Entretenimento

7 pessoas e suas doenças raras que já foram atração de circo

0

Nem sempre a ciência conseguiu ajudar pessoas portadoras de distúrbios raros. Até porquê pra isso, os cientistas precisariam se interessar em pesquisar algo muito específico e nem sempre a informação fluiu de muitos para muitos com a facilidade que acontece hoje.

Nos séculos passados, algumas deficiências eram alvo de escárnio e curiosidade. Multidões eram atraídas aos circos para verem as chamadas “aberrações”. Pessoas portadoras de distúrbios desconhecidos que não tinham outra opção além de se exporem ao vexame para conseguirem dinheiro pra viver.

1- Fred Wilson

atracoes-bizarras-zupi-5

Fred Wilson ficou conhecido como “Menino Lagosta” por conta da forma dos dedos das mãos e pelas pernas curtas. Ele nasceu em Somerville, Massachusetts em 1866 e suas mãos eram assim em decorrência da ectrodactilia. Além do mais ele tinha pernas retorcidas e não tinha dentes na parte de baixo da boca.

2- Almirante Ponto e Major Wilson

admiral20dot1

small-dot-pair

Eles nasceram entre 1859 ou 1863 em San Francisco. A mãe deles havia dado à luz dez filhos e apenas três sobreviveram. Ela foi declara insana e foi presa depois de tentar afogar o mais velho quando ele tinha dois anos de idade. Os irmãos anões ficaram conhecidos como Admiral Dot e Major Atom.

3- Jo-Jo

Fedor_Jeftichew_portrait

 

102_2822-alt-blog-freak-02

O Russo Fyodor Yevtishchev, mais conhecido como Jo-Jo ou, Menino Cão. Ele ficou famoso pela grande quantidade pêlos faciais e tornou-se uma célebre atração em shows de aberrações.

4- Myrtle Corbin

3

Myrtle possuía um corpo totalmente duplicado da cintura pra baixo. Ela tinha quatro pernas, dois sistemas reprodutores e dois sistemas excretores. Ela conseguia mexer as quatro pernas, mas somente uma funcionava plenamente. Essa condição a tornou uma celebridade, que viajava em turnê por todo o país.

 

5- Fanny Mills

2337977_orig

 

Fanny era conhecida como “A menina pé grande”. Ela tinha uma doença infecciosa conhecida como mal de Milroy, que atrapalhou o desenvolvimento dos recipientes linfáticos dos seus membros inferiores causando formações de fluídos e coágulos em seus pés e pernas. Ela contava com uma enfermeira para ajudá-la a se locomover para as apresentações.

6- Waino e Plutano

b41a2369fedc6bfce9676f24886403c2

Os irmãos Hiram e Barney W. Davis, apesar de terem pouco tamanho e deficiência mental, eram “superfortes” e conseguiam erguer pessoas e outros objetos pesados com facilidade.

7- Ella Harper

ELLA-HARPER-circus-freak-The-Camel-Girl-500x280

Ella tinha uma uma condição ortopédica extremamente rara que a medicina moderna classifica como uma doença congênita avançada. Seus joelhos se dobravam para trás e por isso ficou conhecida como “A menina Camelo”. Ela era tratada pelos jornais da época como “A mais maravilhosa aberração da natureza desde a criação do mundo”.

 

Algumas dessas doenças foram identificadas pela medicina moderna, como o nanismo, a ectrodactilia e o mal de Milroy. Outras não são classificadas, mas dependendo do nível das ocorrências os cientistas conseguem determinar causas e possíveis limitações.

Por mais que os seres humanos continuem adorando ter contato com situações bizarras, consentimos que bizarro é tudo aquilo que assusta e carece explicação. Na medida em que as anomalias foram sendo explicadas e os acompanhamentos clínicos foram tornando-se mais acessíveis, os circos dos horrores foram deixando de existir. Mas ainda existe uma pequena resistência dessa cultura que exibe “mulheres barbadas” e aquela famigerada transformação de mulher em símio.

6 frases de Eurico Miranda que mostram onde o “respeito” do Vasco foi parar

Matéria anterior

Qual a origem do Coringa que estampa os baralhos?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos