaginar. Isso porque, em certos momentos, algumas armas acabaram sendo desenvolvidas com esse objetivo.

Ter a capacidade de controlar o clima é uma habilidade simplesmente fascinante. Isso poderia ajudar consideravelmente em problemas ambientais, se usado de forma positiva. Podendo evitar problemas com a seca, ajudar na produção agrícola e até mesmo auxiliar na limpeza atmosférica. Mas, como sempre, sabemos que o ser humano nem sempre tem bons objetivos em mente. Coisas como essa poderiam acabar sendo usadas para guerras e representarem um grande perigo. E, por incrível que pareça, o ser humano já tentou controlar o tempo em alguns momentos do passado e esses são alguns deles.

1 - Limpando a chuva das Olimpíadas de 2008

A China tem um departamento voltado para o controle do clima no país chamado Beijing Weather Modification Office, que atua abertamente com essas questões. Eles afirmam que as suas atividades, que incluem a queima de iodo de prata na atmosfera, não são prejudiciais para o ser humano. E, por isso, acabam trabalhando com a semeadura de nuvens frequentemente, principalmente antes de feriados e eventos importantes.

Um desses momentos acabou sendo logo antes das Olimpíadas de 2008, em Pequim. Para garantir que a cerimônia de abertura dos jogos não fosse interrompida pela chuva, nem por outro clima indesejado, o governo chinês acabou atuando abertamente para solucionar o problema. Para que o programa de semeadura de nuvens fosse possível, foram lançados cerca de mil foguetes no ar - alguns dias antes do evento. Ainda assim, nem sempre esses esforços para controlar o clima são eficazes.

2 - Usando o tempo como arma

Por mais que essa pareça só mais uma teoria da conspiração, existem indícios que que o clima tem sido usado como arma a algum tempo. E, como já era de se esperar, os Estados Unidos estão envolvido nisso. Aparentemente, a CIA tem grande familiaridade com experimentos climáticos e usaram deles para obter vantagens. Um depoimento dado em 2015, por Alan Robock, afirmou, dentre outras coisas, que aviões militares do país teriam sido usados para a semeadura de nuvens durante a Guerra do Vietnã.

Além disso, ele afirmou que teriam usado a técnica para conduzir chuvas prolongadas e intensas em Cuba. A intenção era fazer com que as colheitas de açúcar fossem prejudicadas. E, outro ponto importante relacionado a esse tema é que outros países também estariam usando essa tática para se beneficiar.

3 - Mudando o furacão de direção

Os furacões podem causar grandes estragos tanto para a natureza, em geral, quanto para os seres humanos. O que, sem dúvida, acabou fazendo com que o controle desse se tornasse um desejo. Foi então que, em outubro de 1947, o Projeto Cirrus foi desenvolvido e gerou polêmica. Ele foi desenvolvido por meio da Força Aérea dos EUA, a Army Signal Corps, o Escritório de Pesquisa Naval e o General Electric Corporation.

Este projeto foi o primeiro a tentar redirecionar um furacão e teria grandes aplicações. O problema foi que, a tempestade na qual a técnica foi aplicada, estava indo rumo ao mar e a nova trajetória acabou não sendo das melhores. Ele mudou a sua direção e acabou causando enormes danos a Savannah, da Geórgia, e eles foram atribuídos ao Projeto Cirrus. E, para não gerar maiores complicações, ele acabou sendo interrompido.

4 - Controle climático em benefício da agricultura

Desde 1975, as pessoas de Illinois tem considerado o controle climático para beneficiar a agricultura local. Isso porque, o estado é dependente dela e, por isso, considerou que controlar o tempo seria muito mais vantajoso do que simplesmente esperar pelo tempo bom. Além disso, o lugar tem climas variados que vão desde verões rigorosos até invernos com chuvas de granizo. O que só os incentivou ainda mais a buscar essa inovação. O caso acabou se tornando bem forte mas, quando foi ao ar, o resultado não foi o mesmo.

5 - Intensificando as chuvas em Israel

Israel, assim como Illinois, começou suas pesquisas em relação a semeadura de nuvens  a um bom tempo. Eles começaram a se interessar pelo tema no início dos anos 70 e acabaram promovendo estudos sobre eles. A ideia era fazer com que a pouca chuva encontrada na região fosse intensificada. E, por incrível que pareça, análises futuras mostram que elas foram bem sucedidas, Aparentemente, as nuvens que surgem sobre o Mar da Galiléia são mais propagáveis atualmente do que eram antes. O que acabou fazendo com que os projetos de semeadura de nuvens  se focassem nelas.

Essas questões, juntamente com o fato de que elas são mais naturalmente semeadas pelo sal marinho, fez com que muitos pedidos surgissem. A ideia é fazer com que os experimentos no local voltem a ser realizados.

6 - Combate a seca em Maharashtra

O estado indiano de Maharashtra tem sofrido a bastante tempo com as secas regulares e decidiu fazer algo sobre isso. Desde 2017, eles tem reunido esforços para combater a seca e a forma escolhida para tornar isso possível foi a semeadura de nuvens. E, assim como vários outros, essa ação tem sido feita com o uso de iodeto de prata e gelo seco. Apesar de estarem sendo planejadas a alguns anos, o projeto acabou sendo adiado por um tempo devido o excesso de chuvas no local - por mais irônico que isso possa parecer.

Apesar do foco estar em Maharashtra no momento, ele faz parte de um projeto do Ministério de Ciências da Terra da Índia. Eles pretendem entender como os produtos químicos reagem com as nuvens e os possíveis efeitos com o clima do planeta.

7 - Preocupações climáticas do México

Durante a década de 1940, uma enorme seca acabou fazendo com que os mexicanos se preocupasse com as questões climáticas. Ela acabou causando uma grande paralisação em todo o país e se tornou ainda mais grave em 1949. E, ao se depararem com esse problema, eles acabaram sendo obrigados a reagir. Um projeto foi lançado com a intenção de fazer a semeadura de nuvens no local de forma intensa. A queima de iodeto de prata foi feita por meio de aviões durante cerca de 2 horas diárias, até o fim do programado.

Todos esses exemplos nos mostram o quanto o ser humano está cada vez mais próximo de obter o controle climático. O que acharam? São contra ou a favor desse tipo de projeto?

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você


Fatos + Deezer (Podcast)

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+