• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 momentos que a Terra parecia um planeta alienígena

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      15/05/18 às 18h30

Antes mesmo que os primeiros fungos surgissem no Planeta Terra, o ambiente por aqui era muito diferente. Assim como provavelmente você já sabe, vivemos diferentes períodos onde cada um deles foi marcado por uma característica em especial. A mais conhecida delas é a era glacial, onde gelo estava espalhado por todas as partes... Até mesmo nos lugares que atualmente são considerados como os mais quentes do mundo.

Dentro dos últimos 4,5 bilhões de anos, nosso planeta passou por transformações gritantes. Se você acredita que o céu sempre foi azul, por exemplo, está muito enganado. Se tivéssemos uma máquina do tempo para voltar alguns bilhões de anos, nos depararíamos com um verdadeiro planeta alienígena. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 momentos que a Terra parecia um planeta alienígena. Confere aí!

1 - Cogumelos gigantes estavam por todos os lados

Bem, você pode até imaginar que as árvores sempre estiveram entre as maiores coisas presentes em nosso planeta. No entanto, estima-se que há cerca de 400 milhões de anos, cogumelos chamados Prototaxites, eram muito mais altos do que qualquer árvore que existia por aí. Podiam alcançar os incríveis 8 metros de altura e um metro de largura. Atualmente parece pouco, mas para a época, eles eram muito maiores que quaisquer outras plantas ou fungos.

Sem contar que eles não tinham aquelas tampas características de um cogumelo. Era como se fossem apenas grandes torres - um enorme pilar de fungo brotando do chão. Naqueles tempos, a Terra realmente se parecia com um planeta alienígena.

2 - Céus laranja e oceanos verdes

O céu também nem sempre foi tão azul quanto conhecemos. Há cerca de 3,7 bilhões de anos, acredita-se que ele estava mais para um tom alaranjado. Assim como os oceanos costumavam ser esverdeados e os continentes, completamente negros. Isso porque a composição da Terra era muito diferente, fazendo com que suas cores também não fossem as mesmas que apresenta atualmente.

O verde das águas se devia pela formação de ferro presente no fundo, que acaba se dissolvendo na água do mar, transformando em ferrugem. Os continentes eram negros pois estavam cobertos de lava, e ainda não haviam plantas para cobri-los. Já o céu era formado principalmente por metano, o que dava ser aspecto laranja. Atualmente ele é azul em grande parte, devido ao oxigênio. Devia ser realmente bem estranho.

3 - A Terra tinha um cheiro nada agradável

Segundo os cientistas, há 1,9 bilhões de anos atrás, ninguém conseguiria estar vivo no planeta devido ao seu cheiro horroroso. Os oceanos estavam repletos de bactérias gasosas que se alimentavam do sal de suas águas. Elas absorviam este elemento e liberavam sulfeto de hidrogênio, o que acabava enchendo o ar com cheiro de ovo podre.

4 - A Terra se parecia com uma bola de neve

Não é novidade pra ninguém que a Terra já teve sua era glacial, sendo coberta por muito gelo. No entanto, os cientistas descobriram que ela já teve muito mais gelo do que éramos capazes de imaginar. Olhando do espaço, ela realmente poderia se parecer com uma imensa bola de neve flutuante. Apenas para que você tenha ideia, as partes mais quentes da Terra hoje, um dia já foram tão frias quanto o próprio Ártico.

Por outro lado, também haviam vulcões em atividade por todos os lados, que deixavam nossa superfície com um tom enegrecido. O gelo derretia e nossas terras viravam uma bagunça de cinzas e gelo.

5 - Durante 10 mil anos, chuva ácida caía constantemente sobre a Terra

Assim que teve fim a fase "bola de neve", deu-se início a um dos períodos mais tenebrosos de nosso planeta. A essa fase, os cientistas deram nome de "intemperismo químico intenso", onde chuva ácida caiu por todos os lados durante 10 mil anos completos. Ela era tão forte que chegou a derreter por completo geleiras de todos os lados. Por um tempo, o ambiente por aqui foi bastante tóxico e inóspito.

Por outro lado, também acabou sendo algo bom. Apesar de ser devastador, esse fenômeno levou nutrientes para os oceanos, possibilitando a existência de vida. Foi então que o oxigênio começou a entrar em ação, permitindo a explosão cambriana em nosso planeta.

6 - O Ártico era verde e cheio de vida

Estima-se que há 50 milhões de anos atrás, o Ártico era um lugar muito diferente do que conhecemos. Que em seus territórios era fácil encontrar árvores e crocodilos nadando por suas águas. Nesta fase, a Terra já seria muito mais quente. Apenas para que você tenha ideia, o Oceano Ártico pode ter sido um lugar repleto de vida, formado por uma imensa lagoa de águas doces.

Certo, o clima não era exatamente tropical, visto que seus meses mais quentes atingiam apenas os 20ºC. Mas ainda assim, era possível encontrar muitos animais, como tartarugas, jacarés e até mesmo os primeiros hipopótamos que começavam a se adaptar para sobreviverem.

7 - Poeira que bloqueava o sol

Quando culpamos um imenso asteroide por ter matado os dinossauros, as consequências não pararam por aí. Após a queda, o mundo acabou se tornando um lugar muito mais sombrio e assustador do que você é capaz de imaginar. O impacto acabou elevando poeira e rochas, tanto para nossa atmosfera, quanto para o espaço. Toneladas de detritos ficaram presas e suspensas por toda a Terra, formando uma densa camada de poeira. Era como se o sol tivesse sido bloqueado.

O acontecimento durou alguns meses, e depois de ter se dissipado, ácido sulfúrico ainda permanecia na estratosfera e adentrava nas nuvens. Tudo isso acabou provocando uma chuva ácida de 10 anos.

E então pessoal, o que acharam? Realmente houve o tempo em que a Terra se parecia com um planeta alienígena, não é mesmo? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+