• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 ilhas incríveis com coisas únicas

POR Arthur Porto    EM Mundo Afora      09/07/19 às 16h52

Em qualquer website ou revista de viagens, você pode encontrar informações sobre diversas ilhas paradisíacas. Inclusive, aquelas com resorts, gente rica e bonita e muitos, mas muitos conselhos turísticos. Para alguns, as ilhas permanecem sendo um dos principais destinos. Tal seja porque esse local possua elementos incríveis e suficientes para fazer com que qualquer um tenha vontade de relaxar, certo?

O que você pode não saber é que existem várias outras ilhas que, mesmo sendo habitadas, oferecem a seus turistas, além das rotas e das atrações, experiências únicas. É óbvio que existem milhares e milhares de ilhas por esses mares, mas nem todas são iguais. Conheça, agora, sete delas com detalhes bem específicos e singulares.

1 - Okunoshima, a ilha dos coelhos

Okunoshima é uma pequena ilha japonesa e está localizada nos arredores de Hiroshima. No início do século 20, a ilha serviu de base para o exército local trabalhar com a produção de gases letais. Mais de 6 mil toneladas de gás letal foram produzidas entre 1929 e 1945. A produção era testada em coelhos. Sem nenhum predador, hoje, os coelhos tornaram o principal cartão postal de Okunoshima.

2 - Anglesey, a ilha dos druidas

Anglesey é uma ilha britânica, que ganhou fama por estar ligada aos druidas, ordem de sacerdotes com poderes mágicos que, supostamente, existiu há cerca de 2.000 anos atrás. Não há evidências sobre a existência dos druidas, mas os edifícios neolíticos e da Idade do Bronze de Anglesey são tangíveis e antigos. A estrela é um monumento neolítico conhecido como Bryn Celli Ddu. Escavado entre 1928 e 1929, o túnel de entrada da tumba de 5.000 anos se alinha com o Sol de verão ao amanhecer. Em 2019, arqueólogos iniciaram escavações em um túmulo localizado a 46 metros (150 pés) de distância do monumento. A esperança era descobrir mais sobre os construtores. Curiosamente, o monte foi adicionado à paisagem 1.000 anos depois de Bryn Celli Ddu.

3 - Ilha de Cóserga, a ilha do gato-raposa

Um animal diferente vive nas florestas da Córsega, uma ilha francesa. Os moradores locais o chamam de gato-raposa. Esses felinos são maiores que os gatos domésticos. Em 2012, pesquisadores receberam, pela primeira vez, autorização para realizar testes de DNA. Os cientistas então descobriram que o DNA da espécie é realmente único, mesmo sendo semelhante ao do gato da floresta africana (Felis silvestris lybica). Uma teoria sugere que os agricultores trouxeram os gatos para a Córsega, por volta de 6500 aC.

4 - Ilhas Artificiais Neolíticas

As Hébridas Exteriores da Escócia são formadas por mais de 600 ilhotas artificiais, chamadas crannogs. Por alguma razão, as pessoas sentiram a necessidade de arrastar pedras para o meio dos lagos e canais, e construir suas próprias ilhas. Os crannogs neolíticos possuem estruturas artificiais de até 3.000 anos. Em 2012, um mergulhador encontrou um tipo de cerâmica neolítica em torno dos crannogs dos Outer Hebrides. Os crannogs, provavelmente, possuíam algum significado ritualístico.

5 - Henderson Island, a ilha mais poluída do mundo

Henderson Island está localizada no Pacífico Sul e é uma ilha totalmente desabitada. Em 2017, quando alguns pesquisadores estiveram ali, ficaram chocados com a poluição. O volume foi suficiente para traumatizar qualquer um. A equipe contou até 671 peças de plástico por metro quadrado, o maior número já registrado em qualquer parte do mundo. No geral, Henderson guardava um total de mais de 17 toneladas de lixo. Em apenas uma das várias praias da ilha, mais de 3.500 novas peças de plástico são encontradas todos os dias. Há uma razão pela qual o lixo consegue chegar até essa ilha remota. Os detritos de outros lugares percorrem as correntes até se conectarem com a ilha. De fato, os pesquisadores descobriram plásticos que foram fabricados em até 24 países.

6 - Ilha de Yap, a ilha das pedras de Rai

Existem artefatos curiosos na Ilha do Pacífico de Yap. Um deles é a pedra rai, um disco de calcário com um buraco no centro. Algumas chegam a ser maiores do que uma pessoa. Essas mesmas rodas já foram usadas como moeda local, presentes de casamento, ou foram utilizadas em razões políticas e até fizeram parte de heranças.

7- Hart Island, a ilha dos mortos

Desde 1868, o local tem servido como cemitério para os menos afortunados. Quando a família não pode pagar um funeral, o falecido é levado para a ilha. Cerca de um milhão de corpos estão ali, empilhados uns sobre os outros. O número de corpos cresce cerca de 1.000 ao ano. Em 2018, a erosão revelou tantos esqueletos ao longo da costa que a polícia a chamou de "praia dos ossos".

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+